Procure no JP

sábado, 17 de janeiro de 2015

Goiás elimina o Guarani em jogo fraco e vai às oitavas da Copinha

Fala, pessoal!

A segunda fase da 46ª Copa São Paulo de Futebol Júnior teve vários jogos realizados longe da capital. Os que aconteceram aqui perto miseravelmente foram marcados para o mesmo dia e horário. Como não existe um dispositivo para estar em dois ou mais lugares ao mesmo tempo, fui obrigado levar vários fatores em conta para definir aonde me faria presente.

Acabei escolhendo ir acompanhar o duelo alviverde entre Goiás e Guarani pelo fato de não ter visto nenhum jogo no Estádio Nicolau Alayon durante a Copinha. O jogo reuniu o campeão de 1985 versus o vice-campeão de 2013.


Goiás EC (sub20) - Goiânia/GO. Foto: Fernando Martinez.


Guarani FC (sub20) - Campinas/SP. Foto: Fernando Martinez.

As duas equipes fizeram campanhas bem parecidas na fase inicial da Copinha. O time goiano terminou líder do Grupo X, que também contava com Rio Claro, Nacional e Botafogo/PB, enquanto o Guarani ficou em segundo no Grupo U, chave que reuniu também Criciúma, Vila Nova e São José/RS.


Capitães dos times e quarteto de arbitragem. Foto: Fernando Martinez.


Augusto, técnico do Goiás e ex-lateral da Portuguesa e do Corinthians, durante a peleja no Nacional. Foto: Fernando Martinez.

A torcida bugrina marcou presença em grande número na Comendador Souza e manteve a animação por quase toda a peleja. O que não animou foi o jogo em si, fraco e com poucas emoções. Sem sombra de dúvida foi o pior jogo que vi na competição junto com Juventus x Tarumã/AM.


Início e jogo com ataque bugrino. Foto: Fernando Martinez.

O tempo inicial foi bem truncado e apenas com uma chance real de gol para cada lado. A peleja começou a mudar aos 42 minutos com a expulsão do capitão Bugrino Gabriel. Aproveitando o fato de estar com um atleta a mais, no segundo tempo só deu Goiás.


Outra chegada campineira pela direita. Foto: Fernando Martinez.


Zaga do Goiás desarmando atleta paulista. Foto: Fernando Martinez.

É, deu Goiás naquelas... A equipe ocupou o campo defensivo campineiro, só que criar chance clara de gol que é bom, nada. A única digna de registro aconteceu logo no primeiro minuto com o chute de Everton. Depois, uma série de ataques atrapalhados.


Jogador do Bugre levantando a bola na área goiana. Foto: Fernando Martinez.

A pressão deu resultado somente aos 25 minutos. Após escanteio, Washington disputou com um zagueiro do Guarani e tocou de cabeça. Rezende, sozinho na pequena área, chutou firme para abrir o placar.


Comemoração dos atletas do Goiás no gol de Rezende. Foto: Fernando Martinez.


O gol sofrido gerou muita reclamação por parte dos bugrinos, principalmente do técnico Carlinhos. Foto: Fernando Martinez.

O lance gerou várias reclamações por parte dos brugrinos, já que eles viram falta no lance. No meio da confusão o técnico Carlinhos foi expulso. Com um a menos e atrás no marcador, o Guarani não teve forças para criar uma jogada sequer de perigo tentando o empate. O Goiás levou a peleja na boa e sem sofrer sustos.


Investida do Guarani no fim do jogo. Foto: Fernando Martinez.


Lance na intermediária. Foto: Fernando Martinez.

Depois do apito final com a confirmação do resultado de Goiás 1-0 Guarani, o pau cantou. Jogadores e comissão técnica do Bugre foram pra cima do árbitro e a PM teve trabalho para afastar o pessoal. O triunfo colocou o time esmeraldino nas oitavas-de-final para enfrentar o favorito Corinthians.

As oitavas-de-final também contaram com a cobertura do JP em apenas uma partida. Diferente do que vimos nesse jogo no Nacional, a partida realizada na Rua Javari no domingo foi simplesmente sensacional.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário