Procure no JP

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Grande vitória do Nacional no início da quarta fase da Segundona

Fala, pessoal!

Após 22 rodadas e três fases, o Campeonato Paulista da Segunda Divisão chegou ao seu momento de decisão. Das 39 equipes que iniciaram o certame, sobraram oito que ainda lutam por uma das quatro vagas na A3 de 2015. O JP foi acompanhar a estreia de Nacional e Olímpia no sábado passado.


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Olímpia FC - Olímpia/SP. Foto: Fernando Martinez.

Não foi nada fácil para o time ferroviário chegar nessa etapa do certame. O time rateou bastante na segunda e terceira fases e se classificou sempre na bacia das almas. Já o Galo fez bem diferente. A equipe somou incríveis 12 partidas sem perder (a última e única derrota até então aconteceu antes da Copa) e sobrou nas disputas dos Grupos 9 e 15.


Novo escudo utilizado pelo Olímpia. Foto: Fernando Martinez.


Capitães dos times e arbitragem da partida com o árbitro Camilo Morais Zarpelão e os assistentes Fabrício Porfirio de Moura e Renata Ruel Xavier de Brito. Foto: Fernando Martinez.

Com tudo isso, a maior parte dos torcedores que foram ao Estádio Nicolau Alayon tinham certeza que a peleja seria uma verdadeira pedreira para os donos da casa. Bom, seria, pois o Nacional finalmente fez um jogo memorável dentro dos seus domínios e não deu a menor chance ao time olimpiense.

Um quórum de altíssima qualidade - que contou com os ilustres Paulo "Shrek", Cosme, Roberto Rocha, Rafael Lusitano, o torcedor da briosa Victor e a dupla suzanense Nílton e Raul - viu o Nacional comandar a partida desde os primeiros momentos, impedindo que aquele famoso sentimento chamado "sofrimento" não aparecesse na Comendador Souza.


Bruno Silva cobrando escanteio sob o olhar atento da assistente Renata Ruel. Foto: Fernando Martinez.

Mesmo a saída do camisa 2 Helinho aos quatro minutos por contusão não desanimou os locais. O ótimo futebol foi premiado com o gol de Bruno Silva, um dos destaques da equipe no certame. Após boa jogada pela esquerda a bola foi cruzada na área e ele apareceu livre para colocar no fundo do gol do Olímpia.


Bola na rede no primeiro gol do Nacional. Foto: Fernando Martinez.

O Galo acabou sendo premiado com um pênalti cinco minutos depois. De onde estávamos, e também na visão de quem estava perto do lance, a penalidade não aconteceu. João Paulo não quis nem saber e cobrou no canto esquerdo de Carlão, deixando tudo igual.


Detalhe da cobrança de pênalti de João Paulo que igualou o placar. Foto: Fernando Martinez.


Zaga do Olímpia sofrendo pressão. Foto: Fernando Martinez.

A dúvida geral em saber se o Naça sentiria o empate foi dissipada aos 36 com o segundo gol, novamente com Bruno Silva. Ele recebeu lançamento em profundidade, driblou o goleiro e tocou calmamente para colocar de novo o escrete ferroviário em vantagem.


Momento do segundo gol do Nacional, marcado novamente pelo artilheiro da tarde Bruno Silva. Foto: Fernando Martinez.

Ao final do tempo inicial o placar apontava 2x1 para os donos da casa. Nos 45 minutos finais o time jogou ainda melhor e criou boas chances para ampliar. A zaga do time visitante não sabia como conter as rápidas investidas do ataque nacionalino.


Ataque local pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.


Marcação firme da zaga visitante. Foto: Fernando Martinez.

Mesmo com um pênalti claro não marcado pela arbitragem, o Naça mostrou tranquilidade para fechar o placar aos 31 minutos com o gol do camisa 10 Emerson, aproveitando rebote do goleiro Wágner.


Mais um ataque do Nacional. Foto: Fernando Martinez.


Lance do terceiro gol do time ferroviário. Wágner não segurou o cruzamento e Emerson marcou. Foto: Fernando Martinez.

No fim, o marcador ficou em Nacional 3-1 Olímpia. Confesso que imaginava que a equipe paulistana poderia vencer, mas não com tamanha facilidade. O empate por 2x2 entre Grêmio Prudente e Primavera no outro jogo na chave deixou o time ferroviário na liderança do Grupo 19. Ainda falta muito, mas a equipe deu o primeiro passo em busca do acesso.

Tinha jogo noturno na pauta mas acabei desencanando por conta da preguiça. O pós-jogo teve visita ilustre em casa e uma boa noite de descanso antes da epopeia do domingo para ver as oitavas da Série D de perto.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário