Procure no JP

quinta-feira, 3 de abril de 2008

São Paulo no sufoco em jogo de mais um time na Lista

Fala povo!

Depois da rodada noturna da terça-feira, aonde coloquei meu 450º time na Lista, a quarta-feira reservou mais uma chance para aumentar o número de times vistos em campo. E novamente vi um deles num torneio nada perdido, a Taça Libertadores da América. Acabei correndo até o Estádio do Morumbi para ver o jogo entre São Paulo e Sportivo Luqueño do Paraguai.

Desde moleque, com minha velha coleção de escudinhos, tive a vontade de ver um jogo desse time paraguaio. Talvez por causa da cor, ou até mesmo pelo nome, mas sempre quis ver a camisa do time de Luque em campo. E para vê-lo, até mesmo o sacrifício de ir num jogo do São Paulo no seu campo.


Placar do Morumbi anunciando o jogo tão esperado por nós do JP. Foto: Fernando Martinez.

Não falando especificamente em relação ao time, e sim pelo velho sofrimento que vemos em jogos "grandes" e com a maioria da mídia presente. Chegamos lá e vimos um mar sem fim de guardadores de carro infestando as ruas, tomando conta dos arredores do Morumbi com a anuência dos PMs, que só olhavam esse pessoal extorquir os torcedores. E pensam que os velhos 10 reais satisfazem esses guardadores? Nada... hoje em dia a tabela diz que 20 reais é o preço mínimo para deixar o carro na mão desses figuras que só estão lá para azucrinar a vida dos outros. Temos que ir nas profundezas das ruas do Morumbi para encontrar um lugar livre da ação desses rapazes.

E caso você não queira parar na rua, resta a opção "oficial" de estacionamentos perto do estádio. Mas para parar lá você tem que desembolsar 50 reais (?!), isso mesmo 50 reais (!?!). E não estamos falando de um estacionamento com funcionários bem vestidos, protegidos da chuva, com van para te levar no seu portão não, e sim apenas um muro com dois figuras dentro. Sem comentários...


Visão geral do jogo no Morumbi. Foto: Fernando Martinez.

E o pior é que tem gente que ainda acha que nós que somos "loucos" de ir em jogos sem torcida, sem imprensa, sem uma grande cobertura. Tsk, tsk... não há a menor comparação de satisfação em irmos num jogo menor. Mas como de vez em quando vamos em jogos grandes para matar times, o esquema é nem esquentar a cabeça, já que isso não adiantaria nada e além de tudo cria rugas desnecessárias.


Goleiro do Sportivo Luqueño fazendo cera no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

Menos mal que para entrar no Morumbi não tive problema e da cadeira amarela, que fica no anel do meio, atrás do gol, pude ver de forma sossegada um jogo de futebol. Jogo que foi bem fraco para o padrão tricolor que acostumou sua torcida em 2006/2007. O time não se acertava no ataque e durante o primeiro tempo levou perigo em três chances, todas de fora da área. Mas o goleiro paraguaio salvou a pátria do Sportivo Luqueño e levou o jogo para o intervalo sem abertura do placar.


Cruzamento para dentro da área paraguaia na primeira etapa. Foto: Fernando Martinez.


Detalhe da heróica e animada torcida paraguaia no Morumbi. Eles não pararam nenhum minuto. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo descobri que os repórteres da Rádio Bandeirantes não estavam dentro do campo, e sim tomando uma boa e velha Tubaína nas cadeiras mesmo. De lá, faziam as inserções com a mesma visão que eu tinha. E ouvindo o rádio, nem parece que eles estão fora do campo. A magia do rádio é mesmo genial... Bom, o segundo tempo então veio e o São Paulo partiu de vez pra cima do Sportivo, que não se dignava a passar do meio de campo, deixando o terreno para o tricolor dominar completamente o jogo. Mas o gol não saia, e o time da casa fazia questão de perder, perder e perder mais gols.


Ainda no primeiro tempo, falta que o time da casa desperdiçou. Foto: Fernando Martinez.

A torcida presente começou a ficar um tanto quanto impaciente com tantos gols perdidos e também com a grande atuação do goleiro do Sportivo. Mas algo me dizia que o jogo não terminaria sem a abertura do placar. E como a minha boca estava santa, o jogador Adriano se encarregou de fazer a festa aos 48 minutos do segundo tempo, marcando o gol da vitória tricolor. Final de jogo: São Paulo 1-0 Sportivo Luqueño.

E a noite realmente não foi boa para o JP: Juventus eliminado da Copa do Brasil, Fast Clube (um possível adversário do Corinthians) eliminado no primeiro jogo, o Palmeiras tirando a minha chance de ver o Central pela primeira vez... Só a Portuguesa fez a parte dela e se classificou para as oitavas da Copa do Brasil, menos mal...

Bom, depois voltei para o metrô paulistano já cansado demais para pensar em qualquer outra coisa. E nesse final de semana teremos muita coisa boa por aqui!

Abraços

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário