Procure no JP

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Massacre santista pela Copa do Brasil no Pacaembu

Fala, pessoal!

A semana futebolística seguiu a mil e na quinta-feira tive a chance de ver mais um jogo da Copa do Brasil 2014. Quase, mas quase mesmo, desisti da jornada, mas no último minuto da prorrogação decidi ir ao Estádio Paulo Machado de Carvalho muito por conta do forte apelo saudosista do encontro entre Santos e Botafogo.

Clássico dos anos 60, a peleja já reuniu a nata do futebol tupiniquim e foi base de seleções brasileiras antológicas. Hoje a realidade é outra, principalmente pelo lado do time carioca. A equipe vem capengando na disputa do Brasileirão e somente com uma bênção muito forte dos deuses do futebol o time teria chance de passar para as quartas-de-final da Copa.

Dando aquela pesquisada básica nos meus alfarrábios, vi que o Peixe carregava uma longa escrita negativa enfrentando o Bota no Pacaembu, já que a última vitória santista ali em jogo válido por qualquer campeonato oficial aconteceu em 1963. Nos últimos 51 anos aconteceram nove jogos oficiais ali, com oito (!) empates e uma vitória botafoguense, justamente no último duelo em 2010.

É, só que em pouco menos de dez minutos de bola rolando já deu pra perceber claramente que esse tabu iria para o espaço com juros e correção monetária. O Santos não deu a menor chance para o moribundo time visitante e chegou aos 2x0 com a maior facilidade do mundo. Gabriel aos 5 e David Braz aos 9 complicaram ainda mais o Fogo.


O Santos começou com tudo e fez 2x0 antes dos dez minutos. Foto: Fernando Martinez.


Raro ataque do Botafogo. Foto: Fernando Martinez.

A boa atuação do time "da casa" animou demais os quase 15 mil santistas e deixou os botafoguenses acabrunhados. Uma virada igual a que aconteceu contra o Ceará era praticamente carta fora do baralho, e para fechar a fatura já no tempo inicial Lucas Lima fez uma jogada individual sensacional aos 37 e marcou 3x0.


Torcida santista tirando um sarro dos botafoguenses. Foto: Fernando Martinez.


Time paulista se preparando para se lançar ao ataque. Foto: Fernando Martinez.

Jogo definido. Classificação liquidada. A partir do terceiro o time da baixada diminuiu o ritmo e jogou só na boa. Mesmo assim a equipe ainda marcou mais duas vezes no tempo final. David Braz (de novo) e Geuvânio fecharam a goleada aos 17 e aos 23. Se o time tivesse forçado um pouco mais, uns 8x0 não seria exagero. A pergunta que ficou no ar: como que esse catado do Bota conseguiu ganhar do Corinthians?


Comemoração de mais um gol do Peixe. Foto: Fernando Martinez.


Placar final do massacre no Pacaembu. Foto: Fernando Martinez.

O placar final de Santos 5-0 Botafogo/RJ quebrou o imenso tabu e também marcou a maior vitória santista contra o time carioca num jogo oficial jogando como mandante. Além disso, igualou a maior goleada da história do duelo em jogos oficiais. É pouco ou querem mais? Agora o alvinegro da Vila Belmiro luta pra uma vaga na final contra o Cruzeiro.

Saí do Pacaembu quase onze e meia da noite e demorei demais para chegar em casa por conta da longa espera pelo ônibus. Mesmo com uma madrugada ruim demais para dormir por conta do absurdo calor, na sexta teve mais uma rodada noturna em outro capítulo da contagem regressiva para o rebaixamento lusitano na Série B.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário