Procure no JP

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Paulista A3: Empate desastroso do Nacional contra o Fernandópolis


Na tarde da última quarta-feira continuei com a programação do Projeto 40 na minha primeira partida profissional no Estádio Nicolau Alayon em 2016. Lá, Nacional e o recém-promovido Fernandópolis - o 19º time a entrar na lista do Projeto 40 - voltaram a se enfrentar depois de 19 anos em situações bastante distintas no Campeonato Paulista da Série A3.

O Nacional começou a competição com tudo, e depois de ter perdido duas partidas seguidas, se recuperou com o triunfo diante do Comercial na rodada passada. Antes desse jogo, o time ocupava a quinta posição com treze pontos ganhos e uma nova vitória colocaria o time mais próximo dos líderes.

Já o Fefecê conquistou o vice-campeonato da Segundona em 2015 e imaginava-se que a equipe viria com tudo na A3. Porém nada disso aconteceu e nas sete primeiras rodadas disputadas a equipe interiorana conquistou apenas um ponto - empate de 1x1 contra a Itapirense - e seis derrotas. O sonho de uma boa participação se transformou apenas na esperança de não ser rebaixado.


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Fernandópolis FC - Fernandópolis/SP. Foto: Fernando Martinez.


Os capitães de Nacional e Fefecê posam para a foto oficial junto com o árbitro Cléber Luís Paulino e os assistentes Ítalo Magno Andrade e William Trufelli Malaquias. Foto: Fernando Martinez.

Por tudo isso, o Nacional era amplo favorito para conquistar mais uma vitória na primeira fase da terceirona num daqueles jogos de sonho em que o triunfo é praticamente favas contadas. Só que os 117 pagantes acabaram vendo um jogo muito abaixo da média e uma apresentação péssima do onze ferroviário.

O Nacional não conseguiu se encaixar e viveu apenas de lampejos do seu setor ofensivo. O Fernandópolis... bom, o Fernandópolis mostrou realmente que é candidatíssimo e voltar para a última divisão. No tempo inicial a melhor e única chance de gol aconteceu aos 46 minutos num pênalti a favor do Nacional. Só que Victor Sapo bateu mal e o goleiro Willian fez a defesa.


Boa saída do goleiro do Fernandópolis, evitando o primeiro gol do Nacional. Foto: Fernando Martinez.


Choveu pouco na Comendador Souza... só que não. Foto: Fernando Martinez.


Victor Sapo perdeu pênalti e a chance de colocar o time ferroviário na frente do marcador ainda no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Entre o primeiro e o segundo tempo caiu um temporal monstro na Comendador Souza e a partida continuou modorrenta do mesmo jeito. O Naça estava totalmente sem inspiração e parecia que a equipe não sairia do zero. Foi uma bola parada que fez os donos da casa inaugurarem o marcador. Lucas bateu falta de forma magistral e colocou a bola no ângulo direito de Willian.

No melhor esquema "desgraça pouca é bobagem", o Fefecê, que nada tinha feito até então, conseguiu o gol de empate na sua primeira chance de gol em toda a partida. O zagueiro Jean Pierre escorou de cabeça um cruzamento da direita e deixou tudo igual. Eram decorridos 43 minutos.


Raro ataque visitante no tempo final. Foto: Fernando Martinez.


William pulou mas não teve jeito: Lucas marcou o primeiro gol paulistano em cobrança de falta. Foto: Fernando Martinez.


Zica total para os locais com o gol de Jean Pierre aos 43 minutos. Dois pontos perdidos que podem fazer falta. Foto: Fernando Martinez.

Assim a peleja terminou em Nacional 1-1 Fernandópolis, um trágico resultado para o onze paulistano. Os dois pontos perdidos contra um dos piores times da competição podem fazer muita falta no final dessa fase. O alvi-azul comemorou bastante seu segundo ponto, mas sinceramente eu duvido que a equipe escape da queda.

Passei o jogo protegido da chuva na parte coberta do Nicolau Alayon, só que quando o jogo acabou não tive como fugir. Fiz a bobeira de ir para o centro da cidade antes de ir para casa, e isso fez com que tomasse uma chuva como há muito não acontecia. Enfim, ossos do ofício.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário