Procure no JP

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Rodada "retrô" na Rua Javari na disputa da Taça Oberdan Cattani

Fala, pessoal!

Após o WO da sexta-feira posso dizer que lavei a alma no sábado. Teve futebol de verdade em seis (!) pelejas para todos os gostos. A jornada que foi das nove da matina até as nove da noite começou com o genial Torneio Retrô organizado pelo Palmeiras no Estádio Conde Rodolfo Crespi.

Como se fosse o reveillón de 1941, Palestra Itália, Paulistano, Germânia e Juventus jogaram a mini-competição criada para as comemorações do centenário alviverde. Depois de Corinthians e Santos não fazerem absolutamente nada nesse sentido quando completaram um século de vida, a iniciativa alviverde merece ser aplaudida de pé.



Palestra Itália e Juventus posando no gramado do Conde Rodolfo Crespi. Fotos: Fernando Martinez.

Cheguei na casa juventina e, sem perder tempo, logo fui ao gramado encontrando pelo caminho muitas pessoas vestidas como se estivessem nos anos 40. Tomado por 134 repórteres e 84 câmeras, foi difícil arranjar um espacinho para captar as imagens para o JP no pré-jogo, ainda mais contando com a falta de educação da maioria dos 517 fotógrafos presentes. Independente disso, o clima era muito legal.


No clima do torneio, muitas pessoas estavam caracterizadas como antigamente na Rua Javari. Foto: Fernando Martinez.

Todos sabem que não sou palmeirense, mas como adoro a história do futebol foi gratificante ver tantos craques do passado reunidos para o evento. O torcedor alviverde se deleitou vendo jogadores como Edu Bala, Evair e Ademir da Guia, todos representando um tempo em que jogar contra o Palmeiras era muito complicado.


O camisa 10 mais importante da história do Palmeiras entrando em campo. Foto: Fernando Martinez.

Mas para mim o destaque mesmo foi ver Paulistano e Germânia desfilando com suas camisas no gramado da Javari. As tradicionalíssimas equipes fizeram parte do primeiro Campeonato Paulista em 1902 e desapareceram do cenário estadual respectivamente em 1929 e 1932. Até hoje o CAP é o quinto maior campeão do estado com seus 11 títulos, enquanto o atual EC Pinheiros venceu os paulistas de 1906 e 1915.



Paulistano e Germânia posados na Javari: uma verdadeira viagem no tempo. Fotos: Fernando Martinez.

Depois da execução do Hino Nacional e do hino da Sociedade Esportiva Palmeiras, o torneio finalmente começou. A primeira peleja foi entre Germânia e Juventus valendo uma vaga na final e também a Taça Cláudio Mortari, grande jogador e técnico de basquete.

Na história do estadual, as equipes chegaram a fazer quatro jogos, todas com vitórias do onze grená. Pena que esse acabou sendo o jogo mais fraco da manhã, e com o 0x0, a vaga na final acabou sendo do Germânia por contra do número de escanteios a favor: 1x0.


Disputa de bola entre atletas do Juventus e do Germânia. Foto: Fernando Martinez.


Mais um lance da peleja. Ao fundo, votos de "Feliz 1942". Foto: Fernando Martinez.

O segundo confronto foi entre Palestra Itália e Paulistano, times que faziam parte do "Trio de Ferro" original junto com o Corinthians. Esse duelo foi bastante comum entre 1915 e 1924, sempre com absoluto equilíbrio. Nesse jogo estava em jogo também a Taça Heitor Marcelino.


Primeiro gol palestrino marcado por Jorginho, revelação do Marília no fim dos anos 70. Foto: Fernando Martinez.

Quem estava na Javari acabou vendo um jogaço, o melhor da manhã, relembrando a rivalidade extinta há quase 90 anos. O Palestra abriu o marcador, tomou a virada mas conseguiu virar novamente no tempo final e venceu a peleja por 3x2, garantindo a vaga na decisão.


Saída de bola do Paulistano. Foto: Fernando Martinez.


Ataque aéreo alviverde. Foto: Fernando Martinez.

Na decisão do terceiro lugar, um jogo inédito na história do campeonato estadual: Juventus x Paulistano. Quando o time da Mooca começou a disputar a primeira divisão o CAP já havia abandonado o futebol. Em campo vinte minutos de massacre grená que terminou com vitória por 5x0. O Juventus ficou com a Taça Joelmir Beting e o time do Jardim América com a Taça Imparato.


Raudinei chutando para o gol. O camisa 9 fez três na goleada grená. Foto: Fernando Martinez.


Ataque lateral do CAP. Foto: Fernando Martinez.

Na grande final o Palestra Itália enfrentou o Germânia. Na história dos confrontos entre os dois, amplo domínio para o alviverde. Vimos um jogo muito bom e bastante disputado. As duas agremiações criaram chances para abrir o marcador, mas a peleja foi chegando ao seu fim ainda no 0x0.


Evair recebendo a pelota dentro da área. Foto: Fernando Martinez.


Detalhe do belíssimo uniforme do Germânia, o mais bonito da manhã. Foto: Fernando Martinez.

Faltando três minutos para o apito final, o alviverde teve um pênalti a seu favor. Evair foi para a cobrança e fez o gol do título. No fim, o Palestra Itália 1-0 Germânia deu a Taça Oberdan Cattani para a equipe do Parque Antarctica, deixando a torcida que foi ao estádio satisfeita.


O camisa 9 Evair rodeado por seis (!) jogadores do Germânia. Foto: Fernando Martinez.


Cobrança de pênalti que deu a Taça Oberdan Cattani ao Palestra Itália/Palmeiras. Foto: Fernando Martinez.

Nem ficamos para ver a comemoração, pois o relógio já mostrava que era hora de ir embora. Eu e o amigo Renato fizemos uma boquinha rápida ali perto antes de encontrar Estevan Mazzuia com seu possante. Dali seguimos até a cidade de Itu para continuar a saga do sábado revivendo as famosas caravanas JP.

Até lá!

Fernando!

2 comentários:

  1. Cadê os posts da copa?

    ResponderExcluir
  2. st. fernando gostaria de sabree se vocves fizeram os jogos de domigio uniao suzano e gremio prudente e sao bernardo e paulinia 17 8 2014. e se domigo da par voces fazerem o jogo diadema 3e bandierante de birigui. fico no aguardo de uma respsota urgente. dia 21 de agosto 29014.

    ResponderExcluir