Procure no JP

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Estádios pelo Brasil, volume 49: Estádio Plínio Marin (Votuporanga/SP)

Olá,

O Campeonato Paulista da Segunda Divisão de 2012 teve como campeão o C.A. Votuporanguense, isso depois de muitos anos de ausência da cidade de Votuporanga em competições profissionais promovidas pela FPF.

Publicamos hoje algumas informações e imagens do Estádio Municipal Plínio Marin, local utilizado pelo CAV como mandante. A minha visita ao local, ocorreu em 3 de julho de 2011, quando lá estive para fazer a cobertura, pelo JP, da partida Votuporanguense 2-1 Assisense, válida pela primeira fase da competição daquele ano.


Entrada principal do E.M. Plínio Marin. Foto: Orlando Lacanna.

Como sempre faço, antes da citar informações sobre o estádio, começo falando um pouco sobre a cidade visitada, no caso, a simpática Votuporanga, distante a 547 Km da Capital, transitando pelas Rodovias Bandeirantes / Anhanguera / Washington Luiz / Euclides da Cunha.


Arquibancada coberta localizada à direita do portão de entrada. Foto: Orlando Lacanna.


Agora, arquibancada à esquerda do mesmo portão. Foto: Orlando Lacanna. 

A cidade fica na região noroeste do estado, tendo como ponto de referência, São José do Rio Preto. Sua população gira em torno de 85.000 habitantes e também é conhecida como "Cidade das Brisas Suaves", embora no dia que lá estive, o calor estava de rachar e não tive a oportunidade de sentir a brisa. O nome Votuporanga tem origem na língua tupi e significa "vento bonito".


Estando na arquibancada coberta, uma visão do centro do gramado. Foto: Orlando Lacanna.


Da mesma posição, visão da meta localizada à direita. Foto: Orlando Lacanna.


E agora a meta à esquerda. Foto: Orlando Lacanna.

Com relação a sua economia, prevalece o setor terciário (serviços), envolvendo a comercialização de produtos em geral e oferecimento de serviços. O setor industrial também merece destaque, por causa da grande quantidade de indústria de móveis, tendo mais de 200 empresas desse ramo e, por isso, sendo considerada um polo da indústria moveleira.


Do corredor de circulação, outra visão da arquibancada coberta. Foto: Orlando Lacanna.


O mesmo lance visto do interior do gramado incluindo as cabines de imprensa. Foto: Orlando Lacanna.

O Estádio Plínio Marin foi inaugurado em 22 de julho de 1975, não tendo sido possível obter informações sobre a partida inaugural. A sua capacidade na época era de 7.464 espectadores, e nas disputas da Série A3 desse ano, teve que comprovar um acréscimo nessa capacidade, que agora é de 10 mil torcedores.

O seu nome é uma homenagem a um dos pioneiros da cidade, cuja família comprou 160 alqueires e doou parte para algumas obras públicas, inclusive o estádio. Além disso, Plínio Marin foi o primeiro Presidente da A.A. Votuporanguense, time que não existe mais, sendo substituído pelo CAV.


Agora uma visão da arquibancada descoberta localizada no lado oposto à coberta. Foto: Orlando Lacanna.


A mesma arquibancada vista da outra extremidade. Foto: Orlando Lacanna.

De triste é que a tradicional casa, palco de jogos históricos do CAV e da falecida Associação Atlética Votuporanguense está com seus dias contados em virtude de ter sido vendida para uma construtora ainda em 2011. Em breve, o local será demolido e vai virar um conjunto de prédios residenciais. Independente da cidade ganhar um novo local para jogos profissionais é lamentável ver a história desaparecer dessa forma, assim como já aconteceu várias vezes no país.


Outra visão da parte coberta vista do interior do gramado próximo à bandeira de escanteio. Foto: Orlando Lacanna.


Banco de reservas e túnel de acesso a um dos vestiários. Foto: Orlando Lacanna.


Para encerrar, o placar manual localizado atrás de uma das metas. Foto: Orlando Lacanna.

Bem, apesar da demora para produzir esse relato, ficam aqui registradas algumas informações e imagens desse tradicional estádio do interior paulista, que em breve deixará de existir em nome do progresso e dos novos tempos, encerrando um capítulo da história do futebol interiorano. 

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário