Procure no JP

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

Mirassol começa a A2 com o pé direito em Guarulhos

Fala, pessoal!

Seguindo uma tradição que chega aos onze anos, nesse final de semana o JP marcou presença nas rodadas iniciais das divisões de acesso do estado. O Orlando foi acompanhar a Série A3 e eu fui até Guarulhos para a abertura do Campeonato Paulista da Série A2. Guaratinguetá e Mirassol foram a campo para uma genial peleja em campo neutro no Estádio Antônio Soares de Oliveira.

O jogo foi realizado na Grande São Paulo em virtude da interdição do Dario Rodrigues Leite e acabou sendo uma ótima notícia para mim. Em 2015 decidi que tentarei ver os 40 clubes da segunda e terceira divisões pelo terceiro ano seguido (uhú). Não será uma tarefa fácil mas com muita boa vontade e algumas viagens espero conseguir completar essa doideira até as últimas rodadas em maio. Vamos cruzar os dedos!

A A2 desse ano vai seguir o mesmo regulamento do ano passado. Os 20 times jogam entre si em turno único e os quatro primeiros conquistam o sonhado acesso para a A1 em 2016 e os quatro últimos serão rebaixados. Em 2014 tivemos um dos melhores campeonatos desse século e se levarmos em conta o nível dos participantes desse ano, a disputa promete ser ainda mais genial.

Por tudo que apurei e li durante a semana, Guaratinguetá e Mirassol dão a impressão de entrarem com objetivos bem diferentes no torneio. O time do Vale do Paraíba teve alguns problemas durante sua preparação e precisa primeiro se organizar internamente. Já o Mirassol montou uma equipe pensando exclusivamente em voltar para a "elite" estadual.


Guaratinguetá FL - Guaratinguetá/SP. Foto: Fernando Martinez.


Mirassol FC - Mirassol/SP. Foto: Fernando Martinez.

Sob uma temperatura muito agradável, algo raro nesses tempos infernais, passei perrengue para entrar em campo por conta de uma sequência bizarra de desinformações e orientações incorretas. É, amigo, graças a tudo isso consegui iniciar o "álbum" de times posados na base do laço.


Trio de arbitragem com o árbitro Rodrigo Pires de Oliveira e os assistentes Alberto Poletto Masseira e Eduardo Vequi Marciano e os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Retomando o fôlego depois da correria para captar os instantâneos fui buscar meu lugar no gol de fundo do estádio guarulhense. Acabei vendo as melhores jogadas de longe, pois o Mirassol foi dono do jogo atacando no gol da entrada. Como era esperado, o time verde e amarelo jogou bem demais e deu poucos espaços para o "time da casa".


Visual colorido para Guará x Mirassol. Foto: Fernando Martinez.

O Leão da Araraquarense criou várias claras de gol, principalmente nos primeiros minutos. Aos seis, Marcelo Toscano, livre de marcação, cabeceou da pequena área para fora. Aos 10, Bruno Nunes chutou à queima-roupa para Flaysmar defender com os pés num verdadeiro milagre.


Zagueiro do Mirassol tentando afastar a pelota. Foto: Fernando Martinez.

Os "donos da casa" não conseguiam se acertar em campo. A falta de entrosamento ficou clara e o arqueiro do Mirassol praticamente não trabalhou. Sócrates, artilheiro das duas últimas edições da Segundona e campeão com o Nacional ano passado, fez sua estreia no Guará sem conseguir vencer a forte zaga visitante.


Marcação firme do setor defensivo do time verde e amarelo. Foto: Fernando Martinez.

O primeiro tempo acabou como começou e, como imaginava que o panorama não seria alterado, permaneci firme e forte no mesmo lugar para ver o tempo final. O palpite se mostrou acertado e vi de camarote a maior parte dos lances de perigo nos últimos 45 minutos.


Jogador visitante encarando a zaga "local". Foto: Fernando Martinez.


Escanteio para o Leão da Araraquarense. Foto: Fernando Martinez.

Apesar de criar bastante, o toque final do Mirassol era falho. Meio sem querer o time conseguiu finalmente abrir o placar aos 21 minutos. Após bom cruzamento da direita de Marcelo Toscano, a bola sobrou livre para Jefferson Maranhão no segundo pau. O atacante bateu na bola de um jeito estranho e enganou o arqueiro da Garça, que viu a pelota morrer no fundo das redes sem nada poder fazer.


Jefferson Maranhão se preparando para chutar e colocar o Mirassol na frente do placar. Foto: Fernando Martinez.

Mesmo estando em desvantagem, demorou mais de 20 minutos para o Guará acordar e tentar o empate. O Tricolor do Vale fez uma blitz ofensiva a partir dos 43 e atazanou os zagueiros mirassolenses pela primeira vez na peleja. A blitz tardia não deu resultado e no fim a partida terminou mesmo em Guaratinguetá 0-1 Mirassol.


Ataque da Garça pela esquerda na tardia blitz promovida pela equipe. Foto: Fernando Martinez.

Essa foi uma grande estreia do time dirigido por Evaristo Piza na rota para voltar à Série A1. Nada melhor do que começar um difícil campeonato vencendo longe dos seus domínios. E como já disse antes, o Guará vai precisar arrumar a casa, acertar os ponteiros com a nova parceria e deixar tudo arrumadinho para definir qual será o objetivo na A2.

Essa partida em campo neutro acabou não sendo a única que acompanhei no final de semana nessa situação. O domingo reservou um confronto sensacional na Rua Javari, também pela Série A2.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário