Procure no JP

segunda-feira, 10 de março de 2008

Penapolense consegue bom empate em Santo André

Olá,

Ao ler o título desse post, alguém poderá estranhar a presença do time de Penápolis na cidade de Santo André porque lá não tem nenhum participante do Paulistão da Série A3. O que rolou foi que a S.E. Palmeiras B mandou seu jogo contra o C.A. Penapolense, no domingo pela manhã, em outro local para preservar o gramado do Estádio Palestra Itália reformado recentemente.

Diante disso, me desloquei até o ABC curtindo uma breve viagem pelos trilhos da antiga Fepasa e lá chegando fui direto ao Estádio Bruno José Daniel local dessa partida que valeu pela oitava rodada da primeira fase do campeonato e, para não perder o costume, abaixo estão as fotos EXCLUSIVAS dos times e do quarteto de arbitragem:


S.E. Palmeiras B - São Paulo/SP. Foto: Orlando Lacanna.


C.A. Penapolense - Penápolis/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem formado por Alessandro Darcie, seus assistentes Reinaldo Rodrigues dos Santos e Alexandre Basílio Vasconcellos, além do quarto árbitro André Luís Batista de Oliveira com os capitães das equipes. Foto: Orlando Lacanna.

Com tem sido uma constante nessa competição, a partida começou equilibrada, com as duas equipes mostrando muita disposição. Com o passar do tempo, o alviverde foi tomando as rédeas da partida e exerceu um domínio que durou uns quinze minutos e, nesse período desperdiçou uma ótima oportunidade.


Disputa de bola no interior da grande área. Foto: Orlando Lacanna.

O Penapolense sentindo o perigo de tomar um gol a qualquer momento, adiantou a marcação e passou novamente a equilibrar as ações, porém continuou muito tímido em seu ataque, levando pouco perigo à meta defendida pelo goleiro Carlos. Somente a partir da segunda metade dessa etapa, o jogo começou a ganhar em emoção e o time visitante conseguiu abrir o placar, aos 23 minutos num golaço marcado por Vinícius num chute certeiro de fora da área que entrou no canto direito da meta alviverde.


Início de jogada ofensiva do Palmeiras B. Foto: Orlando Lacanna.

Em desvantagem no marcador, o Palmeiras B saiu em busca da igualdade e só não conseguiu empatar por causa do bom goleiro Rogério que praticou ótima defesa aos 30 minutos. O jogo rolava com as duas equipes se alternando no campo de ataque e, numa dessas a "Pantera da Noroeste" quase chegou ao seu segundo gol em boa jogada do seu ataque pela direita.


Jogada perigosa do ataque do Penapolense pela direita. Foto: Orlando Lacanna.

Quando tudo indicava que a primeira etapa terminaria com a vantagem dos interioranos, o Palmeiras B chegou à igualdade aos 42 minutos em outro golaço marcado por Rafael Vaz que, livre de marcação acertou um sem-pulo espetacular do bico da grande área pelo lado esquerdo, não dando a menor chance ao goleiro do CAP que rapidamente respondeu com outra jogada perigosa de ataque, mas que não foi aproveitada e, com isso o empate de 1 a 1 perdurou até o fim da primeira etapa.

Depois de um intervalo que não aconteceu nada de interessante, voltei minhas atenções para o segundo tempo que começou com o Palmeiras B dominando territorialmente, com o Penapolense mais plantado na sua defesa esperando o momento certo para sair ao ataque, tanto que criou pelo menos duas boas oportunidades que acabaram não sendo aproveitadas.


Atacante do CAP invadindo a área palmeirense. Foto: Orlando Lacanna.

Apesar dos perigos, o time alviverde também deu suas estocadas perigosas na defesa adversária, sendo que aos 38 minutos o time paulistano perdeu a maior chance de marcar o seu segundo gol, numa jogada em que o atacante Rafael Vaz subiu sozinho próximo à pequena área e acabou cabeceando para fora.


Bela defesa do goleiro Rogério em mais um ataque perigoso do Verdão. Foto: Orlando Lacanna.


Maior oportunidade de gol desperdiçada pelo Palmeiras B durante a partida. Foto: Orlando Lacanna.

Nos últimos minutos, o Penapolense diminuiu o ritmo, demonstrando claramente que estava satisfeito com o empate, mas mesmo assim desperdiçou uma ótima oportunidade durante os acréscimos.

Partida encerrada com o placar indicando Palmeiras B 1- 1 Penapolense que tirou o alviverde da zona de rebaixamento, mas ainda o deixa numa colocação desconfortável (16ª), muito próximo aos quatro que serão rebaixados à Segundona. Para o Penapolense o empate fora de casa pode ser considerado um bom resultado, pois o manteve numa posição intermediária (12ª) e como ainda restam 11 jogos para cada equipe, poderá lutar pela classificação à segunda fase, assim como o próprio Palmeiras B.

Com o encerramento da partida, me dirigi ao terminal para iniciar o retorno a São Paulo e lá encontrei o perdido David, que mais uma vez surgiu do nada. Além dele encontrei o Márcio Verri Brandão, instrutor de arbitragem da FPF que durante o trajeto de retorno contou muitas histórias de arbitragens e curiosidades sobre futebol. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Nenhum comentário:

Postar um comentário