Procure no JP

segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Bernô confirma o liderança da chave e elimina a Briosa da Segundona


A penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão aconteceu nesse (triste, muito triste) final de semana, e com ela concluí de forma exemplar as duas "missões pessoais" que armei desde que a tabela foi divulgada. A primeira delas: ver todos os jogos - nove no total - do Esporte Clube São Bernardo como mandante.

Desde a noite de 17 de abril marquei presença, semana sim, semana não, no Baetão para os jogos do Bernô. Nos oito compromissos até então vi seis vitórias, dois empates, nenhuma derrota e a classificação antecipada para a segunda fase, na melhor performance do time de Sao Bernardo do Campo desde 1993. Para fechar com chave de ouro essa etapa inicial, nada melhor do que um novo triunfo, agora contra a Portuguesa Santista, para manter a invencibilidade.

Para a Briosa a peleja era de vida ou morte. Depois de começar a competição com três vitórias seguidas, o time passou a patinar demais e venceu apenas três dos treze jogos seguintes, dois deles contra o lanternaço ECUS (um deles por WO). O único triunfo "de verdade" aconteceu na rodada 15 contra o Mauaense atuando fora de casa. Apesar do retrospecto e da fase ruim, a torcida rubro-verde compareceu em bom número.


EC São Bernardo - São Bernardo do Campo/SP. Foto: Fernando Martinez.


AA Portuguesa - Santos/SP. Foto: Fernando Martinez.


Capitães dos times com o árbitro Vinícius Furlan, os assistentes Gustavo Rodrigues de Oliveira e Vítor Carmona Metestaine e o quarto árbitro Alex Lopes Loula. Foto: Fernando Martinez.

Falando um pouco da história, essa foi a 33ª vez que São Bernardo e Portuguesa se encontraram nas divisões de acesso do estadual. A maior parte desses duelos - mais precisamente 21 deles - se concentrou de 1982 a 1987, anos em que os dois faziam parte da Segunda Divisão, atual A2. Nos 32 jogos, domínio alvinegro com treze vitórias, oito derrotas e onze empates. Como mandante, o Bernô saiu de campo derrotado apenas duas vezes em quinze pelejas.

E na quente noite de sexta-feira foi o onze visitante quem começou a peleja tentando dominar as ações. O equipe rubro-verde teve mais posse de bola e preocupou a zaga local com várias jogadas pelas laterais. A bola deve ter sido cruzada na área do Bernô umas 517 vezes, mas em todas elas ninguém apareceu para concluir.

Aos poucos o São Bernardo foi conseguindo segurar mais a pelota e a peleja ficou equilibrada a partir da metade do tempo inicial. A melhor chance santista aconteceu aos 33 minutos, quando Moacir cobrou falta na trave. Como quem não quer nada, o Bernô abriu o placar aos 40 minutos através de Alan. A zaga afastou mal e a pelota caiu nos pés do camisa 8 Alan. Ele deu um belo chapéu num zagueiro na entrada da área e tocou tranquilamente na saída do goleiro.

Sem tempo para assimilar o gol sofrido, a Briosa sofreu o segundo dois minutos depois. Num escanteio pela esquerda, a bola foi levantada na área e Rafael, se aproveitando de falha de marcação da zaga, apareceu para ampliar de cabeça. O primeiro tempo acabou com o marcador mostrando 2x0 para o onze bernardense.


Bernô atacando pela direita. Foto: Fernando Martinez.


Outra investida local pela lateral. Foto: Fernando Martinez.



Alan dominando a bola pouco antes de abrir o marcador e a comemoração pelo seu segundo gol na competição. Fotos: Fernando Martinez.


Lance do segundo gol local, marcado de cabeça pelo zagueiro Rafael. Foto: Fernando Martinez.

No tempo final não restava outra alternativa para a Portuguesa a não ser ir pra cima para tentar evitar a provável eliminação. Moacir teve a chance de diminuir em cobrança de pênalti aos 13, mas ele bateu mal e o goleiro Brenno fez a defesa. Minutos depois a Briosa teve um gol corretamente anulado pela arbitragem.

O São Bernardo jogava na boa e aos 22 minutos o time fechou de vez o caixão rubro-verde com mais um gol de Alan. Ele recebeu bom passe da direita e tocou com muito estilo, matando o arqueiro Pablo com um tiro precisamente colocado no canto esquerdo. Com o placar definido, a torcida visitante desanimou e no restante do tempo o jogo, claro, caiu de produção.


Zaga bernardense afastando o perigo. Foto: Fernando Martinez.


Moacir perdeu a chance de diminuir o placar nessa cobrança de pênalti. Foto: Fernando Martinez.


Visão da torcida da Briosa já desanimada com a grande vantagem do Bernô. Foto: Fernando Martinez.


Bola zanzando na área local. Foto: Fernando Martinez.

Somado com as vitórias de Taboão da Serra e Manthiqueira, o placar final de São Bernardo 3-0 Portuguesa Santista simplesmente eliminou a Briosa da Segundona 2015 com uma rodada de antecedência. É o quinto ano seguido do time na competição e mais uma vez o sonhado acesso para a A3 não acontece. O pior é que não foi nenhuma surpresa, pois as notícias dos bastidores que vinham de Santos não eram nada positivas. Resta agora o clube juntar os cacos e pensar na próxima temporada.

Para o Bernô o triunfo garantiu o time como primeiro colocado do Grupo 3 ao final da primeira fase. O alvinegro tem a segunda melhor campanha na classificação geral - com 37 pontos, perdendo apenas para o Olímpia, que tem 39 - e vai para a segunda fase firme e forte em busca do acesso. Por conta do bom trabalho que é feito ali e também por toda a dificuldade enfrentada em fazer futebol em São Bernardo do Campo, uma vaga na A3 de 2016 é merecida.

A primeira "missão" foi concluída com sucesso, e agora faltava concluir a mais importante. Depois de um sábado muito triste, voltei aos campos no domingo de manhã para manter os 100% de aproveitamento.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário