Procure no JP

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Barcelona tenta, mas perde mais uma como mandante na Segundona

Texto e fotos: Fernando Martinez


No domingo rolou a primeira decisão do Paulistão e mais uma vez eu não fiz questão de acompanhar o encontro entre Audax e Santos. Assim como aconteceu na semana anterior, fui até o Estádio Conde Rodolfo Crespi para o segundo jogo do Barcelona como mandante no Campeonato Paulista da Segunda Divisão. O adversário da vez foi o Osasco FC.

O time osasquense foi adversário do Elefante nos três primeiros anos deste clube no profissionalismo. Nos seis jogos realizados entre 2004 e 2006, aconteceram dois triunfos do Barcelona, três empates e apenas uma vitória do então tricolor da Grande São Paulo. A boa atuação contra o Desportivo Brasil na rodada anterior deixava no ar esperança de quebrar a sequência de dezessete jogos sem vitória a favor dos paulistanos.


Barcelona Esportivo Capela e sua bela combinação de uniforme


Osasco Futebol Clube


O árbitro Maicon Osvaldo da Silva, os assistentes Fábio Banciella de Salles e Thales José Pinheiro, o quarto árbitro Fábio Oliveira Mendes e os capitães dos times

Sob uma temperatura bastante agradável, Barcelona e Osasco fizeram um jogo bom, movimentado e que teve o onze local atuando melhor. Sim, o time da Zona Sul foi bem, teve mais posse de bola e criou boas chances, mas infelizmente aquele velho problema das finalizações voltou a aparecer.

O Osasco jogava na boa e passou o tempo se segurando na defesa e apostando nos contra-ataques. O tempo inicial teve bons ataque do Barça, só que o goleiro Gabriel Miotti trabalhou bem e impediu que os locais abrissem o marcador no tempo inicial.


Atleta osasquense tentando recuperar a posse da bola


Lateral do Osasco iniciando ataque


Boa chegada dos visitantes no final do primeiro tempo

No segundo o Barcelona voltou ainda melhor, e desde os primeiros movimentos obrigou a zaga visitante a trabalhar muito. É, só que o bom e velho "quem não faz, toma" não perdoa quem joga seus ataques no lixo e aos oito minutos o alvinegro abriu o marcador com Jorge em cobrança de pênalti. Foi o primeiro e mais perigoso ataque do time no jogo.

O Barcelona não sentiu o gol e continuou em cima da zaga da Águia, pecando, pra variar, no toque final. Quando os atacantes não desperdiçavam as oportunidades, era o assistente número 1 que atrapalhava marcando impedimentos inexistentes.

O Osasco FC voltou ao ataque aos 20 minutos, e na base dos 100% de aproveitamento, o camisa 11 Diego marcou o segundo na segunda chance de perigo da equipe. Se não sentiu o primeiro gol, nesse não teve como ficar de boa, e mesmo ainda mostrando bastante força de vontade, o Barcelona não conseguiu fazer nem seu gol de honra.


Jorge cobrou bem o pênalti e abriu o marcador na Javari


O Barcelona até que foi bem, mas pecou demais nas finalizações


Investida do Elefante pela esquerda


Domingo com temperatura agradável e jogo perdidão na Javari... precisamos de algo mais?

No fim, o Barcelona 0-2 Osasco FC mantém a enorme sequência dos paulistanos sem vencer como mandante, aumentando a contagem para dezoito partidas. Além disso, o time completou um ano sem nenhum triunfo. Desde que venceu o Palmeirinha em 1º de maio de 2015 por 4x1, o Elefante emplacou uma série de três empates e impressionantes quinze derrotas. Já está na hora da equipe voltar a vencer, e podem apostar que a torcida para que isso aconteça é enorme.

Saindo da Rua Javari ainda fui fazer aquela boquinha sempre interessante com a rapaziada presente acompanhando de fundo o segundo tempo da final do Paulistão. É decisão, jogo importante e tudo mais, mas eu não troco um joguinho perdido por nada.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário