Procure no JP

sábado, 25 de outubro de 2014

Nova goleada do ADECO no Brasileiro Feminino

Opa,

Quarta-feira passada teve mais uma sessão de futebol das meninas no Estádio Paulo Machado de Carvalho. O quase classificado Centro Olímpico recebeu as paraenses do Pinheirense para três pontos quase certos rumo à semi-final do Brasileiro Feminino 2014.

O time paulista era amplo favorito mesmo sem duas de suas principais jogadoras. Darlene e Cristiane, as maiores goleadoras da equipe, respectivamente com seis e sete gols, ficaram de fora. Enquanto Darlene voltaria no final de semana, o caso da maior artilheira dos Jogos Olímpicos era muito mais complicado.

A camisa 11 fraturou a clavícula na derrota para a Ferroviária e vai perder o restante da temporada, inclusive ficando de fora também da Libertadores Feminina, primeira competição internacional que o ADECO disputará na sua história e que acontecerá em São José dos Campos. A atleta fará grande falta.


AD Centro Olímpico (feminino) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Pinheirense EC (feminino) - Belém/PA. Foto: Fernando Martinez.


Capitãs dos times e trio de arbitragem paulista para a partida com Leandro Bizzio Marinho, Bruno Salgado Rizo e Alex Ang Ribeiro. Foto: Fernando Martinez.

Por graça dos céus a tarde não estava com aquele absurdo calor dos últimos tempos e pude ver a peleja de forma tranquila. os amigos Ricardo Espina e Rodrigo Colucci também foram ao Pacaembu esperando um placar com dois dígitos a favor das locais. Nada mais normal levando em conta o 16x1 (!) que o General da Vila sofreu para a Ferroviária na semana anterior.


Campeã da Copa América com a seleção brasileira, a zagueira Aline Calandrini, dona de um dos sorrisos mais bonitos do futebol feminino, fez a sua estreia na competição após cinco semanas de ausência. Foto: Fernando Martinez.


Lauzi, camisa 3 do Pinheirense, marcando Gabi Nunes, 26 do ADECO. Foto: Fernando Martinez.

No início do confronto deu a impressão que a goleada seria confirmada, pois nem bem a peleja começou e o ADECO já vencia por 2x0, gols de Ketlen aos três e Luize aos seis minutos. O que parecia ser um massacre se transformou em decepção pelo fraco futebol do Centro Olímpico.


Cobrança de falta para as locais. Foto: Fernando Martinez.


Disputa de bola pelo alto entre a zagueira Pelé e Gabi Nunes. Foto: Fernando Martinez.

O time tinha amplo domínio territorial e ocupou o setor defensivo do Pinheirense por todo o tempo, mas foram poucas as conclusões certas. Quando a bola acertava o alvo, a goleira Pingo mostrava serviço. O primeiro tempo terminou assim.


Tamires se arriscando no ataque do ADECO. Foto: Fernando Martinez.


Ataque visitante no tempo final. Foto: Fernando Martinez.


Tamires apostando corrida com a zaga visitante. Foto: Fernando Martinez.

No segundo o panorama não mudou muito, e somente Luize, a mais inspirada atleta do Centro Olímpico, animou as coisas com mais dois tentos, um aos 15 e outro aos 21. A jogadora agora é a terceira artilheira da equipe no certame com quatro gols, atrás das duas ausentes da tarde.


Luize, artilheira da tarde, em mais um ataque local. Foto: Fernando Martinez.


Detalhe do quinto gol do Centro Olímpico. Foto: Fernando Martinez.

A peleja foi seguindo em banho-maria e aos 46 minutos o marcador foi fechado com um belo gol de Moretti. No fim, a peleja ficou em Centro Olímpico 5-0 Pinheirense/PA. O resultado classificou as meninas paulistanas para a fase semi-final. Mesmo com desfalques, o sonho do bi ainda está muito vivo.

Depois do jogo, e aproveitando que estava sem almoçar, subi a ladeira monstro que leva até a Avenida Doutor Arnaldo e aproveitei para matar a fome numa lanchonete da região junto com os amigos presentes. Dali segui para casa e o futebol voltou à ativa novamente na sexta, com mais uma sessão de terror rubro-verde na Série B.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário