Procure no JP

quinta-feira, 9 de abril de 2015

Flamengo vacila e sofre o empate da Itapirense nos acréscimos

Fala, pessoal!

Nessa quarta-feira rolou Juve-nal no Nicolau Alayon, jogo esperadíssimo e recheado de tradição. É, teve, mas não fui. Troquei o clássico paulistano sem pestanejar por um jogo perdido de verdade na cidade de Guarulhos, também válido pelo Campeonato Paulista da Série A3 e importante para a continuidade do Projeto 40. Flamengo e Itapirense, o time 33 da minha missão, jogaram no Estádio Antônio Soares de Oliveira.

Não está nada fácil para o Corvo manter vivo o sonho de ter uma vaga na segunda fase. A equipe teve um bom início de campeonato e perdeu apenas uma vez nos primeiros sete compromissos. Depois disso tudo mudou: em onze partidas foram apenas três triunfos e cinco derrotas, a última um trágico 5x1 sofrido para o líder Juventus dentro de casa. Isso deixou o time longe do G8 e perigosamente perto do Z4.

A situação da Vermelhinha é ainda pior. A equipe, rebaixada na A2 em 2014, não conseguiu se acertar em nenhum momento dessa A3, principalmente entre a quarta e décima rodadas, período em que engatou uma série de sete partidas sem vencer. A atual sequência invicta de quatro pelejas não foi suficiente para afastar o time da zona de rebaixamento.


AA Flamengo - Guarulhos/SP. Foto: Fernando Martinez.


SE Itapirense - Itapira/SP. Foto: Fernando Martinez.


Capitães dos times e o quarteto de arbitragem da partida definido com o árbitro Edson Alves da Silva, os assistentes Leandro Fernandes Rodrigues e Rafael Cesar Fernandes e o quarto árbitro Luciano Rodrigo Zacharias. Foto: Fernando Martinez.

Apesar do momento ruim dos dois, o jogo foi muito bom. O Flamengo dominou as ações - timidamente, mas dominou - na maior parte do primeiro tempo e a SEI, dirigida atualmente pelo técnico Claudemir Peixoto, se segurou até que bem na defesa, mas deixou um pouco a desejar no setor ofensivo.

A insistência rubro-negra deu resultado aos 20 minutos. Numa cobrança de falta pela esquerda a bola foi alçada dentro da área da Itapirense e Billy, camisa 9 guarulhense, se adiantou aos zagueiros e marcou de cabeça. Toda a zaga da equipe visitante pediu impedimento, mas o lance foi legal. Sem oportunidades tão claras para ampliar, o tempo inicial acabou com a vantagem parcial do Fla.


Marcação da Itapirense em chegada rubro-negra. Foto: Fernando Martinez.


Lance do gol do Flamengo, marcado por Billy. Foto: Fernando Martinez.


Zagueiro da Vermelhinha ganha o lance em cima do atacante Bryan. Foto: Fernando Martinez.


Lance do final do tempo inicial. Foto: Fernando Martinez.

Durante o intervalo encontrei o perdido $eu Natal perambulando pelo estádio e já lancei a ideia de completar a rodada com uma sessão noturna. Dei sorte e o amigo taxista se empolgou com a extensão da jornada. Aproveitei o papo e fiquei parte do tempo final vendo o jogo na companhia do amigo nas arquibancadas.

A partida voltou um pouco mais embolada no meio de campo, só que em compensação as chances de gol foram maiores. Aos oito minutos a SEI ficou com um jogador a menos depois da expulsão do camisa 10 Dedé. Nos minutos seguintes o rubro-negro armou uma blitz e quase fez o segundo em dois lances com boas defesas do goleiro Diego.

Mesmo com dez a Itapirense passou a colocar as manguinhas de fora depois dos 20 minutos. Primeiro levou relativo perigo numa cobrança de falta perto da grande área e depois num lance absolutamente sensacional que teve como protagonista principal o goleiro da casa Douglas, de apenas 20 anos.

O camisa 1 foi responsável por duas defesas antológicas num lance como há muito não via. Num ataque rápido pela direita a bola foi tocada para o meio. Os dois primeiros chutes foram dados à queima-roupa da pequena área e nos dois o arqueiro fez defesas milagrosas. No terceiro a SEI acabou fazendo seu gol, anulado pelo árbitro por conta de uma suposta falta no atleta nascido em Sorocaba. Confesso que de onde estava não me pareceu que tal falta aconteceu. Independente disso, o que ele fez nesse lance merecia destaque em horário nobre da TV.

O onze guarulhense se recuperou do susto e respondeu à altura logo depois. Primeiro Bryan entrou na área livre de marcação e chutou em cima do goleiro. Depois Billy, também sem nenhum zagueiro fazendo pressão, tentou tirar do goleiro da SEI e colocar a pelota no canto esquerdo. Mas ele tirou demais e chutou pra fora. Mesmo na minha forma física atual, acho que teria feito pelo menos um nessas duas chances.

No melhor esquema "perdido por um, perdido por dez", a SEI não esmoreceu e passou os minutos finais jogando no campo adversário em busca do empate. Os atletas ficaram tocando bola tentando encontrar alguma forma de entrar dentro da área local. Essa intensa troca de passes envolveu a zaga guarulhense e aos 49 minutos aconteceu o castigo que nenhum dos torcedores esperava. A pelota passou pelos pés de todos atacantes até chegar em Bismaque. Ele chutou forte no canto esquerdo do goleiro do Flamengo e comemorou como se tivesse ganho uma Copa do Mundo.


Goleiro da SEI subindo no segundo andar para fazer a defesa. Foto: Fernando Martinez.


Falta que levou perigo à meta do Corvo. Foto: Fernando Martinez.


O atacante Billy segundos antes de perder um gol feito. Foto: Fernando Martinez.


Outra boa oportunidade para o Fla fazer o segundo gol. Foto: Fernando Martinez.

O Flamengo 1-1 Itapirense foi trágico para os guarulhenses, já que além de deixar o rubro-negro praticamente fora da segunda fase, ainda manteve vivo o pesadelo do rebaixamento. Com 21 pontos ganhos é fato que o Fla ainda corre riscos. A SEI saiu da zona de degola por conta da derrota do Cotia, mas ainda está seriamente ameaçada de queda.

O bololô das últimas posições está grande. O Corvo tem 21 pontos e está um pouco acima da bagunça. Rio Preto, Grêmio Barueri e Itapirense tem 19 e Cotia e Tupã - os dois hoje na zona de rebaixamento - tem 18. Faltam dois jogos para cada um e dessa lista dois estarão na Segundona em 2016, fazendo companhia já para Francana e Santacruzense, as duas já "classificadas" para a última divisão do ano que vem.

O que poderia ser uma rodada única se transformou em rodada dupla graças ao $eu Natal. Saímos de Guarulhos e seguimos até o Vale do Paraíba pela Via Dutra com tempo de sobra para chegarmos no nosso segundo destino futebolístico da rodada. Na pauta, o 19º time da Série A3 a entrar na lista do Projeto 40.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário