Procure no JP

segunda-feira, 9 de junho de 2008

Sumaré segura Red Bull em Campinas

Olá,

Dando continuidade à cobertura do Campeonato Paulista da Segunda Divisão que já está no segundo turno da primeira fase, no sábado à tarde, fui até a cidade de Campinas para acompanhar no Estádio Moisés Lucarelli, a partida Red Bull F.E.L. x Sumaré A.C. válida pela primeira rodada do returno do Grupo 6 da competição.

Ao chegar em Campinas, encontrei o amigo Luciano Claudino e juntos seguimos para o estádio. Lá chegando encontramos o repórter fotográfico Nivaldo Prado que continua deslumbrado com a sua nova aquisição. Depois dos cumprimentos de praxe, fui para o gramado fazer as fotos das equipes e do trio de arbitragem que estão abaixo:


Red Bull F.E.L. - São Paulo/SP (mandando seus jogos em Campinas). Foto: Orlando Lacanna.


Sumaré A.C. - Sumaré/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Trio de arbitragem formado por Paulo Roberto de Souza Jr e seus assistentes Celso Barbosa de Oliveira e Flávio Henrique Pagliuso acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Fui ao jogo com a expectativa de ver uma goleada, pois a partida reunia o líder do grupo com 16 pontos contra um dos lanternas com apenas 3 pontos. Essa enorme a diferença nas campanhas sugeria uma fácil vitória do time da casa e, logo que a bola começou a rolar, como já era esperado, o Red Bull passou a exercer forte domínio territorial e foi empurrando o humilde time do Sumaré para o seu campo de defesa, tornando a partida em verdadeiro jogo de ataque contra defesa.


Cruzamento perigoso na área do Sumaré. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar do total domínio das ações, o time do energético não conseguia abrir o marcador, por conta da superação do setor defensivo do Sumaré, em especial do seu jovem goleiro Marcel que praticou pelo menos três ótimas defesas e também pela precipitação na hora das conclusões.


Uma das defesas do bom goleiro Marcel do Sumaré. Foto: Orlando Lacanna.

Aos 31 minutos os donos da casa perderam a maior chance de gol na primeira etapa, em lance que nasceu de uma cobrança de falta pelo lado direito com um leve desvio de cabeça de um atacante da casa, tirando qualquer chance de defesa do goleiro, mas a bola caprichosamente se chocou contra o travessão e, no rebote o meio campista Gilmar Fubá, ex-Corinthians, chegou um segundo atrasado e aí a chance foi por água abaixo.


Oportunidade de ouro desperdiçada pelo ataque do Red Bull. Foto: Orlando Lacanna.

Como os esforços ofensivos do Red Bull não foram transformados em gol e também pelo fato do Sumaré não ter ido ao ataque, o empate em 0 a 0 perdurou até o fim da primeira etapa. O segundo tempo começou e a tônica do jogo continuou a mesma, ou seja, o Red Bull atacando, embora de maneira afobada e o Sumaré se agüentando do jeito que dava.


Mais uma tentativa de jogada de ataque do Red Bull. Foto: Orlando Lacanna.

Aos 22 minutos o goleiro Marcel do Sumaré fez um verdadeiro milagre ao praticar uma defesa incrível, neutralizando uma conclusão feita dentro da pequena área, levando os atacantes locais ao desespero.


Defesa milagrosa do goleiro Marcel do Sumaré. Foto: Orlando Lacanna.

Depois desse lance, ficou a impressão de que o Red Bull cansou e com isso permitiu ao Sumaré criar coragem e se lançar ao campo de ataque, tanto que em três oportunidades o goleiro Célio teve que se redobrar para evitar o gol dos visitantes em jogadas rápidas de contra-ataques, comandadas pelo veloz atacante Naldinho que deu muito trabalho ao adversário durante boa parte da partida.


Uma das tentativas de ataque do Sumaré no segundo tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Se o Sumaré acreditasse mais em si e se tivesse um homem de ataque mais conclusivo, poderia complicar ainda mais a vida do Red Bull que ainda teve mais uma oportunidade desperdiçada, aos 42 minutos, num chute cruzado que passou raspando o poste esquerdo do gol adversário.

Fim de jogo com o placar eletrônico apontando Red Bull Brasil 0 - 0 Sumaré que mostrou mais uma vez que em futebol ninguém vence só por causa do favoritismo. Esse resultado manteve o time da casa na zona de classificação e continuou deixando os visitantes na última colocação, mas esse empate teve gosto de vitória para o Sumaré que entrou em campo totalmente desacreditado e com muita humildade conseguiu um ótimo resultado que poderá animá-lo a seguir na competição sonhando com uma melhor campanha.

Após o apito final do árbitro, voltei rapidamente para São Paulo para aproveitar um ótimo jantar em família e descansar o resto do sábado. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário