Procure no JP

segunda-feira, 21 de julho de 2008

São Vicente quebra tabu contra o Jabuca, mas não se classifica

Buenas!

Este ano foi difícil para eu acompanhar os jogos do Jabuca, então pelo menos na despedida da equipe na Segundona Paulista eu tinha que comparecer. Dessa vez rumei até Santos na companhia do David, para assistir no Estádio Ulrico Mursa o grande clássico da baixada: Jabaquara x São Vicente.

As equipes se enfrentaram pela última rodada da primeira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. No campeonato, somente o São Vicente tinha chances de classificação. A equipe teria que vencer o Jabuca e torcer pela derrota de pelo menos uma entre as outras três equipes que estavam na briga. O Jabuca por sua vez, entrava em campo não só para cumprir tabela, mas também para defender o tabu de nunca ter perdido para o São Vicente profissionalmente. Então para começar vamos com as fotos oficiais da partida.


Jabaquara A.C. - Santos / SP. Foto: Emerson Ortunho.


São Vicente A.C. - São Vicente / SP. Foto: Emerson Ortunho.


Trio de arbitragem, formado pelo árbitro Márcio Roberto Soares e pelos assistentes Marcelo Luis da Silva e Felippe Cirillo Penteado, com os capitães das equipes. Foto: Emerson Ortunho.

O jogo começou com o Jabaquara indo com tudo para cima do São Vicente, a equipe não dava espaços para o adversário jogar e começou a criar várias chances de gol. Não demorou muito e o Leão abriu o marcador. Após cruzamento da esquerda, Geremias completou para o fundo das redes. O São Vicente que precisava vencer se assustou com o ímpeto todo do adversário e demorou para se acertar na partida.


Ataque do Jabaquara no início da partida. Foto: Emerson Ortunho.

Com a vantagem no marcador, o Jabaquara sossegou em campo e começou a fazer o futebol burocrático que o deixou na penultima colocação de seu grupo. Com esse novo panorama o São Vicente começou a se recuperar na partida e equilibrou o jogo. Depois de um período de equilíbrio, o São Vicente passou a dominar a partida e a criar boas oportunidades.


Ataque do São Vicente no primeiro tempo. Foto: Emerson Ortunho.

Melhor em campo, a equipe alvi-negra acabou recompesada com o empate, aos 30 minutos, após um bola enfiada. O bom goleiro do Jabuca se preciptou na saída do gol e o atacante Naldinho acabou ficando livre para marcar. Depois do gol o São Vicente continuou pressionando mas o jogo foi empatado para o intervalo.


Goleiro do Jabaquara sai do gol para defender. Foto: Emerson Ortunho.

O segundo tempo começou com o São Vicente indo como um rolo compressor para cima do Jabaquara e o segundo gol da equipe logo saiu. Aos 2 minutos Magrão acertou um tirambaço de fora da área e virou o marcador.


Voadoras na bola perto da linha lateral. Foto: Emerson Ortunho.

Em desvantagem no placar, o Jabaquara tentou buscar o jogo, mas o São Vicente foi valorizando a posse de bola e segurando bem o jogo com a famosa cera.


Lance da partida Jabaquara x São Vicente. Foto: Emerson Ortunho.

Com a virada sofrida o Jabuca começou a buscar mais o jogo, mas a equipe não conseguia chegar com perigo no gol adversário. Somente nos dez minutos finais o Leão da Caneleira chegou com um pouco mais na meta adversária, mas sem trazer grandes sustos para a equipe vicentina. Assim, o jogo seguiu até o final sem novos gols.


Tentativa de empate do Jabaquara no final da partida. Foto: Emerson Ortunho.

Final de jogo: Jabaquara 1 x 2 São Vicente. O Jabaquara definitivamente não fez uma boa campanha, mas a construção do seu CT em parceria com o Monte Alegre e o Campus Pelé, tiveram prioridade este ano. No ano que vem o Leão volta para a sua casa reformada, com a promessa de resultados melhores. O São Vicente montou uma equipe modesta, com pouca verba, mas fez um bom campeonato. E pelo segundo ano seguido vê a vaga para a próxima fase cair por terra na última rodada. O que fica dessa partida é que o tabu foi derrubado, o São Vicente conseguiu sua primeira vitória profissional frente ao Leão. Agora em 8 jogos disputados são 4 vitórias do Jabuca, 3 empates e uma vitória do São Vicente.

Depois do jogo, eu e o David regressamos a São Paulo curtindo as curvas da Serra.

Abraços!

Emerson

Nenhum comentário:

Postar um comentário