Procure no JP

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Nacional vence na Copa São Paulo de Futebol Júnior após três anos

Fala, pessoal!

Fazia tempo que a capital bandeirante não tinha um grupo legal de verdade na disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Indo contra a tendência de times "comuns" dos últimos anos, a FPF nos brindou com duas equipes sensacionais jogando no Estádio Nicolau Alayon, sede do Grupo Z.

No domingo passado caí da cama ainda cansado, mas preparado para enfrentar a rodada quádrupla programada para a data. Não tinha como ser diferente, já que o primeiro jogo era um daqueles que só a Copinha pode nos proporcionar: Nacional x Holanda do Amazonas.


Nacional AC (sub20) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.

A Laranja Mecânica de Rio Preto da Eva, cidade localizada a 85 quilômetros da capital Manaus e grande produtora da fruta que dá o apelido ao time, foi fundada em 2007 e teve enorme sucesso nas suas duas primeiras temporadas, sagrando-se campeã da segunda divisão amazonense no mesmo ano e campeã estadual em 2008.


Holanda C (sub20) - Rio Preto da Eva/AM. Foto: Fernando Martinez.

Após algumas temporadas ruins, o Holanda, quarto time amazonense a jogar o certame até hoje, voltou com tudo e se garantiu pela primeira vez na Copinha. Além disso quebrou uma hegemonia do centenário Nacional local, que disputou a competição ininterruptamente de 2006 até 2013. Rio Negro (em 2002) e São Raimundo (em 2000 e 2005) são os outros clubes que defenderam as cores do estado na Copinha.


Trio de arbitragem e capitães paulista e amazonense. Foto: Fernando Martinez.

Pelos lados da Barra Funda, a esperança é de melhorar o histórico recente do escrete ferroviário no campeonato. Nesse século o time passou de fase apenas duas vezes, em 2005 e 2011. Nada comparado ao time que venceu a competição em 1972 e 1988, foi vice em 1969 e 2005 e chegou entre os oito melhores em sete oportunidades.


Ataque do Nacional pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

Pena que ao que tudo indica que essa Copinha seja a derradeira vez que o Nacional Atlético Clube irá utilizar seu tradicional escudo e sua belíssima camisa, já que uma parceria bizarra está se aproximando no horizonte. Parceria que ainda deixa uma série de dúvidas, mas uma certeza: a que o Naça e toda sua tradição pode estar com os dias contados. Vamos aguardar com atenção os próximos capítulos.


Boa saída do camisa 66 (!) do Holanda para fazer a defesa. Foto: Fernando Martinez.

E num primeiro tempo em que estava sem sol, mas com aquele mormaço horroroso, o time da casa não conseguiu mostrar um futebol de qualidade. O Holanda se segurou bem na defesa e ainda levou grande perigo em rápidas jogadas pelo meio. Poucas foram as emoções no Nicolau Alayon.


Marcação cerrada de zagueiro amazonense. Foto: Fernando Martinez.

Nesse panorama insípido, o gol somente poderia sair num lance isolado. E foi isso que aconteceu aos 42 minutos, resultado do chutaço da intermediária do camisa 10 Dan sem chances para o camisa 66 (isso mesmo, número 66) Marcelo. No intervalo, o marcador apontava 1x0. Falando em números alternativos, vale destacar que no Holanda, o camisa 1, o capitão Wellington, joga na linha no melhor estilo "Ardiles" de ser.


Chute cruzado que levou perigo ao gol defendido por Marcelo. Foto: Fernando Martinez.

No tempo final o time ferroviário se aproveitou da queda física do Holanda e dominou completamente a partida. Só que os atacantes nacionalinos não estavam numa manhã inspirada e desperdiçaram várias oportunidades. Wílson e Bruno Melo foram os mais felizes e construíram o placar final do jogo aos 14 e aos 41 minutos.


Cruzamento dentro da área da Laranja Mecânica. Foto: Fernando Martinez.


Placar final do insólito confronto no Nicolau Alayon. Foto: Fernando Martinez.

O Nacional 3-0 Holanda marcou a primeira vitória nacionalina desde 16 de janeiro de 2011 (2x0 contra o Palmeiras) na Copinha e deixou a equipe sonhando com a vaga na próxima fase. Com o onze amazonense devidamente visto, o jogo de fundo trouxe a segunda equipe nova do domingo para a Lista.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário