Procure no JP

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Guarujá assume liderança do Grupo 9 da Segunda Divisão num jogão de bola

Olá,

A segunda fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão está chegando ao fim, sendo que na última quarta-feira foi realizada a penúltima rodada (5ª) com a realização de 7 jogos no período da tarde e 5 à noite. Diante disso, desci a Serra do Mar em direção à cidade do Guarujá, com o objetivo de cobrir a partida A.D. Guarujá x Sumaré A.C., válida pelo Grupo 9, realizada no Estádio Antônio Fernandes.

O citado confronto colocou frente à frente o 3º colocado do grupo (Guarujá) com 4 pontos, contra o 4º e último (Sumaré) também com 4 pontos, porém, perdendo no número de vitórias. Por conta do equilíbrio na tabela de classificação, a conquista dos três pontos nessa partida era de fundamental importância para as equipes seguirem lutando, ponto à ponto, na definição dos dois classificados à próxima fase, que na verdade, só ocorrerá no próximo domingo na última rodada (6ª).

Por conta da instabilidade do tempo, saí de São Paulo com grande antecedência de tempo em relação ao horário do início da partida, uma vez que desconfiava que haveria neblina da serra e não deu outra. A descida foi lenta, mas, mesmo, assim, cheguei ao meu destino com folga. Lá chegando, fui direto ao vestiário do Guarujá para obter a escalação e cumprimentar o técnico Marcos Bruno, que deu uma de Felipão e foi suspenso por dois jogos, obrigando-o a orientar a sua equipe das arquibancadas. Depois disso, me dirigi ao vestiário do Sumaré com os mesmos objetivos e cadê o time? Até as 14:15 horas não havia chegado ninguém. Só depois de alguns minutos, a delegação chegou toda apressada, pois o motorista do ônibus errou o roteiro e acabou se perdendo pelo caminho. Felizmente, no fim deu tudo certo.

Após conseguir a escalação do Sumaré, fui para o gramado aguardar a presença das equipes e dos árbitros, para fazer as tradicionais fotos oficiais e lá pude constatar o quanto a cancha estava pesada, com muitas poças de água e lama. Com certeza iríamos presenciar um jogo com muito contato físico e com muitos chutões. As fotos são exclusivas e estão apresentadas abaixo:


A.D. Guaruja - Guarujá/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Sumaré A.C. - Sumaré/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem formado por Leonardo Ferreira Lima, seus assistentes Alex Alexandrino e Osny Antonio Silveira, ao lado dos dois capitães. Foto: Orlando Lacanna.

Tão logo o árbitro autorizou o início da partida, as duas equipes saíram com tudo na busca do ataque, fazendo com que o jogo se tornasse super movimentado, apesar das dificuldades dos atletas em dominarem a bola. Logo aos 11 minutos, o Guarujá inaugurou o marcador, através do zagueiro Xandão, numa cobrança de falta com muita categoria, tirando da barreira e enganando o goleiro Matheus.


Xandão arrumando a bola com carinho antes da cobrança da falta que originou o 1º gol da ADG. Foto: Orlando Lacanna.


Agora a bola indo morrer no fundo da meta do Sumaré na abertura do placar. Foto: Orlando Lacanna.

O time do interior não sentiu o golpe e foi à luta, tanto que, aos 14 minutos, chegou ao empate, numa bela trama pela esquerda, culminando em cruzamento rasteiro que foi aproveitado pelo camisa 8 Xavier, deixando tudo igual.


Detalhe do gol de empate do Sumaré anotado por Xavier. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar do péssimo estado do gramado, o jogo era muito bom, com os dois times mostrando uma disposição incrível, criando jogadas de perigo para os dois goleiros. Aos 29 minutos, o time do interior teve a oportunidade de virar o placar, através da cobrança de um pênalti, muito bem marcado pelo árbitro, mas o goleiro Fofão foi mais esperto e segurou a cobrança do camisa 10 Terrão (ex-Taboão da Serra).


Goleiro Fofão indo em direção à bola e defender o pênalti cobrado por Terrão. Foto: Orlando Lacanna.

Da cobrança do pênalti até aos 40 minutos, o Sumaré teve mais presença no campo de ataque e acabou chegando ao seu segundo gol, anotado por Terrão, aproveitando cruzamento vindo da direita, após excelente arrancada do camisa 9 Felipe.


Bola na rede e o goleiro caído no 2º gol do Sumaré. Foto: Orlando Lacanna.

Agora foi a vez do Guarujá demonstrar que não sentiu ter sofrido o gol e foi pra frente, empurrando o Sumaré para o seu campo de defesa, que já administrava o tempo visando encerrar a primeira etapa em vantagem no placar. Na marca dos 43 minutos, a ADG deixou tudo igual novamente, num gol marcado por Vandré, aproveitando uma sobra de bola, após bate-rebate no interior da área. A jogada original nasceu de uma cobrança de falta pela meia-direita.


Outra bola no fundo da rede, agora no 2º gol do Guarujá. Foto: Orlando Lacanna.

Logo depois do intervalo, conversei com o preparador físico do Sumaré, Cesar Mendes, e fui informado que meio time do interior é composto por campeões da Segundona de 2.010 defendendo o Taboão da Serra. Dos 11 que estavam jogando, 5 levantaram o título do ano passado. São eles: o goleiro Matheus, o camisa 3 Brumatti, o camisa 5 Tiago, o camisa 10 Terrão e o camisa 2 Wellington. Está explicada a boa campanha do time de Sumaré, que normalmente não tem feito boas campanhas ao longo dos anos.

Com a bola voltando a ser movimentada, deu para perceber que o ritmo não era o mesmo, mas, mesmo assim, a partida continuava muito boa, com as equipes se alternando no campo de ataque, com um ligeiro predomínio do Sumaré, que criou dois bons momentos, aos 22 e 24 minutos, através de jogadas com as participações de Wellington e Terrão, sendo que no primeiro lance a bola passou muito perto e no segundo, o atacante foi travado no momento do arremate.

Nos últimos quinze minutos, a partida voltou a pegar fogo, com o surgimento de vários lances importantes, como aconteceu aos 30 minutos, quando o Guarujá saltou à frente no marcador, através da marcação do seu terceiro gol, por intermédio do camisa 17 Elói, escorando um desvío de cabeça, após cobrança de escanteio pela esquerda.


Mais um gol na partida, agora o 3º do Guarujá anotado por Elói. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo á frente no marcador, o Guarujá não abdicou do ataque e, aos 39 minutos, aconteceu o lance capital da partida, quando o goleiro Matheus recebeu o cartão vermelho, por ter impedido uma ação clara de gol, praticando a defesa com as mãos, mas fora da grande área. Como o técnico Sandro Miranda já havia feito as três substituições, o jeito foi improvisar um goleiro e, o camisa 7 Mauricio, foi para a meta, porém não deu sorte, pois na cobrança pelo camisa 4 Xandão, a bola morreu no fundo da sua meta, decretando o 4º gol da ADG, sendo o segundo de falta de Xandão na partida. Tudo isso na marca dos 41 minutos.


Mais um gol de falta de Xandão, agora o 4º, com goleiro improvisado. Foto: Orlando Lacanna.

Nos últimos minutos o Sumaré ainda tentou diminuir a diferença e, nos acréscimos, chegou ao seu 3º gol, numa cobrança de pênalti executada por Felipe, que mandou a bola no alto da rede da meta defendida por Fofão, que conseguiu tocar na bola, mas ela tinha o endereço certo.


Bola no alto da rede no 3º gol do Sumaré. Foto: Orlando Lacanna.

Logo depois da cobrança do pênalti, o árbitro encerrou esse jogão, com o placar registrando Guarujá 4 - 3 Sumaré, resultado que deixou o time praiano na 1ª colocação com 7 pontos e apenas a um empate no último jogo no próximo domingo em Limeira, para garantir a sua vaga à terceira fase. Quanto ao Sumaré, ainda há chances matemáticas, porém não depende mais de si. Se ocorrer um empate na partida Independente x Guarujá, o time de Sumaré estará eliminado. Precisará vencer o Primeira Camisa, em casa, por uma boa margem de gols e torcer para que o Guarujá vença em Limeira e aí se classificar pelo saldo de gols. Ficou difícil.

Partida encerrada e início da subida da serra, agora sem neblina e lembrando dos lances desse verdadeiro jogão, não só pelos 7 gols anotados, mas, principalmente pela garra e disposição mostradas pelos dois times. Fazia tempo que eu não presenciava uma partida tão movimentada e cheia de alternativas. Valeu demais ter ido ao Guarujá. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário