Procure no JP

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Azulão elimina o Figueira e chega nas quartas da Copinha

Fala, pessoal!

A terceira fase da 46ª Copa São Paulo de Futebol Junior teve seus oito jogos marcados para dois dias. No sábado as quatro partidas foram relizadas em locais distantes da capital, mas no domingo todas foram em cidades próximas. Por conta do calor fui apenas em uma delas, a mais legal de todas.

São Caetano e Figueirense se enfrentaram no Estádio Conde Rodolfo Crespi na insana manhã de calor do domingo. O Figueira, campeão da Copinha em 2008, já estava acostumado com o gramado da Rua Javari por ter feito todos os jogos ali, enquanto o Azulão se apresentou pela primeira vez na casa juventina.


AD São Caetano (sub20) - São Caetano do Sul/SP. Foto: Fernando Martinez.


Figueirense FC (sub20) - Florianópolis/SC. Foto: Fernando Martinez.

Azulão que por sinal faz em 2015 a sua melhor campanha em todos os tempos na Copinha. Essa é a 16ª participação da equipe e até hoje a AD tinha passado da primeira fase apenas em três oportunidades. O time dirigido pelo técnico Márcio Griggio já tinha ido muito bem no estadual da categoria e agora apenas confirma a boa fase.


Capitães e quarteto de arbitragem. Foto: Fernando Martinez.

Não achei que teríamos um grande público na Javari, mas me enganei. Muita gente foi ao estádio para ver o que acabou sendo um dos melhores jogos da Copinha. O Figueira Começou com tudo e fez o primeiro aos 17 minutos através do camisa 7 Leonardo. Ele avançou sozinho pelo setor defensivo e chutou na saída do goleiro.


Leonardo armando o chute para abrir o placar a favor do Figueira. Foto: Fernando Martinez.

O Azulão não sentiu o gol e foi pra cima do onze catarinense. Por pouco não empatou em grandes chances criadas pelo seu poderoso ataque, a principal delas numa cobrança de falta que bateu na trave. O primeiro tempo terminou com a vantagem mínima para o time do Sul.


Ataque pela direita no ataque catarinense. Foto: Fernando Martinez.


Cobrança de falta que levou perigo à meta visitante. Foto: Fernando Martinez.

No segundo o panorama foi o mesmo e os dois times continuaram jogando bem e perdendo gols. Com o decorrer do tempo o Figueirense passou a se defender para tentar garantir a vitória e com isso o onze paulista passou a criar mais oportunidades.


Escanteio para o Azulão e quase gol contra marcado pela zaga do Figueirense. Foto: Fernando Martinez.

A insistência "local" deu resultado aos 30 minutos com um belo gol do artilheiro Santiago. Ele recebeu passe na esquerda e tocou com estilo no canto esquerdo do arqueiro catarinense para empatar. A bola ainda bateu na trave antes de morrer no fundo das redes.


Camisa 19 do Figueira no círculo central. Foto: Fernando Martinez.

O 1x1 sossegou um pouco o ímpeto das equipes, ambas já pensando na disputa de pênaltis. Ao fim dos 90 minutos ficou definido que a vaga nas quartas-de-final seria definida na marca de cal, mais precisamente no gol da creche da Javari.


Matheusinho chutando seu pênalti na arquibancada. Foto: Fernando Martinez.


Somália chutou e classificou o São Caetano para as quartas. Foto: Fernando Martinez.

A tensão era palpável no velho estádio juventino. A grande parte dos presentes estava torcendo para o São Caetano e vibrou quando Vitinho defendeu o pênalti cobrado por Léo e quando Matheusinho chutou a bola na arquibancada. Do lado paulista, 100% de aproveitamento com Santiago, Arthur, Igor e Somália, esse último o autor do gol da classificação.



Somália, autor do gol decisivo, e atletas do Azulão comemorando com sua torcida. Fotos: Fernando Martinez.

Com o placar de São Caetano 1 (4) - 1 (1) Figueirense o time do ABC paulista avançou para as quartas-de-final da Copa São Paulo pela primeira vez em todos os tempos, ampliando a marca já conquistada anteriormente. O adversário na nova fase é o Corinthians, algoz da equipe no paulista da categoria.

Como a festa foi grande dentro e fora de campo fiquei um bom tempo nas dependências do Conde Rodolfo Crespi encerrando os trabalhos do JP. O pós-jogo, para variar um pouco, foi ali próximo com todos os amigos que marcaram presença. Foram quatro horas de boa comida e um bate-papo genial.

Dois dias depois voltei à Javari para, de novo, acompanhar o jogo mais legal da rodada, um duelo entre paulistas e gaúchos agora pela quarta fase.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário