Procure no JP

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Ituano derrota o Moto Club nas quartas da Série D

Opa,

Estamos acostumados a ver a CBF fazer muita besteira, mas não há como negar que a mudança de regulamento do Campeonato Brasileiro da Série D foi sensacional para quem gosta de confrontos "diferentes". Ficou definido que nesse ano as fases de mata-mata não seriam mais regionais, surgindo a chance da famosa "mistura" de times que antes acontecia somente na decisão.

Tudo bem que o critério de desempate na primeira fase foi estranho, mas no fim tudo deu certo para nós. Classificado como segundo colocado do Grupo A7, o atual campeão paulista Ituano acabou pegando como adversário o genial Moto Club. Desde o longínquo ano 2000 o onze maranhense não se apresentava no estado.


Ituano FC - Itu/SP. Foto: Fernando Martinez.


Moto Club - São Luís/MA. Foto: Fernando Martinez.

A equipe havia aparecido apenas uma vez até hoje no JP. Foi em 2006, ano em que o Rubro-Negro da Fabril alcançou as quartas-de-final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, em post do lendário The Watcher. Confesso que não imaginava ter a chance de ver o Moto tão cedo, muito por conta da situação péssima que viveu nos últimos anos.

O time foi rebaixado no estadual duas vezes - 2009 e 2012 - e chegou a anunciar o afastamento do futebol profissional em 2010. Por sorte ficou apenas na ameaça e em 2014 a equipe voltou em grande estilo ao lugar que nunca deveria ter saído com o vice-campeonato maranhense e o retorno a um nacional depois de cinco anos. Não dava pra perder a chance de ver a equipe.


Trio mato-grossense escalado para a partida com Alinor Silva da Paixão, Paulo César Faria e Lincoln Ribeiro Taques junto com os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.


Torcida do Moto marcando presença em Itu. Foto: Fernando Martinez.

Invicto e classificado para essa fase como líder do Grupo A2, o Moto veio ao Estádio Novelli Júnior em busca de um empate. Só que o jogo foi dominado completamente pelos paulistas, que não deram o menor espaço para o tímido time nordestino.


Bola área do Ituano: um perigo constante para a zaga do Moto. Foto: Fernando Martinez.


Zaga do Moto dominando a pelota sob pressão local. Foto: Fernando Martinez.

Aos 9 minutos o Galo quase abriu o marcador com uma cabeçada na trave do jogador Zé Carlos. Aos 21 o gol aconteceu com Claudinho aproveitando bola desviada pela zaga visitante. Mesmo com a vantagem os locais continuaram bem postados, não dando chances ao Moto.


Escanteio para o time local. Foto: Fernando Martinez.


Cabeçada perigosa no ataque do Ituano. Foto: Fernando Martinez.


Disputa de bola no campo de defesa maranhense. Foto: Fernando Martinez.

O time maranhense criou apenas uma boa chance para empatar depois de bobeira da zaga, mas nada que assustasse o goleiro Diego. Ao término do tempo inicial o marcador apontava ainda o 1x0. Nesse intervalo fui fazer aquele passeio de sempre no estádio e, junto com o seu Natal e o Mílton, dupla que me acompanhou nessa peleja, pude ver o grande entusiasmo dos torcedores locais.


Ataque do Galo em dupla. Foto: Fernando Martinez.


Cristian avançando pela direita. Foto: Fernando Martinez.


Uma das grandes chances de gol desperdiçadas pelo Ituano no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Já de volta ao campo de jogo vi um segundo tempo com o Ituano ainda melhor. A equipe conseguiu criar várias oportunidades para praticamente definir a classificação às quartas-de-final nessa partida. O problema foram as péssimas finalizações.


Atacante paulista encarando a marcação do Moto. Foto: Fernando Martinez.


Último ataque local. Foto: Fernando Martinez.

Ricardinho e Cristian perderam no total três ou quatro oportunidades claríssimas para o time da casa ficar tranquilo no jogo de volta. No fim, o Ituano 1-0 Moto Club deu a vantagem de empate para o campeão paulista, mas não será nada fácil enfrentar a sempre animada torcida maranhense.

Com mais um time profissional na Lista saí do estádio na companhia da dupla de amigos e, sem nenhum aviso antecipado, fui deixado na rodoviária local por conta de um compromisso religioso do caixa-preta seu Natal. Por sorte conseguimos voltar à São Paulo até que rápido, mesmo com os ônibus todos lotados.

Voltei aos campos na terça-feira para uma sessão futebolística com time novo na Lista, algo que não acontece mais com tanta frequência hoje em dia.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário