Procure no JP

sábado, 10 de janeiro de 2015

Inter de Limeira vence a segunda no Grupo I da Copinha

Opa,

O sexto dia de coberturas da 46ª Copa São Paulo de Futebol Júnior coincidiu com o final da segunda rodada da primeira fase. Na pauta, a cobertura do Grupo I, chave sediada na cidade de Limeira. O primeiro jogo da quente tarde foi entre a Internacional local e a genial Desportiva do Espírito Santo.

Essa foi a segunda participação na Copinha desde que a Locomotiva Grená voltou a usar o tradicional nome que a fez famosa. Aliás, a história da Associação Desportiva Ferroviária Vale do Rio Doce / Desportiva Capixaba S/A merece um capítulo à parte nesse post.

Fundada em 1963, a equipe teve desde seus primeiros dias o auxílio luxuoso da Vale do Rio Doce. Só que a torneira secou em 1996 quando a empresa foi privatizada, deixando a Desportiva em situação bastante ruim. A saída encontrada três anos depois foi a transformação em clube empresa.

O time vendeu 51% de suas ações para a Frannel, empresa de combustíveis, nascendo então a Desportiva Capixaba S/A. Como o CNPJ era outro, consequentemente a equipe também era nova. É, na teoria o time deveria se filiar novamente, mas a Federação de Futebol do Espírito Santo entendeu que as duas eram a mesma equipe.

Com o passar do tempo a Frannel abriu mão e outra empresa, o Grupo Villa-Forte & Oliveira, assumiu o comando das ações. Com o não-pagamento de valores definidos no início da sociedade, a Desportiva Ferroviária reapareceu "na marra" no cenário futebolístico estadual.

No fim de 2014 um juiz do estado determinou a dissolução da sociedade firmada em 1999 e nomeou um interventor para cuidar dos assuntos relacionados a esse imbróglio. Uma das primeiras ações desse interventor foi pedir a vaga na primeira divisão estadual para a Desportiva Capixaba. Ele entende que, por conta dos dois CNPJs, quem tem a vaga "por direito" é a equipe fundada há 16 anos. Enfim, muita água ainda vai rolar debaixo dessa ponte e nós estaremos de olho.

Dentro das quatro linhas a equipe voltou buscando resgatar seus dias de glória. Em 2012 a Desportiva foi campeã da Copa Espírito Santo e também da segunda divisão. Em 2013 foi campeã estadual pela primeira vez em 17 anos (13 se levarmos em conta o título da Desportiva Capixaba) e em vários certames de base. Ano passado o time conquistou o bi no sub20.

Foi justamente esse título que trouxe a equipe para a disputa da Copa São Paulo. Somando os dois CNPJs, essa é a décima participação da equipe na história do certame e a quinta como Desportiva Ferroviária. A melhor classificação aconteceu em 1998, quando a equipe eliminou o Corinthians nas oitavas e terminou na sexta colocação após perder para o futuro campeão Inter/RS.

Depois de perder na estreia mesmo jogando dignamente, a Locomotiva queria se recuperar jogando contra o time da casa. A Internacional começou sua nona participação vencendo o Murici/AL e se quisesse continuar pensando em vaga na segunda fase, a vitória era obrigação.


AA Internacional (sub20) - Limeira/SP. Foto: Fernando Martinez.


A Desportiva Ferroviária VDRD (sub20) - Cariacica/ES. Foto: Fernando Martinez.

Fui para Limeira num esquema genial marcado de última hora. junto com o $eu Natal e de mais dois amigos. A viagem foi feita na base dos 21 graus fornecidos pelo abençoado ar condicionado do Possante 558 do vermelho e branco. Como de praxe nas minhas coberturas de Copinha nesse ano, a chuva nem passou perto do Estádio Major José Levi Sobrinho.


Capitães dos times e quarteto de arbitragem. Foto: Fernando Martinez.

Com um sol pra cada um a partida começou bastante equilibrada e ela seguiu dessa forma na maior parte do tempo. A torcida da casa não estava com muita paciência e não demorou para ouvirmos as primeiras vaias vindas da parte coberta da casa da Inter.


Jogador da Desportiva tentando se livrar da bola no seu campo de defesa. Foto: Fernando Martinez.


Ataque da Inter de Limeira. Foto: Fernando Martinez.

O onze grená não sofreu muitos sustos e estava conseguindo levar o jogo em banho maria sem maiores dificuldades. Isso até Mário César, camisa 10 da Inter, acertar um chutaço de longe aos 32 minutos e abrir o marcador para os locais. O primeiro tempo terminou com esse 1x0.


Chance pelo alto. Foto: Fernando Martinez.


Mais uma vez o ataque local tenta entrar na área da Desportiva Ferroviária. Foto: Fernando Martinez.

Quando as equipes voltaram a campo para o segundo tempo, não demorou para o Leão fazer o segundo. Cauê foi extremamente feliz e também fez um golaço após chute de muito longe. A Desportiva sentiu esse gol e se encolheu na defesa. Com 2x0 a favor, a Inter nem fez tanta força durante o restante da peleja para confirmar sua segunda vitória.


No ângulo aberto, detalhe do segundo gol da Inter. Foto: Fernando Martinez.


Arqueiro capixaba subindo para fazer a defesa. Foto: Fernando Martinez.

Fim de jogo: Inter de Limeira 2-0 Desportiva. O resultado eliminou o time capixaba e manteve vivo o sonho de classificação para a equipe limeirense. No jogo de fundo foi a vez de ver um grande paulista jogando contra uma equipe nova para a Lista.

Até lá!

Fernando

Um comentário:

  1. só uma correção no post, quem pediu a vaga na série A para a Desportiva Capixaba não foi u interventor e sim marcelo villa forte o presidente do grupo oliveira S/A um dos maiores responsáveis pela queda vortiginosa da Desportiva no cenário nacional após a transformação para clube empresa, mas como a Capixaba está em débitos com a FES a Ferroviária foi confirmada como dona da vagam além de ser a campeão capixaba 2012 garantindo o acesso a série A, a Capixaba foi rebaixada 2010 portando villa forte é tão safado aproveitador que queria roubar uma coisa que nunca foi sua de direito a vaga na 1ª divisão!

    ResponderExcluir