Procure no JP

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Série A2: Azulão derruba o Rio Branco no Anacleto Campanella


A sessão noturna de futebol da última quarta-feira também foi válida pela segunda rodada da fase inicial do Campeonato Paulista da Série A2. São Caetano e Rio Branco foram a campo para o oitavo jogo entre eles na história do estadual. O palco, claro, foi o Estádio Anacleto Campanella no complexo Lauro Gomes.

Essa foi a primeira partida do Azulão em casa na atual temporada, a primeira que se inicia sem a presença da agremiação numa competição nacional desde 1997. Além disso é a volta da equipe aos gramados depois de um 2015 bastante traumático. Se dentro de campo o aproveitamento ficou em mais de 62%, o campeão paulista de 2004 ficou no "quase" e não conquistou o acesso nos dois campeonatos que disputou por detalhes (A2 e a Série D do Brasileiro).


AD São Caetano - São Caetano do Sul/SP. Foto: Fernando Martinez.


Rio Branco EC - Americana/SP. Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Rafael Gomes da Silva, os assistentes Márcio Dias dos Santos e Fabrini Bevilaqua Costa, o quarto árbitro Magno de Sousa Lima Neto e os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

O onze do ABC iniciou sua terceira temporada seguida na segunda divisão com um empate fora de casa contra o Batatais, enquanto o Tigre de Americana foi derrotado por 4x0 pelo Ramalhão em pleno Décio Vitta. Em busca de vencer a primeira, o Azulão mostrou um futebol consistente e muito competitivo. Só que mesmo jogando melhor, o triunfo saiu na base do sufoco.

O primeiro tempo foi todo dos donos da casa. A equipe criou um sem número de lances interessantes, mas apenas o camisa 17 Sandoval conseguiu marcar, isso aos 17 minutos, completando de cabeça um escanteio cobrado por Neto. Nos outros bons momentos, Wesley, Grafite e Daniel Costa não aproveitaram a oportunidade para o marcador ser definido antes do intervalo.


Detalhe do primeiro gol do Azulão, marcado por Sandoval (encoberto na imagem). Foto: Fernando Martinez.


Jô encarando a marcação pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.


Outro ataque do São Caetano pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.


Deco deixou tudo igual em pênalti aos 45 minutos. Foto: Fernando Martinez.

E eis que no último suspiro do tempo inicial o Rio Branco deixou tudo igual num pênalti cometido pelo goleiro Renan Rocha. Deco cobrou com cavadinha e empatou. Quando o segundo tempo começou, ficou claro que o Azulão nem deu bola para o gol sofrido.

A equipe continuou melhor, bem melhor, e aos oito minutos brilhou a estrela de Jô, artilheiro da equipe na temporada passada. Esley chute de longe, Gilvan defendeu meio no susto, e no rebote o camisa 9 tocou por cobertura para fazer seu primeiro gol na atual temporada.

A melhor chance de um novo empate do Tigre ficou mais uma vez nos pés do camisa 11 Deco. Ele recebeu bola no meio da área e chutou de voleio. Caprichosamente a pelota acertou o travessão, e no rebote Kaio tentou, porém o arqueiro do São Caetano fez a defesa. Na metade final do segundo tempo, os donos da casa se seguraram e ganharam a primeira.


Esley, camisa 5 do Azulão, no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


Escanteio a favor dos locais pela direita. Foto: Fernando Martinez.



Dois lances na direita do ataque do onze do ABC no final do jogo. Foto: Fernando Martinez.

O São Caetano 2-1 Rio Branco colocou o time do ABC no G8 e manteve o alvinegro de Americana sem nenhum ponto na A2. A equipe interiorana já precisa ligar a luz amarela, pois como seis times serão rebaixados para a A3, a reabilitação precisa começar o quanto antes.

A jornada não foi fácil, e eu estava destruído por conta do calor e do cansaço. Após um dia com duas pelejas, quatro times a mais para o Projeto 40 e doze trechos percorridos pelo sistema de transporte coletivo do estado de São Paulo cheguei em casa querendo apenas um bom banho e minha cama. Como aqui o futebol não para nunca, no sábado de Carnaval rolou mais uma rodada dupla, agora com minha estreia na A3.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário