Procure no JP

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

ADECO vence a Francana pelo Brasileirão Feminino no Pacaembu

Fala, pessoal!

No meio da semana o JP deu uma pausa no corrido dia-a-dia e fez a primeira incursão no recauchutado Campeonato Brasileiro Feminino. Fomos até o sempre genial Estádio Paulo Machado de Carvalho para o jogo entre o Centro Olímpico e a Francana, válido pela última rodada da primeira fase do Grupo 1.


AD Centro Olímpico (feminino) - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez.

A realização desse campeonato, possível somente com a ajuda milionária da Caixa Econômica Federal, faz o país ter pela primeira vez duas competições nacionais na temporada. A primeira é a Copa do Brasil Feminina, realizada ininterruptamente desde 2007. Levando em conta o completo abandono da categoria - salvo raras exceções, claro - isso é um enorme avanço.

Quem sabe esse não seja o pontapé inicial para um calendário de temporada completa no âmbito nacional para as atletas tupiniquins. Na hora dos bons resultados da seleção todos querem aparecer nos holofotes, mas quando o assunto é acompanhar o dia-a-dia, todo mundo desaparece, de autoridades à mídia. Pior é ver a enxurrada de bobagens ditas pelos "torcedores" a respeito das meninas a cada derrota. Com o apoio nulo, o que se conquista é uma vitória.

Vale registrar que essa não é a primeira vez que o Brasil tem um campeonato nacional exclusivo para a mulherada. Nos anos 80 a CBF organizou a Taça Brasil de Futebol Feminino de 1983 até 1988, e em todas o campeão foi o saudoso Radar do Rio de Janeiro. Em meados dos anos 90 a entidade organizou o Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino, sempre de forma praticamente fantasma.


AA Francana (feminino) - Franca/SP. Foto: Fernando Martinez.

Bom, a edição 2013 do Brasileirão Feminino contou nessa fase inicial com 20 equipes de 15 estados diferentes divididas em quatro chaves. Somente os dois de cada grupo garantem vaga para a fase semi-final. O ADECO já tinha se garantido com uma rodada de antecedência e a Francana precisava do famoso milagre para também passar de fase: uma vitória no Pacaembu por goleada e empate entre Rio Preto e Aliança de Goiás.


Quarteto de arbitragem paulista para o duelo com a árbitra Edilar Maria Ferreira, as assistentes Maria Nubia Leite e Renata Ruel de Brito e o quarto árbitro Marcelo Alfiéri junto com as duas capitãs. Foto: Fernando Martinez.

Como sempre, o Pacaembu estava praticamente vazio para essa peleja, que mesmo sendo um "quase amistoso", foi de boa qualidade. O Centro Olímpico ainda tinha como motivação o fato de ter a chance de eliminar em definitivo a equipe de Franca, justamente a responsável pela eliminação do ADECO no paulista da categoria em setembro.


Ataque do Centro Olímpico pela direita no começo das ações. Foto: Fernando Martinez.


Lance no campo defensivo da Francana. Foto: Fernando Martinez.

O time vermelho foi melhor por quase todo o tempo mas perdeu muitos gols, dois deles cara-a-cara com a arqueira visitante. O zero só foi sair do placar aos 34 minutos com o gol de Ketlen Wiggers, a Barbie. Ela se aproveitou de um rebote após bola na trave e tocou na saída da camisa 1. O intervalo chegou com a merecida vantagem local.


Bola alçada dentro da área da Veterana. Foto: Fernando Martinez.


A camisa 7 do ADECO se preparando para abrir o marcador no Pacaembu. Foto: Fernando Martinez.

A Francana voltou para o segundo tempo e continuou sem conseguir armar um ataque bom. Para o azar das meninas da casa, logo no primeiro ataque visitante o gol saiu. Após bom passe da direita, a camisa 11 Grace Kely apareceu livre dentro da área e, sem chances para a goleira Thais, tocou e anotou o tento de empate.


Confusão na área visitante. Foto: Fernando Martinez.


Ataque paulistano pela direita. Foto: Fernando Martinez.

Essa igualdade foi apenas um espasmo de bom futebol da Veterana, já que o jogo não demorou a ter novamente domínio local. Pra variar vimos aquele rol de chances perdidas até o gol de Tamires Cássia aos 27 minutos, dando números finais ao jogo.


Disputa de bola dentro da área da Francana. Foto: Fernando Martinez.


Pacaembu vazio para Centro Olímpico x Francana, válido pelo Brasileirão Feminino. Foto: Fernando Martinez.

No fim, o placar de Centro Olímpico 2-1 Francana deixou o time paulistano como o único com 100% de aproveitamento na primeira fase do Brasileirão Feminino e também eliminou a Feiticeira. Na próxima fase, o ADECO fará parte do Grupo 5, junto com São José, São Francisco/BA e a sensacional Tuna Luso. O Grupo 6 terá o Foz, Vitória/PE, Rio Preto e o não menos espetacular Tiradentes/PI.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário