Procure no JP

segunda-feira, 28 de março de 2016

GEO encerra série ruim com vitória em cima da Inter de Limeira


Olha, cada vez mais tenho certeza que a edição 2016 do Projeto 40 é a mais complicada de todas que armei até hoje. O desgaste é imenso, mas como já comecei a brincadeira, não vou parar faltando tão pouco para terminar a missão. Depois da loucura da sexta-feira santa não tive nem tempo de descansar, pois acordei cedinho para uma rodada dupla no sábado começando com peleja do Campeonato Paulista da Série A3 na cidade de Osasco.

O Grêmio Osasco recebeu a Internacional de Limeira - respectivamente os times 34 e 35 da lista - querendo vencer para espantar a série de quatro partidas sem nenhum triunfo e não desgarrar do G8. O bom início com apenas duas derrotas em doze jogos já foi pro brejo e a palavra de ordem por ali era reabilitação. O alvinegro faz uma campanha muito abaixo da esperada e também queria um triunfo para se afastar do Z6.

Pena que pela primeira vez até hoje em toda a história do Projeto 40 não consegui as fotos posadas dos times. Pior, era a única chance de fazer a imagem oficial da campeã paulista de 1986. A câmera deu pau no começo da partida e no intervalo o preparador de goleiros não quis dar aquela pequena ajuda para que eu tirasse a foto. Uma pena.

Apesar do absurdo calor o jogo em si foi muito bom. O GEO não deu sopa pro azar e chegou aos 2x0 antes dos dez minutos. O primeiro gol aconteceu aos cinco, com Juca chutando de primeira aproveitando bola mal rebatida pela zaga visitante. Quatro minutos depois Willian cobrou pênalti sem sustos e ampliou.

Passado o baque inicial, a Inter diminuiu aos 20 com Décio. O zagueiro subiu mais do que seus marcadores e fez de cabeça. No restante da primeira etapa o Grêmio conseguiu segurar bem a leve pressão visitante e apesar de sofrer alguns sustos viu os 45 minutos regulamentares chegarem ao fim com a vantagem parcial de 2x1.


Grande defesa do arqueiro limeirense. Foto: Fernando Martinez.


Lance no meio de campo. Foto: Fernando Martinez.

Vencido pelo calor, vi o segundo tempo das tribunas na sombra e no sossego. A Inter voltou disposta a igualar o marcador e passou a jogar melhor. Só que a maior posse de bola não foi traduzida em chances claras de gol e o segundo não saiu. O GEO apostou basicamente nos contra-ataques e foi num deles que o time chegou ao terceiro.

Eram decorridos 36 minutos quando Bruninho e Dieguinho puxaram um contra-ataque perfeito. O primeiro chutou cruzado e a pelota sobrou para Kláuber, que só teve o trabalho de empurrar pro fundo das redes. Perdido por três, perdido por seis, então o alvinegro se lançou desesperadamente buscando pelo menos mais um golzinho e conseguiu... quando já era tarde para conseguir um resultado melhor. Foi Rodolfo quem fechou o placar, isso aos 46.


Grêmio atacando pelo alto. Foto: Fernando Martinez.


Ataque da Inter pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.


Lance do terceiro gol do GEO, marcado por Kláuber. Foto: Fernando Martinez.

O Grêmio Osasco 3-2 Inter de Limeira não colocou o time da Grande São Paulo no G8, mas pelo menos não viu Nacional e Matonense desgarrarem. Os dois tem 29 pontos enquanto o GEO tem 26. Não resta outra alternativa a não ser vencer os dois jogos restantes e rezar muito.

Para a Inter a derrota foi simplesmente péssima, pois o time continua com 19 pontos, a mesma pontuação de São José FC, São José e Itapirense, esses dois na zona de rebaixamento pelos critérios de desempate. O Leão também precisa somar seis pontos nas duas últimas rodadas para não voltar para a Segundona no ano que vem.

Saí correndo do Liberatti com destino ao ABC Paulista. Lá eu tive a chance de completar o álbum da Série A2 do Projeto 40. É, amigo, tá chegando perto o final dessa loucura.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário