Procure no JP

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Massacre do Sampaio Corrêa no Canindé pela Série B

Opa,

Ano passado estive presente em 15 dos 17 jogos realizados pela Lusa no Canindé pelo Brasileirão, inclusive o último, o hoje lendário Portuguesa 0x0 Grêmio. Todo mundo sabe que aquela quente tarde de dezembro demorou meses para terminar graças a uma série de fatores lamentáveis provocados pelo próprio time rubro-verde. Fatores que infelizmente levaram a equipe para a Série B.


Times perfilados para o Hino Nacional Brasileiro. Foto: Fernando Martinez.

Incomodado com a postura de diretoria e torcedores lusitanos ao decorrer de todo esse tempo, confesso que desanimei e a vontade de ir nos jogos do time caiu quase a zero. Tanto que só fui fazer minha estreia no Canindé num jogo do Campeonato Brasileiro da Série B na terça passada, quando o escrete rubro-verde recebeu o sensacional Sampaio Corrêa.

Fazendo uma campanha horrorosa, a Lusa está se tornando candidata forte para jogar a terceirona nacional em 2015 e via nesse jogo contra os maranhenses uma chance de tentar melhorar o astral do clube. Mal sabiam os pouco mais de 700 pagantes que o jogo seria histórico... para o time visitante.

Desde 1971 os times do Maranhão jogaram - contando todas as divisões - contra times paulistas 56 vezes, saindo-se vitoriosos apenas nove confrontos, oito deles no Nordeste do país. O único triunfo em terras bandeirantes aconteceu em 1999, quando o Bolívia querida meteu 5x0 no Bragantino em jogo da Série B. Resumindo: nunca um time maranhense havia vencido um jogo na cidade de São Paulo em todas as divisões do Brasileiro até então.


Ataque maranhense no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.


Infrutífero ataque lusitano. Foto: Fernando Martinez.

Isso mudou na noite de 27 de maio, pois a Portuguesa fez uma apresentação lastimável, sofrendo uma inacreditável goleada em pleno Osvaldo Teixeira Duarte. Foi um massacre... O Sampaio Corrêa jogou como quis e, além dos quatro tentos, perdeu um sem número de oportunidades.


Bola perambulando na área do Sampaio. Foto: Fernando Martinez.


O gol de honra da Lusa não animou a torcida. Foto: Fernando Martinez.

Os gols de Uillian, Pimentinha, Márcio Diogo e Edgar (Serginho descontou para os paulistas) deram forma a uma vitória maiúscula de um time nordestino na capital paulista. O Portuguesa 1-4 Sampaio Corrêa deixa o onze bandeirante com o alerta vermelho ligado para tentar fugir de uma nova queda.


Placar final do massacre no Canindé. Foto: Fernando Martinez.

Parte do altíssimo quórum presente nessa peleja saiu do Canindé e foi fazer uma boquinha naquela famosa casa de esfihas da região. Futebol de novo somente no final de semana.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário