Procure no JP

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Primavera empata fora de casa e segue rumo à classificação na Segundona

Olá,

Na última sexta-feira teve início a penúltima (13ª) rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão e, depois de uma semana sem acompanhar nenhum jogo dessa competição, no sábado à tarde, fui até a simpática cidade de Capivari, para ver de perto o que rolou na partida Capivariano F.C. x E.C. Primavera de Indaituba, válida pelo Grupo 4 do certame. O palco do jogo foi o belo Estádio Municipal Carlos Colnaghi.

Essa partida era de suma importância para os dois times visando a permanência na competição, pois reuniu o 5º colocado (Capivariano) com 17 pontos contra o 4º (Primavera) com um ponto a mais (18), lembrando que para a próxima fase passam os quatro primeiros de cada grupo. Portanto, estava diante de mais uma partida chamada de "seis pontos".

Antes de resumir o que foi a partida, vamos com as fotos oficiais, sendo que nessa oportunidade me deparei com uma situação inusitada, que foi a atitude do camisa 10 do Capivariano, Ivan, que fez questão absoluta de posar ao lado dos árbitros e dos dois capitães e, por isso, aparecem dois aletas de vermelho junto do quarteto e do outro capitão. Por conta disso, ele (Ivan) foi nomeado como "sub-capitão". As fotos estão abaixo:


Capivariano F.C. - Capivari/SP. Foto: Orlando Lacanna.


E.C. Primavera - Indaituba/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem comandado por Aurélio Sant'anna Martins e seus assistentes Luiz Quirino da Costa e Claudson Lincoln Beggiato, além do 4º árbitro Eduardo Dull ao lado dos dois capitães e do "sub-capitão". Foto: Orlando Lacanna.

A partida teve início e logo de cara, foi possível perceber que seria um jogo "pegado", com muita marcação e pouco espaço para criação de jogadas, pois os dois times se lançaram com muita disposição buscando a posse de bola. O jogador que estava com a redonda, sofria uma marcação implacável de dois ou até três adversários e, essa tônica, foi marca registrada ao longo da primeira etapa.


Forte marcação do Capivariano pra cima do meio primaverino. Foto: Orlando Lacanna.

O jogo transcorria tão amarrado que somente aos 17 minutos ocorreu o primeiro arremate ao gol e foi do Primavera, através do lateral Fabiano, que mandou a bola por cima do travessão. Cinco minutos depois, o time de Indaituba concluiu para a meta novamente, agora por intermédio de Léo, cujo arremate também passou por cima da baliza.


Avante do Primavera tentanto buscar posição para arrematar. Foto: Orlando Lacanna.

O time da casa encontrava dificuldade para penetrar no setor defensivo do Primavera, tanto que, o seu primeiro tiro ao gol aconteceu aos 24 minutos e, mesmo assim, através de uma cobrança de falta pelo "sub-capitão" Ivan, que também arrematou por cima da meta. O Capivariano tentava criar jogadas pelas pontas, explorando a velocidade do camisa 11 Alamir, mas invariavelmente acabavam nos famosos "chuveirinhos" que não resultavam em nada.


Bola pelo alto na área do Primavera. Foto: Orlando Lacanna.

Na marca dos 34 minutos, os visitantes concluíram pela terceira vez contra a meta adversária, através de Generozo e foi só. Diante disso, o primeiro tempo terminou com placar óbvio de 0 x 0, ficando a expectativa de que na segunda etapa, os times pudessem chegar com mais perigo, em especial o Capivariano, até porque o empate não lhe interessava.

Na segunda etapa, logo no início, o Capivariano saiu mais para o ataque tentanto chegar ao seu primeiro gol. Aos 9 e aos 14 minutos, o time vermelho chegou mais forte, através de jogadas criadas pelas pontas, com as participações de Régis e Alamir, mas a defesa primaverina estava atenta e segurou a bronca.


Zaga do Capivariano procurando iniciar jogada de ataque. Foto: Orlando Lacanna.


Jogada aérea do ataque do Capivariano no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

A partida ficou mais interessante, na medida em que o time da casa passou a sair mais, assumindo o risco de sofrer um contra-ataque, como aconteceu na marca dos 16 minutos, numa jogada pela direita, cujo arremate de Léo foi milagrosamente defendido pelo goleiro Douglas e, no rebote, o camisa 16 Oliveira isolou, desperdiçando a melhor chance dos visitantes na partida.


Defesa espetacular de Douglas do Capivariano. Foto: Orlando Lacanna.

Dos 20 minutos em diante, os donos da casa assumiram de vez a postura do "tudo ou nada", mas faltava algo aos seus atacantes, que chegavam próximos a área adversária, porém na hora da definição, a defesa tricolor levava a melhor. Na marca dos 44 minutos, o atacante do time de Capivari, Alamir, teve a grande chance de marcar o gol, que naquele momento seria o da vitória, mas para sua infelicidade, a cabeçada frontal desferida da entrada da pequena área foi para fora, levando ao desempero os atletas e a torcida da casa.


Jogada pela esquerda do camisa 11 Alamir do Capivariano. Foto: Orlando Lacanna.

Depois da grande oportunidade desperdiçada, o Capivariano teve o "sub-capitão" Ivan expulso, por ter recebida o segundo cartão amarelo. Mais alguns minutos e a partida foi encerrada por o placar registrando Capivariano 0 - 0 Primavera, resultado que foi excelente para o time de Indaituba, que manteve a 4ª posição, agora com 19 pontos, decidindo sua sorte na competição, no último jogo a ser realizado em sua casa contra o Cotia que já está classificado.

Por outro lado, o empate não eliminou o time da casa, mas a situação ficou mais complicada, pois terá que vencer o último jogo, que será contra o eliminado Atibaia, fora de casa e ainda torcer por um tropeço do Primavera. Está mais para o time de Indaiatuba ficar com a vaga, mas isso só será definido na última rodada.

Tão logo a partida foi encerrada, para variar, foi aquela correria para retornar a São Paulo, via Campinas, pois iria participar de um jantar com amigos. Além disso, no domingo cedo iria a um dos templos sagrados do futebol, para conferir mais uma partida, sendo que dessa vez não envolvia a Segundona. Aguardem...

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário