Procure no JP

terça-feira, 14 de julho de 2015

ECUS volta a vencer depois de vinte partidas (!) no estadual


O último sábado não reservava muitas opções de pelejas por essas bandas, então acabei fazendo uma escolha até certo ponto óbvia: Guarulhos x ECUS no Estádio Antônio Soares de Oliveira. A peleja, válida pelo Grupo 3 do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, foi uma daquelas em que o favoritismo pendia todo para um lado só.

O time guarulhense ainda luta por uma vaga na segunda fase e conseguiu emplacar uma série de quatro jogos sem perder. Se ganhasse do ECUS, o ADG poderia até entrar no G4 dependendo de tropeços de Taboão da Serra e Manthiqueira. E se dependesse do retrospecto do time suzanense, a vitória era certa para os donos da casa.


AD Guarulhos - Guarulhos/SP. Foto: Fernando Martinez.


ECUS - Suzano/SP. Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem designado para a partida com o árbitro Adriano de Assis Miranda, os assistentes Lídio Néri Junior e Roberto Silva Dantas e o quarto árbitro Salim Fende Chavez. Junto com eles, os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Ainda sem vencer em 2015, o Esporte Clube União Suzano simplesmente contava vinte jogos sem vencer (!) em jogos da Segundona até o sábado passado. Desses, aconteceram apenas dois empates e dezoito (!) derrotas, nessa que vem sendo a pior fase da história do clube. Curiosamente a última vitória foi contra o próprio Guarulhos, em 12 de abril do ano passado. Ao lado do ECUS para esse duelo somente o fato que o time nunca foi derrotado pelo ADG como visitante.

Confesso que esperava uma goleada local e então fui acompanhar o ataque dos donos da casa no tempo inicial. Só que acabei vendo um jogo esquisito, aonde os atacantes locais cansaram de perder gols, deixando a galera nas arquibancadas bastante preocupada.

Como desgraça pouca é bobagem, o ECUS passou a levar perigo nos contra-ataques. Aos 34 minutos Lucas recebeu bom passe pela esquerda, avançou e chutou forte. O goleiro local pulou atrasado e a bola foi morrer no fundo das redes locais. É, amigo, o clima piorou bem entre os abismados torcedores.


Guarulhos iniciando mais uma jogada ofensiva. Foto: Fernando Martinez.


Marcelo subindo no terceiro andar para cabecear a pelota. O goleiro do ECUS fez brilhante defesa. Foto: Fernando Martinez.


Atletas apostando corrida no gramado do Antônio Soares de Oliveira. Foto: Fernando Martinez.


Goleiro Bruno fazendo milagre em chute do Guarulhos ao fim do primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

O tempo inicial terminou com a vantagem mínima para os visitantes. No segundo o Guarulhos ocupou o campo de defesa do ECUS na maior parte do tempo, e logo no começo das ações o time teve um pênalti a seu favor. Como a tarde não estava nada boa, a cobrança foi parar na trave.

O antigo Vila das Palmeiras atacou, atacou, atacou, mas não foi capaz de traduzir o domínio territorial em gols. Fraco tecnicamente mas jogando com uma raça incrível, o ECUS foi mais incisivo e ainda teve boas oportunidades para fazer o segundo ainda apostando nos contra-ataques. No fim, se confirmou o placar do tempo inicial.


Pênalti perdido pelos donos da casa no começo do segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


A zaga do ECUS trabalhou forte para conter as investidas locais. Foto: Fernando Martinez.


Guarulhos saindo para o ataque. Foto: Fernando Martinez.


Jogadores mostrando as travas das chuteiras. Foto: Fernando Martinez.


Outra cabeçada perigosa do zagueiro Marcelo, aqui no final da partida. Foto: Fernando Martinez.

O Guarulhos 0-1 ECUS quebrou o enorme jejum de vitórias do time suzanense, ainda lanterna isolado do Grupo 3. Os guarulhenses se complicaram em busca da vaga na segunda fase e agora estão a cinco pontos do G4 faltando cinco jogos para o final dessa fase. Sem exagero, essa derrota pode ter significado o final do sonho em 2015.

Agora, não dá pra deixar de registrar também que Guarulhos e ECUS estavam respectivamente com dois e três atletas no banco de reservas por conta de muitos jogadores machucados. Palmas para o GÊNIO que estendeu o número máximo de 28 atletas para cada agremiação - algo feito e com um sentido especial apenas para a A1 - também na Segundona. Palmas também para os clubes, que por unanimidade aceitaram essa anomalia sem questionamento.

Depois de uma carona básica até o Metrô Tucuruvi voltei pra casa na boa para aquele descanso providencial. No domingo o cronograma apontava um jogo sensacional na sensacional Série D do Brasileiro, que para nosso deleite finalmente começou.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário