Procure no JP

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Grande jogo no ABC com tudo igual entre São Caetano e Novorizontino

Opa,

Depois de curtir a rodada matutina de futebol, de emplacar o primeiro Dia do Gordo de 2015 e de curtir uma horinha no fliperama, fui até o Estádio Anacleto Campanella para mais uma peleja no Campeonato Paulista da Série A2. O surpreendente líder São Caetano recebeu o Grêmio Novorizontino, esse o 13º time a entrar no "Projeto 40", buscando permanecer na primeira colocação do certame.

Com quatro vitórias em cinco jogos e ainda invicto, o Azulão vem fazendo uma campanha digna buscando voltar para a Série A1, divisão aonde ficou por doze temporadas. É, mas o Tigre, atual campeão da Série A3, prometia complicar a vida do time do ABC nessa que é sua primeira temporada na A2.


AD São Caetano - São Caetano do Sul/SP. Foto: Fernando Martinez.


Grêmio Novorizontino - Novo Horizonte/SP. Foto: Fernando Martinez.

Essa foi a primeira vez que os dois times se enfrentaram, mas o São Caetano enfrentou o saudoso Grêmio Esportivo Novorizontino duas vezes na primeira divisão de 1993, ano em que os dois jogaram o "grupo dos pequenos" daquele paulistão. As equipes venceram seus jogos como mandantes por 3x0.


Capitães dos times junto com o trio de arbitragem composto por Guilherme Ceretta de Lima, Givanildo Oliveira Felix e Frederico Andrade Filho. Foto: Fernando Martinez.

E o calor que já estava complicado de manhã piorou ainda mais. Minha salvação para o forte sol foi um filete de sombra no alambrado. Mais sorte tiveram os amigos Sérgio, Luiz, Paulo "Shrek", Nílton e Rodrigo Leite devidamente instalados na parte coberta do Anacleto.

Para um público de mais de mil pessoas, algo sensacional se levarmos em conta a realidade do time, o São Caetano começou com tudo e logo no terceiro minuto a equipe teve um pênalti a seu favor depois de Diego Acosta ser derrubado dentro da área. Ele mesmo bateu firme e abriu o marcador para os donos da casa.


Início da jogada que resultou no primeiro pênalti da partida. Foto: Fernando Martinez.


Diego Acosta abrindo o placar para o Azulão. Foto: Fernando Martinez.

O 1x0 não diminuiu o ímpeto dos donos da casa, que continuaram jogando bem. O Grêmio aos poucos foi se recuperando do gol sofrido e também passou a levar perigo ao gol defendido pelo arqueiro Saulo. Mesmo sem mais gols, o primeiro tempo foi muito bom.


Marcação firme da zaga do Tigre. Foto: Fernando Martinez.


Jogador do São Caetano caído na área em lance contestado no tempo inicial. Foto: Fernando Martinez.


Ataque do time do ABC pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

No segundo o Azulão voltou como no tempo inicial, e nos primeiros minutos armou boas jogadas de ataque. O Novorizontino não tinha outra opção na peleja e por volta dos 15 minutos passou a ser mais incisivo em busca do empate. Saulo fez duas boas defesas em sequência, mas não impediu o gol de Rayllan aos 22. Ele avançou pela esquerda e chutou cruzado para deixar tudo igual.


Jogada dentro da área do Novorizontino no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.


Comemoração de atletas e torcida do Novorizontino no gol de empate marcado por Rayllan. Aliás, vale registrar a grande presença dos torcedores do Tigre no ABC. Foto: Fernando Martinez.


Zagueiro visitante sofrendo pressão do ataque local. Foto: Fernando Martinez.

O Tigre se animou com a igualdade e colocou as manguinhas de fora, criando pânico na zaga local. Quando era dominado pelos visitantes, o São Caetano teve mais um pênalti marcado a seu favor. Bruno Recife, homenageado antes do jogo pelos seus 122 jogos com a camisa do time, foi presenteado com a chance de marcar seu gol, algo bem raro na carreira. Só que o goleiro Marcelinho não quis participar da festa e defendeu a cobrança.


Goleiro do Grêmio derrubando jogador do São Caetano dentro da área. Pênalti! Foto: Fernando Martinez.


Bruno Recife cobrou para a defesa precisa de Marcelinho. Foto: Fernando Martinez.

No fim, o São Caetano 1-1 Grêmio Novorizontino foi o resultado justo para uma ótima partida de futebol. O empate fez o Azulão cair para a segunda colocação da Série A2 (a líder agora é a Ferroviária) com 14 pontos, mas ainda invicto. O Tigre é sétimo com dez. Independente do placar, é fato que os dois são candidatíssimos ao acesso.

O resultado da rodada dupla foi mais cansativo do que pensei, e isso fez com que eu desistisse da jornada matutina do domingo. O futebol voltou à pauta na parte da tarde com clássico no Pacaembu.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário