Procure no JP

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Cotia e Assisense ficam no zero na Rua Javari

Opa,

Depois de passar alguns dias tristes e carregados, o final de semana futebolístico começou (na marra) um pouco mais tarde do que o esperado. Tudo para ver um sensacional jogo Perdido (com "P" maiúsculo mesmo) no Estádio Conde Rodolfo Crespi, a Rua Javari. Cotia e Assisense jogaram pela primeira rodada do returno na quarta fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

O Cotia jogou todos os jogos na sua casa original, o Estádio Euclides de Almeida, com portões fechados. Após sete pelejas nessa sitação, o time resolveu se apresentar em outros estádios. Desde então, foram três compromissos no Vereador José Ferez e um no Ítalo Mário Limongi, respectivamente em Taboão da Serra e Indaiatuba. No sábado, o onze cotiano jogou no quarto campo diferente nessa Segundona.


Cotia FC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.

A virada de turno do Grupo 20 deixou o Água Santa como líder com sete pontos, o Cotia em segundo com cinco, o Assisense com três e a Inter de Bebedouro com apenas um, segurando a lanterna. Uma vitória "em casa" deixaria o Cotia pertinho do inesperado acesso para a A3. O Falcão do Vale não podia perder de forma alguma.


CA Assisense - Assis/SP. Foto: Fernando Martinez.


Os goleiros capitães Veloso (CFC) e Carlão (CAA) junto ao árbitro Flávio Rodrigues Guerra e os assistentes Herman Brumel Vani e Alexandre Basilio Vasconcellos. Foto: Fernando Martinez.

Além da companhia dos amigos Luiz e Renato, esse insólito duelo em campo neutro teve a rara aparição do Emerson, que foi até lá especialmente para "matar" o Assisense. O Mílton garantiu um passe de última hora e também deu as caras.


Ataque do Cotia pela esquerda. Foto: Fernando Martinez.

O jogo foi bem movimentado no primeiro tempo e teve o Cotia jogando muito melhor. Mostrando fragilidade defensiva, o Assisense sofreu bastante com os vários ataques do time da casa. Com isso, o goleiro Carlão foi o maior destaque da equipe visitante.


Zaga do Assisense tendo trabalho com outro ataque do time da Grande São Paulo. Foto: Fernando Martinez.


Disputa de bola dentro da área do Assisense. Foto: Fernando Martinez.

Essa boa atuação do arqueiro, somada à falta de pontaria crônica dos atacantes locais, fez com que o gol não saísse. Ironicamente a melhor chance do tempo inicial saiu dos pés de um dos zagueiros assisenses. Depois de cruzamento da direita, o atleta tentou afastar a pelota e o chute saiu para trás. No desespero, ele teve que fazer milagre para tirar a bola em cima da linha.


Melhor lance do primeiro tempo num quase gol contra do Falcão do Vale. Foto: Fernando Martinez.

No tempo final a peleja caiu um pouco de produção e o Cotia deixou de ter todo aquele domínio dos primeiros 45 minutos, indo bem apenas nos primeiros movimentos. Aos poucos o Assisense foi se soltando e a partir do 15º minuto passou a ocupar o campo do time da Grande São Paulo.


Chute do Cotia que passou muito perto do gol. Foto: Fernando Martinez.

Assim como os atacantes do Cotia, os avantes do Falcão do Vale também estavam sem nenhuma pontaria e o gol não saiu. A peleja foi seguindo nesse esquema murcho até seu final. No último lance, a melhor chance do segundo tempo num chute do escrete local cara-a-cara com o goleiro. Como não poderia deixar de ser, a bola passou por cima da meta.


Mais uma bola alçada na área visitante. Foto: Fernando Martinez.


Outra disputa pelo alto. Foto: Fernando Martinez.

No final, o placar de Cotia 0-0 Assisense deixou aquela sensação incômoda que sempre fica quando assistimos um joguinho sem gols. Com a surpreendente vitória da Inter em cima do Água Santa no domingo, o grupo agora tem o time de Diadema com os mesmos sete pontos, o Cotia em segundo com seis e o Lobo e o Falcão com quatro. Na rodada desse meio de semana, as agremiações da Grande São Paulo jogam por vitórias simples para garantirem seus acessos.

Saímos da Javari e fomos então para um terapêutico jantar ali perto, regado a uma resenha sensacional e a companhia de grandes amigos. Ficamos cerca de duas horas no estabelecimento antes de seguirmos para a sessão noturna de futebol no frio ABC paulista.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário