Procure no JP

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Massacre nacionalino contra o ECUS no Nicolau Alayon

Fala, pessoal!

O último final de semana futebolístico antes da Copa do Mundo começar foi responsável por dois jogos com duas sensacionais goleadas, algo raro na temporada 2014. Primeiro fui ao Estádio Nicolau Alayon na tarde de sábado ver o último jogo de Nacional e ECUS na primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.


ECUS - Suzano/SP. Foto: Fernando Martinez.

Somando nove jogos invicto - dez se contarmos a temporada 2013 - o time ferroviário queria fechar sua participação no Grupo 6 da Segundona em grande estilo, vencendo o já eliminado ECUS. O time de Suzano fez uma campanha fraquíssima e ninguém em sã consciência imaginava que ele pudesse fazer frente ao onze paulistano.


Capitães dos times junto com Daniel Carlos Fernandes, Marco Antônio da Silva e Patrícia Carla De Oliveira, trio de arbitragem designado para a peleja. Foto: Fernando Martinez.

Esse foi o quarto confronto entre os dois até hoje, e nos três jogos anteriores o Naça não encontou moleza: venceu por 3x2 e empatou sem gols em 2010 e ganhou o jogo do primeiro turno desse ano por 2x1. Quebrando completamente essa escrita, o que se viu no gramado da Comendador Souza foi surreal.

O Naça começou na base de uma ferrenha blitz e abriu o marcador aos 7 minutos com Bruno. Nos minutos seguintes vimos várias chances desperdiçadas, para variar, e muita afobação no setor ofensivo. O ECUS até tentava assustar em contra-ataques, mas o goleiro Carlão mostrava serviço.


Bom avanço de Bruno pela direita. Foto: Fernando Martinez.

Sócrates quebrou o gelo aos 30 minutos, marcando de cabeça o segundo gol local. Três minutos depois Willians fez o terceiro. O time visitante acabou diminuindo o placar aos 43 com o gol de pênalti de Valdir. No intervalo, o marcador parcial apontava uma vitória de 3x1 para o time paulistano.


De cabeça, Sócrates marcou seu primeiro gol na tarde, o segundo do Nacional. Foto: Fernando Martinez.


De pênalti saiu o gol de honra do ECUS, marcado por Valdir. Foto: Fernando Martinez.

Na volta para o tempo final, a equipe local colocou uma bola na trave no primeiro tempo e logo depois desperdiçou uma grande chance de forma bisonha. Esse lance acabou acordando os atacantes locais, que marcaram quatro gols num espaço de apenas 12 minutos.


Bruno comemorando com a torcida o quarto gol do time da casa. Foto: Fernando Martinez.

Bruno, Willians e Sócrates (duas vezes) marcaram aos 5, 7, 15 e 17 minutos, deixando o placar em 7x1. Eu e o amigo Ricardo Espina, que acompanhava a peleja ao meu lado no ataque local, já esfregamos as mãos pensando em quebra de recorde. Parecia que o 10x0 de 2013 contra o SEV - a maior vitória da história do time - seria superado.


Lance de mais um gol ferroviário contra o ECUS. Foto: Fernando Martinez.

Só que depois dessa avalanche de gols o Nacional sossegou o facho. Foram 16 minutos sem nenhuma ameaça ao gol suzanense. Emerson voltou a animar a torcida presente e marcou um golaço por cobertura aos 33. Como nunca o time ferroviário tinha feito nove gols num jogo oficial até hoje, a torcida agora era para que a equipe marcasse pelo menos mais uma vez.


Ataque pela direita. Foto: Fernando Martinez.


Toque de estilo por cobertura e oitavo gol do Nacional, marcado por Emerson. Foto: Fernando Martinez.

A peleja foi seguindo em banho-maria e somente aos 43 minutos o sofrido nono gol saiu. O artilheiro do campeonato Sócrates mostrou bastante oportunismo ao completar um cruzamento da direita e confirmar a segunda maior vitória do Naça em todos os tempos.

O placar final de Nacional 9-1 ECUS marcou a primeira vez em que os paulistanos fizeram nove gols numa partida de futebol oficial em 95 anos. Acompanhei os 10-0 do ano passado e esses 9-1 agora, e é sensacional poder acompanhar de perto a história sendo escrita.


Placar histórico no Nicolau Alayon com a segunda maior vitória da história do Nacional. Triste mesmo é ver que aquela bela paisagem desapareceu. Foto: Fernando Martinez.

O Naça se classificou com folgas e invicto para a segunda fase. Agora fará parte de uma chave com São Bernardo, Atibaia e União São João, um grupo complicadíssimo. A Segundona terá seis grupos com quatro equipes cada, e se classificarão para a terceira fase os dois melhores colocados de cada chave mais os quatro melhores terceiros. Teremos muita coisa boa rolando a partir de 18 de julho...

Depois dessa goleada, a manhã de domingo reservou outro placar dilatado, agora pelo Paulista Feminino, campeonato que não tinha cobertura do JP desde 2012.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário