Procure no JP

terça-feira, 10 de junho de 2008

Grande virada da Portuguesa em cima do Inter/RS no Canindé

Opa,

Fechando o final de semana, teria uma rodada dupla no domingo, mas novamente vi que depender de vans e ônibus em finais de semana é tarefa para louco, então o jogo do domingo cedo foi abortado perto do seu horário de início. Mas tudo bem, a tarde reservava um jogo nada perdido do Campeonato Brasileiro 2008, e a volta do Canindé aos jogos dos domingos à tarde pela competição nacional depois de mais de cinco anos. A partida que fui acompanhar foi entre Portuguesa e Internacional de Porto Alegre.

O último jogo de domingo por lá pelo Brasileiro foi o fatídico Portuguesa 1x2 Flamengo, quando praticamente decretou o rebaixamento lusitano naquele ano. E durante toda a saga da Lusa na Série B, esse jogo contra o Colorado era um dos mais esperados pelo que vos escreve. Eu tinha assistido os jogos entre os times pelos nacionais de 2000, 2001 e 2002, e estava com saudade de ver esse combate.

Cheguei no Canindé cedo para garantir meu lugar. Como lá estava a passeio, vi que os velhos cambistas estavam nos mesmos lugares, vendendo os seus ingressos ao dobro do valor original. O pior é que esse povo ainda por cima fura a fila na maior em busca dos seus maços de ingressos. Eu sou uma das (poucas) pessoas que impede a presença desse povo, pelo menos na minha frente.

Mas a maioria dos torcedores, não sei se por medo ou por o que lá seja, fica quieto e deixa esse pessoal furar a fila à vontade, sem se importar que antes de mais nada eles são cidadãos, e deixar uma figura nefasta dessas agir da forma que ele queira é algo que não entendo. Talvez se tivéssemos um povo mais consciente, esses cambistas tivessem menos poder. Talvez...

Bom, mas para esse segundo jogo em casa a Portuguesa já tinha a obrigação de vencer, pois com quatro jogos sem vitória, a água estava batendo alto e três pontos eram essenciais para o time rubro-verde. Para o Inter a mesma coisa, já que só venceu o primeiro jogo e mesmo com um time de vários ditos "craques", a equipe está devendo.


Cruzamento dentro da área do Inter no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Com um bom público, vimos um primeiro tempo sofrido demais, e que levou a torcida à loucura. O Inter começou melhor e aos 7 minutos já fez o primeiro, com o atacante Nilmar e seu cabelo a là Menudo. Se o gol já deixou o pessoal nervoso, a indolência do ataque lusitano e a avalanche de passes errados levou todo mundo à loucura. Aos 15 minutos o povo já cantava: "se a Lusa não ganhar, o pau vai quebrar".


Jogada disputada no ataque da Portuguesa, que não se acertou no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.


A falta que Christian cobrou e foi na trave, a única chance de perigo nos primeiros 45 minutos. Foto: Fernando Martinez.

Mas realmente o time estava para deixar com raiva qualquer um. O atacante Christian não acertava nada e posso dizer que ele foi bastante "homenageado" por isso. Somente em uma boa cobrança de falta que bateu na trave, seu nome foi visto com referências positivas. Até o atacante Diogo não estava rendendo bem. E o Inter, com um time experiente, chegava pouco mas chegava bem. A equipe criou mais uma ou duas chances ótimas para ampliar, mas no final do primeiro tempo a partida ficou em 1 a 0 para os colorados.

No intervalo até tentei ir comer algum salgadinho de isopor com aroma, vendido pelas arquibancadas. Mas vi que a guloseima está custando R$ 4... Isso mesmo, 4 reais!! Para um salgadinho que pagamos 50 centavos em qualquer barraquinha na porta do estádio, isso é praticamente uma extorsão. Fiquei então na fome, pronto para o segundo tempo.


Cruzamento para o Inter que a zaga da Lusa tentou afastar. Foto: Fernando Martinez.

E o segundo tempo veio com o atacante Washington no lugar no morto Christian. E a substituição provou ter sido na medida. Logo no primeiro minuto, depois de escanteio da direita, o atacante subiu mais alto do que todos e colocou a bola no cantinho do gol do Inter. Empate no Canindé.


O Inter até que tentou, mas o segundo tempo foi da Portuguesa. Foto: Fernando Martinez.


Cobrança de falta para o time gaúcho no final do jogo. Foto: Fernando Martinez.

Jogando muito mais do que nos primeiros 45 minutos, a Portuguesa dominou completamente as ações nesse começo de segundo tempo. E aos 10 minutos o time virou o jogo, com Bruno Rodrigo subindo mais alto de novo e marcando o seu. Para quem tinha visto o sofrimento do primeiro tempo, aquilo era muito mais agradável. E a Lusa ampliou aos 20 minutos, em pênalti cobrado por Diogo bem no meio do gol. A boa torcida do Inter, antes toda animada, já via seu time tomar uma virada incrível e a volta para o Sul seria ainda mais demorada. Depois do 3 a 1, o jogo ficou mais equilibrado, e mesmo com a Portuguesa não forçando tanto, ainda criou mais chances para fazer.

Mas no final, a primeira vitória lusitana pela Série A em casa desde outubro de 2002: Portuguesa 3-1 Internacional. A Lusa respira aliviada e sai da zona de rebaixamento, enquanto o Inter agora completa quatro jogos sem vencer. Mas ainda com 33 rodadas faltando, nenhuma previsão pode ser feita. Depois do jogo fui comemorar o aniversário de um dos meus irmãos, e perceber que estou ficando velho rápido demais. E semana que vem tem mais jogos in loco aqui no JP.

Abraços

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário