Procure no JP

segunda-feira, 3 de março de 2008

Força e Independente não saem do zero em Guarulhos

Opa,

Mesmo com a falta de mais jogos na Grande São Paulo e na espera ansiosa pela Segundona 2008, nesse final-de-semana tivemos mais uma rodada, mesmo que reduzida, aqui no JOGOS PERDIDOS. Caí da cama no sábado cedo para acompanhar mais um jogo do Campeonato Paulista da Série A3. E como não deixamos jogo em campo neutro de lado, fomos para o Estádio Antônio Soares de Oliveira em Guarulhos para o jogo entre Força e Independente de Limeira.

O jogo aconteceu lá em virtude do campo em Caieiras ainda estar em reformas e conforme uma resolução de 2006 da FPF, um time não pode jogar mais de dois jogos com portões fechados. A partir do terceiro obrigatoriamente o time deve indicar outra praça de esportes, tudo para que a torcida possa estar presente e incentivar a equipe. Uma boa resolução, e que fará o JP ficar de olho quando a Segundona começar.

Bom, dessa vez não teremos as fotos oficiais do jogo graças a um trânsito monstro na via Dutra e que fez com que o seu Natal ficasse sem alternativas para um caminho "B". Mas chegamos lá a tempo de ver o jogo todo, e esperando que os times pudessem mostrar um pouco mais do que já mostraram até aqui.


Ataque do Força no começo de partida. Foto: Fernando Martinez.

Mas a partida começou meio morna, com o Força tendo mais iniciativa, mas sem acertar nenhum ataque efetivo. O Independente por sua vez também não mostrava muita coisa e o jogo foi se arrastando durante alguns minutos. O melhor do jogo era acompanhar os comentários dos profissionais de rádio de Limeira, que faziam a cobertura por lá. Durante esse período modorrento, ele soltou uma pérola: "Os times estão com pouca degustação nos seus ataques". Bom, o que ele quis dizer com isso? Acredito que nem ele mesmo saiba.


Bola disputada pelo alto. Foto: Fernando Martinez.


Mais um ataque do Força, agora pela direita. Foto: Fernando Martinez.

Para o final do primeiro tempo o Força perdeu uma ótima chance em cabeçada na pequena área que foi para fora e o Independente deu alguns chutes de longe para defesas tranqüilas do goleiro da casa. E foi só, e o jogo foi para o intervalo sem gols.

No intervalo encontrei amigos nas arquibancadas do estádio que já não via faz tempo. Bom saber que os mesmos estão bem encaminhados profissionalmente e só temos q desejar aqui sucesso a todos. Também no intervalo confirmei que o queijo-quente tão elogiado aqui em jogos do ano passado parece ser carta fora do baralho em 2008. Justamente quando o bar de lá ganhou o selo JP de qualidade, agora temos que voltar a comer os salgadinhos de isopor...


Mais uma disputa de bola, agora no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

Bom, na volta do segundo tempo o que parecia impossível aconteceu: o jogo piorou, e muito! Os times pareciam que ingeriram uma feijuca monstro no vestiário e nada foi feito para que o placar fosse alterado. Talvez o calor também seja motivo, mas o jogo ficou duro de assistir.


Falta para o Independente que passou longe do gol. Foto: Fernando Martinez.

Então os melhores momentos se voltaram novamente ao comentarista da rádio de Limeira falando sobre "deslocações" de jogadores, ao invés de deslocamentos, e longos trechos em que o mesmo falava sobre "as novas cabines de imprensa do estádio". Novas se levarmos em conta que os últimos 10 anos não existiram.


O seu Natal ouvindo a brilhante narração da partida para arquivo pessoal de alguém. Foto: Fernando Martinez.

E nessas, o jogo só melhorou um pouco por volta dos 35 minutos, com algumas chances boas criadas pelas duas equipes. Mas nada que pudesse alterar o placar geral da partida. E como já está sendo uma constante nesse ano de 2008, o placar final foi Força 0-0 Independente. Rodada após rodada constatamos que nesse ano o nível técnico está baixo demais, talvez o pior dessa década. Muitos 0 a 0 e um futebol abaixo da crítica. Não sabemos o motivo ainda, mas que temos muitos jogos horríveis isso temos. Esperamos que tudo mude em breve...

Depois voltamos para casa já pensando na rodada do domingo, já que o resto do sábado foi destinado a uma festa social, comum em sábados e que servem para atrapalhar as rodadas do JP...

Até mais

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário