Procure no JP

terça-feira, 13 de maio de 2008

Touro Vermelho quebra invencibilidade do Leão da Sorocabana

Olá,

Em mais um domingo dedicado à cobertura do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, saí de casa bem cedinho em direção à cidade de Campinas para encontrar o amigo Luciano Claudino para seguirmos juntos até o Estádio Moisés Lucarelli da Ponte Preta, aonde foi realizada a partida Red Bull F.E.L. x Capivariano F.C. válida pela quarta rodada da primeira fase da competição.

Lá chegando tive a grata satisfação de receber todo o apoio do pessoal do Red Bull para realização da cobertura da partida. Meu muito obrigado a todos, em especial ao comandante da equipe, o ex-atleta do Corinthians e campeão mundial de 1.994 Paulo Sérgio, que também jogou na Itália e Alemanha. E sem mais demora, vamos com as fotos dos times e dos árbitros que estão abaixo:


Red Bull F.E.L - São Paulo/SP (mandando seus jogos em Campinas). Foto: Orlando Lacanna.


Capivariano F.C. - Capivari/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem formado por Luiz Carlos Ramos Júnior, seus assistentes Hilton Francisco de Melo e Alessandro da Mata Lemos, além do quarto árbitro Celso Aparecido Gonçalves, acompanhado pelos capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Fui para esse jogo com a expectativa de ver uma partida muito disputada, pois envolvia o líder invicto até então do Grupo 6 contra uma equipe que precisava melhorar sua posição na tabela de classificação para pensar em passar à segunda fase da competição e não deu outra, pois o jogo começou num ritmo bastante forte, com as equipes se doando em campo.


Disputa de bola pelo alto. Foto: Orlando Lacanna.

O Red Bull tentava sair mais para o campo de ataque, mas esbarrava no forte esquema defensivo do Capivariano que mostrava que não era líder por acaso, marcando forte e saindo em velocidade nos contra-ataques.


Uma das poucas jogadas concluída com perigo pelo ataque dos visitantes. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar dos esforços das duas equipes, não ocorreu grande quantidade de jogadas de maior perigo, a não ser em alguns arremates de média distância e algumas cobranças de faltas e, dessa maneira o placar mudo perdurou até o final do primeiro tempo.


Arremate de média distância que passou por cima do travessão da meta do Capivariano. Foto: Orlando Lacanna.

Depois de um intervalo com muito bate-papo, a partida foi reiniciada com o Red Bull indo para cima com uma volúpia que fazia muito tempo que eu não via, tanto que o Capivariano não conseguia passar do meio de campo. A blitz foi tão forte que não demorou muito para o time do energético abrir o placar, o que acabou acontecendo aos 13 minutos, num belo gol de cabeça do ala direito Thiago Henrique que comemorou o seu gol com muito entusiasmo.


Bola no fundo do gol do Capivariano e a comemoração de Thiago Henrique com seus companheiros. Foto: Orlando Lacanna.

Os donos da casa não davam trégua ao Capivariano que procurava se defender de qualquer maneira, mas mesmo assim quase levou o segundo gol aos 20 minutos numa ótima oportunidade perdida por Alan que não alcançou a bola que passeou pela pequena área. Aos 28 minutos, outra chance perdida, agora por Felipinho em jogada pela direita.


Oportunidade de ouro perdida por Alan do Red Bull. Foto: Orlando Lacanna.

A cada minuto que passava, eu imaginava que o Red Bull iria cair de produção, dado ao ritmo forte imposto, mas para minha surpresa isso não aconteceu, tanto que, aos 37 minutos chegou ao seu gol através de Fernandão que escorou com categoria cruzamento perfeito vindo da direita.


Bola estufando a rede da meta do Capivariano no segundo gol do Red Bull. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo com a vantagem de dois gols, o Red Bull continuou infernizando a defesa do Capivariano que teve o seu atleta Allan expulso aos 39 minutos, após receber o cartão vermelho direto por conta de uma entrada violenta no atacante adversário.

Final de partida com o placar eletrônico marcando Red Bull Brasil 2 - 0 Capivariano que colocou o time da casa na zona de classificação e criou a expectativa no pequeno público presente (55 pagantes) de que o time possa apresentar em outras partidas o mesmo futebol mostrado na segunda etapa. Se isso acontecer, o Red Bull será um sério candidato não só para se classificar, mas também para conseguir o acesso. Quanto ao Capivariano, a derrota não o tirou da zona de classificação e poderá seguir na sua trajetória visando seguir em frente na competição, principalmente se conseguir apresentar a garra e disposição mostradas no primeiro tempo.

Apito final do árbitro e imediato regresso a São Paulo para curtir um almoço familiar em comemoração ao Dia das Mães e ainda passar um resto de tarde de papo para o ar. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário