Procure no JP

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Jacareí se classifica para a terceira fase com ótima vitória contra o Bernô

Fala, pessoal!

Fechando a cobertura JP na última rodada da segunda fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, estive presente pela primeira vez num jogo profissional no Estádio Stavros Papadopoulos na cidade de Jacareí, aonde o time local, o Jacareí AC, enfrentou o EC São Bernardo numa disputa direta de vaga para a terceira fase.

Não tive a companhia dos amigos do blog, e sim do amigo Pedro Faian, torcedor e assessor de imprensa do Bernô, e o Renato Rocha, homônimo do ex-baixista da Legião Urbana e assíduo telespectador do nosso extinto programa pela internet. Ainda na capital paulista, enfrentamos um impensável trânsito carregado, mesmo num domingo às 8 da matina. Já na Via Dutra, passamos frio (!), algo que definitivamente não esperava. Tudo isso num fantástico Gurgel 1976.

Não demoramos para chegar em Jacareí... O que demorou mesmo foi chegar o estádio, já que não demos sorte e não encontramos ninguém que conseguisse nos dar informações realmente úteis de como chegar lá. Foram 50 minutos para chegar na cidade, e 40 para encontrar o estádio. Com muito custo, finalmente chegamos na casa do Jacaré do Vale faltando poucos mais de 10 minutos para o apito inicial. Entrei correndo no campo para fazer as exclusivas fotos:


Jacareí AC - Jacareí/SP. Foto: Fernando Martinez.


EC São Bernardo - São Bernardo do Campo/SP. Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem formado pelo árbitro Robinson José Andréa de Góes, os assistentes Herman Brumel Vani e Daniel Luís Marques e o quarto árbitro Daniel Carlos Fernandes. Na imagem também os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.

O Grupo 10 da segunda fase da Segundona com certeza foi o mais equilibrado, o verdadeiro "grupo da morte" do certame até aqui. Nesse jogo o JAC jogava pelo empate, enquanto uma vitória simples dava a classificação para o Bernô. Um bom público local foi conferir a decisão, e vale registrar a ótima presença da torcida do time do ABC paulista.

Por ser uma "final", esperava um jogo nervoso, mas a impressão que ficou para todos os presentes no estádio, de torcedores dos dois times a profissionais de imprensa, foi que o árbitro do jogo estava mais nervoso do que os 22 atletas em campo. Com cinco minutos de partida, ele já tinha distribuído quatro cartões amarelos. Não entrarei no mérito de eles foram justos ou não, mas um deles em especial foi algo que nunca tinha visto num jogo de futebol.

O goleiro do São Bernardo Jefferson teve um tiro de meta a seu favor logo aos 3 minutos. Só que a cobrança demorou um pouco, pois o mesmo estava aguardando a movimentação dos jogadores da sua equipe. O árbitro não titubeou e deu cartão amarelo para o arqueiro, alegando que ele estava "retardando o início de partida". Mas peraí, o Bernô não precisava vencer para continuar vivo no certame? Qual o interesse do goleiro em retardar o início da peleja? E se fosse fazer isso, ele faria logo no terceiro minuto? Estranho, e posso dizer que nem o pessoal do Jacareí entendeu essa advertência.

Esse clima bélico deixou os jogadores muito apreensivos, e o futebol não apareceu com naturalidade. O alvi-negro até tentou esboçar um domínio nos primeiros minutos, mas no primeiro ataque dos donos da casa o gol saiu. Após escanteio da direita, o jogador Marcão aproveitou indecisão da zaga são-bernardense e completou para o fundo das redes.


Lance do primeiro gol do Jacareí na partida, marcado pelo camisa 9 Marcão. Foto: Fernando Martinez.


Chegada do Bernô pelo alto. Foto: Fernando Martinez.

A posse de bola era maior para o time visitante, mas apesar disso, a equipe não conseguia criar boas oportunidades de gol. O calor insuportável era mais um fator que deixava o jogo num ritmo lento. O primeiro tempo seguiu com esse panorama: O Bernô tentando o ataque sem sucesso, e o Jacarei levando perigo nos contra-ataques. Ao final da primeira etapa, a vantagem ainda era do JAC.


Marcação alada do São Bernardo em cima de atleta local. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo fui obrigado a sair do gramado para me encher de água na administração do estádio. Fazia muito tempo que não passava tanto calor num campo de futebol, e confesso que não estava com saudade alguma de ficar derretendo dessa forma. O friozinho que passamos logo cedo na Via Dutra estava fazendo uma falta danada debaixo daquela lua.


Boa chance do Bernô pela direita, ainda no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Para a segunda etapa fui me abrigar numa minúscula sombra perto da ambulância que estava no local. E era minúscula mesmo, pois nem tinha como me mexer, já que não estava no pique de ficar debaixo do sol forte. O tempo final começou com o Bernô jogando com um atleta a mais, já que o Jacareí tinha perdido um atleta aos 35 minutos do tempo inicial. Nem com a vantagem numérica o time visitante foi capaz de chegar perto do gol defendido pelo arqueiro Anderson.


Jogadores das duas equipes apostando corrida no começo da segunda etapa. Foto: Fernando Martinez.

Para piorar a situação do Bernô, o rápido time local marcou o segundo numa boa jogada pela direita, e que acabou com a finalização do camisa 9 Marcão na pequena área, sem nenhuma marcação. Esse lance foi aos 15 minutos. A torcida visitante teve uma fugaz alegria aos 18 minutos, quando o JAC teve outro atleta expulso. Com dois jogadores a mais em campo, o Bernô ainda poderia sonhar com uma eventual virada. Mas nem assim o São Bernardo conseguiu superar a ótima partida do setor defensivo do Jacaré do Vale.


Boa saída do arqueiro Anderson, do Jacareí. Foto: Fernando Martinez.

Essa vantagem foi por água abaixo aos 23, com a expulsão de um atleta do São Bernardo. Mas o time ainda tinha um atleta a mais, e conseguiu armar uma ótima jogada aos 28 minutos. Após boa triangulação pela esquerda, o jogador Róbson recebeu ótimo passe no meio da área e encheu o pé para fazer o primeiro do São Bernardo. Faltando quase 20 minutos, o sonho ainda era possível.

Mas esse sonho começou a desmoronar de vez aos 34 minutos, quando o goleiro Jefferson deu um pisão num jogador do Jacareí e foi expulso. Como o time já tinha feito as três substituições, um atleta da linha foi defender a meta da equipe. Não existia mais a vantagem numérica, e para fechar de vez a tampa do caixão, o Jacareí teve um pênalti marcado a seu favor aos 37 minutos. Na cobrança, Luís Guilherme chutou forte no canto esquerdo e decretou a merecidíssima classificação dos donos da casa.


Terceiro gol do Jacareí, marcado por Luís Guilherme em cobrança de pênalti. Foto: Fernando Martinez.


O Bernô tentou fazer o segundo gol no final do jogo, mas não conseguiu. Foto: Fernando Martinez.

Sem maiores emoções até o apito final, o jogo acabou mesmo com o placar de Jacareí 3-1 São Bernardo. A vitória do JAC foi incontestável e cheia de méritos, pois foi obtida sem que a equipe sofresse maiores sustos, mesmo em inferioridade numérica. Na terceira fase, o onze do Vale do Paraíba fará parte do Grupo 13, junto com Capivariano, Primeira Camisa e Votuporanguense. Das 12 equipes nessa fase, 8 garantem vaga na quarta fase, e com certeza o JAC dará trabalho aos outros clubes do grupo.


Dois momentos da comemoração do Jacareí pela classificação à terceira fase: Integrante da comissão técnica com a bandeira do clube e jogadores agradecendo a boa presença da torcida. Fotos: Fernando Martinez.

Mas apesar do jogo ruim e da eliminação, fica a certeza que o São Bernardo está no caminho certo após esse trabalho de 2011. Após anos e anos de campeonatos pífios e com campanhas vexatórias, o pessoal que hoje toma conta do Bernô colocou o time nos eixos, e esse trabalho dará frutos no futuro. O JP parabeniza a equipe pela campanha nesse ano e vai continuar torcendo para o sucesso do Vovô do ABC. Continuaremos com a cobertura do time no sub-20, aonde vem fazendo grande campanha.

Depois do jogo ainda acompanhei a festa do Jacareí e a indignação do pessoal do Bernô, reclamando demais da confusa arbitragem. Conversei com muitos amigos que estavam ali antes de pegar o caminho de volta à capital bandeirante. A calor me deixou num estado de destruição completa e passei o resto do domingo numa providencial soneca, para recuperar as forças.

Até a próxima!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário