Procure no JP

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Uruguai fica no empate com a Bolívia no Sul-Americano Feminino sub-20


Graças ao feriado do dia 20 de novembro, muitos paulistanos desceram a serra para curtir os abençoados dias de folga no litoral paulista. Só que como aqui o lance é outro, eu também desci a serra na sexta e no sábado, mas com o intuito de acompanhar duas rodadas duplas válidas pelo Campeonato Sul-Americano Feminino sub-20, torneio que está sendo realizado na cidade de Santos.

Essa é a sétima edição da competição, a terceira organizada no nosso país. O Brasil até aqui é simplesmente imbatível, pois conquistou as seis edições e até hoje nunca foi derrotado (31 jogos com 29 vitórias e apenas dois empates). Nem preciso dizer que o selecionado verde e amarelo é favorito absoluto ao título.

A competição teve início na quarta-feira, e na tarde/noite da sexta foi jogada a segunda rodada do Grupo B. No gramado histórico do Estádio Urbano Caldeira as seleções da Bolívia e do Uruguai se enfrentaram. As duas equipes já haviam estreado no dia 18, as bolivianas perdendo para a Argentina e as uruguaias derrotando o Equador.



Seleções femininas sub-20 do Uruguai e da Bolívia. Fotos: Fernando Martinez.


A árbitra chilena Maria Carvajal, as assistentes Leslie Vasquez e Cindy Nahuelcoy e a quarta árbitra venezuelana Yercinia Correa junto com as capitãs dos times. Foto: Fernando Martinez.

Por mais estranho que possa parecer, a Bolívia tem um histórico melhor do que as meninas celestes na história da competição. Em seis edições, as bolivianas já chegaram ao quarto lugar por duas vezes - 2004 e 2014 - e ocupam a sétima colocação na tábua geral entre as dez equipes do continente. As uruguaias estão na última colocação e a melhor campanha foi o sexto lugar em 2012.

Vários amigos - Mílton, Luiz, Pucci, Mário e Renato - desceram a serra comigo para essa jornada, e já na casa santista encontrei o curioso Victor de Andrade com a minha credencial para todo o torneio. Fui para o gramado da Vila e fiquei ali para captar as fotos oficiais e registrar de perto o tempo inicial da peleja.

As uruguaias começaram com tudo e logo abriram o marcador. Eram decorridos seis minutos quando a jogadora Yamila Badell arriscou um chute de longe. A bola voou em câmera lenta e a goleira Maria Alejandra falhou ao tentar a defesa. A Celeste continuou melhor, mas as atacantes não estavam numa tarde inspirada e a primeira etapa terminou no 1x0.


Bola levantada na área boliviana. Foto: Fernando Martinez.


Deisy Aspeti, camisa 6 da Bolívia, sofre marcação de Carina Silva, camisa 8 do Uruguai. Foto: Fernando Martinez.


A camisa 9 da Bolívia Carla Mendoza se preparando para mandar a bola pra longe. Foto: Fernando Martinez.

No segundo a equipe boliviana melhorou, mas nada que possamos dizer "nossa, que coisa maravilhosa". Aos 18, Carla Padilla avançou e depois de dividir com a arqueira Lucia Martínez dentro da área, foi derrubada. A árbitra chilena María Belén Carvajal entendeu que houve falta e marcou pênalti, inclusive expulsando a goleira uruguaia. Maria Ortiz cobrou e deixou tudo igual aos 23.

Mesmo com vantagem numérica, a Bolívia não conseguiu criar oportunidades boas o suficiente para a virada. Nem a expulsão da uruguaia Sabrina aos 39, depois dessa dar um chute numa atleta adversária caída, fez com que a "La Verde" (apesar de estar usando vermelho) conquistasse o triunfo.


Escanteio para o Uruguai no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


Zaga celeste trabalhando para afastar a bola da área. Foto: Fernando Martinez.


Maria Ortiz deixando tudo igual em cobrança de pênalti. Foto: Fernando Martinez.

No fim, o jogo ficou em Bolívia 1-1 Uruguai. A igualdade manteve as uruguaias invictas e as bolivianas sem vitória na competição. No geral, não dá para esperar muito de nenhum dos dois selecionados e dificilmente alguma delas conquistará uma das duas vagas na Copa do Mundo da categoria, que acontecerá em 2016 na Papua Nova Guiné (!). 

Esse jogo deixou a desejar, mas nada que se compare ao que presenciei na peleja de fundo. Vi simplesmente meu pior jogo na temporada...

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário