Procure no JP

terça-feira, 4 de maio de 2010

Nacional começa a Segundona goleando o Guarulhos fora de casa

Fala pessoal!

Depois de acompanhar a abertura oficial do Campeonato Paulista da Segunda Divisão em Taboão da Serra no sábado cedo, eu e o seu Natal seguimos para um jogo muito esperado pelo pessoal do JP. Cortamos avenidas importantes da capital até aportarmos na cidade de Guarulhos, aonde a AD Guarulhos e o genial Nacional AC fariam o primeiro jogo oficial em 2010. O palco do confronto foi o sempre agradável Estádio Antônio Soares de Oliveira.

O tempo de um jogo para outro era mais do que suficiente para chegarmos sossegados no palco dos jogos do futebol profissional guarulhense, e com isso conseguimos até almoçar sem correria numa lanchonete qualquer na Radial Leste. Depois de degustar um simpático sanduba com quatro hambúrgueres, fomos tranquilamente pela Dutra e Fernão Dias e cinquenta minutos antes do horário programado para a partida já estávamos dentro do campo.

Logo ao adentrarmos o gramado do estádio, vimos que o onze paulistano não tinha chegado ainda. Porém não demorou para que o time desse as caras, trazendo muitos dos nossos amigos que trabalham por lá, como o Miguel, o médico Giulio Cesare e o supervisor Carlinhos. Graças a essa parceria com o Corinthians, também conhecidos membros da antiga comissão técnica do time "B" alvinegro estão no time ferroviário.

Além dos nacionalinos, encontramos por lá o pessoal da torcida do Guarulhos, que sempre marcam presença nos jogos da equipe. Conversei bastante com o Régis, membro da torcida do time e que sempre pinta por aqui em comentários. Falamos sobre a esperança de um bom campeonato e uma eventual classificação para a próxima fase. Mas era unânime que seria complicado pegar o "time a ser batido" do grupo logo na rodada inicial da Segundona.

Bom, muita conversa depois, era a hora do aguardado jogo começar. Os times entraram o gramado do Antônio Soares de Oliveira e lá fui eu para fazer as fotos que são praxe aqui no JOGOS PERDIDOS:


AD Guarulhos - Guarulhos/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Nacional AC - São Paulo/SP. Foto: Fernando Martinez. 


Trio de arbitragem composto pelo árbitro Guilherme Lino Porfirio e os auxiliares Eduardo de Jesus Conceição e Paulo Felipe de Barros Pinto posam para o JP junto com os capitães de Guarulhos e Nacional. Foto: Fernando Martinez. 

Dos 11 clubes fundadores da FPF ainda em atividade, somente o Jabaquara já tinha disputado a última divisão estadual. Logo, a presença do Nacional na Segundona 2010 é algo extremamente histórico. Outro fato relevante a respeito da presença nacionalina na Segundona é que o time da Barra Funda nunca tinha disputado uma divisão tão baixa em sua longa história de campeonatos paulistas. Sem jogar oficialmente desde 26 de abril do ano passado, quando fez sua despedida da A3 empatando em 3x3 versus o Osvaldo Cruz, o onze paulistano quer voltar para o terceiro nível estadual já em 2011.

E para conseguir uma das quatro vagas para a A3 do ano que vem, o Nacional conseguiu uma forte parceria com o Corinthians, que mandou seus jogadores da faixa de 19 a 21 anos e nomes fortes da comissão técnica da base do alvinegro para a Barra Funda. O campeonato da Segunda Divisão de São Paulo é um dos mais difíceis de todo o Brasil, e só assim mesmo para a equipe ferroviária tentar fazer bom papel, já que se dependesse das próprias pernas a coisa seria muito mais complicada. E como todos sabem, o técnico do time é o folclórico Vampeta, campeão do mundo em 2002 e que sem dúvida nenhuma será muito homenageado pelas torcidas adversárias.


Detalhe do técnico nacionalino Vampeta, curtindo uma maçã e pensando em táticas para o time da Barra Funda na partida. Se cuida, Felipão! Foto: Fernando Martinez. 

Um bom público compareceu ao estádio para ver o jogo. Eu acabei ficando durante o primeiro tempo acompanhando o ataque do Nacional e não me arrependi. A equipe foi toda pra cima do Guarulhos, mostrando que o time não vinha para brincadeira. Sem o entrosamento necessário para parar a boa base do time paulistano, os donos da casa não conseguiram passar do meio de campo até a meia hora de jogo.


Ataque do Nacional pela direita do seu ataque no começo da partida. Foto: Fernando Martinez. 


Jogadores do Nacional e do Guarulhos vendo a bola passar dentro da área dos donos da casa. Foto: Fernando Martinez. 

E sofrendo uma pressão imensa, o Nacional fez sem dificuldades 2x0 no placar. O primeiro gol do dia veio aos 19 minutos numa rápida jogada pela esquerda. A bola foi roubada da zaga guarulhense e sobrou para o atacante Fernando Henrique tocar no canto esquerdo do goleiro. Aos 26 veio o segundo gol num lance muito reclamado pelos jogadores e torcida do Guarulhos. O árbitro deu pênalti alegando toque de mão de zagueiro do ADG dentro da área. Sem querer saber de discussão, o camisa 7 Taubaté cobrou firme no canto direito e ampliou a vantagem.


Segundo gol do Nacional na partida, marcado pelo camisa 7 Taubaté. Foto: Fernando Martinez. 

Pouco tempo depois o Guarulhos conseguiu marcar o primeiro gol no seu primeiro ataque na partida. E foi um golaço, mostrando muita habilidade do jogador Juninho. Ele recebeu bom passe da esquerda, entrou na área e com um drible de corpo tirou o goleiro André Dias do lance, colocando a bola no canto direito. Só que o time ferroviário não se abateu com o gol, e continuou melhor no jogo, perdendo muitas chances para marcar mais gols antes do apito do árbitro dando números finais na primeira etapa.


Falta feita por atleta do ADG em cima de jogador do Nacional. Foto: Fernando Martinez. 

No intervalo saí do campo para beber alguma coisa e encontrei o amigo Rodrigo Colucci também perdido por ali, já de olho da nova camisa do Nacional, feita pela Lotto. Conversa vai, conversa vem, já estava na hora do segundo tempo começar. Voltei para o gramado para acompanhar de novo o ataque do time visitante.


Saída da zaga do Guarulhos no começo da segunda etapa. Foto: Fernando Martinez. 

Mas o Guarulhos voltou mais ligado em campo, equilibrando as ações ofensivas. O nacional não conseguiu marcar o terceiro nos primeiros minutos graças à boa partida do goleiro Felipe. Toda vez que o ataque chegava, o arqueiro guarulhense fazia boas intervenções. E para a felicidade da boa torcida local, o ADG deixou tudo igual no placar aos 12 minutos em outro golaço. O camisa 17 Thierry recebeu ótimo passe e com um chutaço de primeira ele colocou a bola no ângulo direito, empatando a partida.


Falta perigosa para os donos da casa. Foto: Fernando Martinez. 

Só que a festa durou pouco, pois aos 23 minutos o Nacional passou de novo à frente do marcador num gol de Jádson, que aproveitou bola rebatida da zaga e chutou forte no canto direito. O Guarulhos sentiu demais o gol nacionalino, e daí para frente o time de São Paulo voltou a dominar por completo o jogo. Aos 25 veio o quarto tento novamente com Taubaté, agora em chute forte pela direita.


Diego Ferrari armando ataque do time local. Foto: Fernando Martinez. 

Sem respirar direito, o Guarulhos continuou sofrendo uma pressão contínua do Nacional, que só não fez mais gols graças a boa partida do goleiro Felipe. O Naça só voltou a marcar aos 43, numa bola cruzada na área que o camisa 10 William completou. No meio dessa pressão, o ADG também criou oportunidades, mas elas foram desperdiçadas pelos atacantes do time.


Cruzamento que originou o quinto gol nacionalino na partida. Foto: Fernando Martinez. 

Final de jogo: Guarulhos 2-5 Nacional. Grande vitória do time paulistano na sua estréia na Segundona 2010. Ficou claro que pelo menos nessas primeiras fases a chance do time fazer boa campanha é grande. Resta saber se a equipe vai segurar a bronca quando jogar contra os times com veteranos bem rodados no elenco. Vamos aguardar e esperar calmamente a volta do time à A3 no ano que vem jogo por jogo. Já o Guarulhos mostrou que pode fazer uma boa campanha caso melhore um pouco seu sistema defensivo. Por ser o primeiro jogo, tudo bem... mas torcemos sempre para que a equipe da cidade faça um bom papel na competição.

Após esse jogo ganhei uma carona até o metrô para seguir rumo ao meu lar, doce lar. A falta de verba me impediu de visitar a família no domingo, mas pelo menos tive mais um joguinho do Grupo 6 da Segundona para cobrir no domingo cedo.

Até lá!

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário