Procure no JP

domingo, 27 de janeiro de 2008

Figueirense Campeão da 39ª Copa São Paulo 2008

Fala pessoal!

Na última sexta-feira tivemos mais uma cobertura especial aqui do JOGOS PERDIDOS. Parte dos integrantes do blog esteve presente na grande final da 39ª Copa São Paulo no Estádio Nicolau Alayon. Eu, Orlando, Jurandyr e o seu Natal fomos curtir a final mais "perdida" da Copinha de todos os tempos. Afinal de contas, termos uma final de campeonato entre Rio Branco de Americana e o Figueirense é algo simplesmente fantástico.

Acompanhando a competição desde seu início, nada mais justo que estivéssemos presentes na decisão, fato que acontece pela terceira vez em quatro anos de JP na Copa São Paulo. E também mais uma vez, conseguimos as fotos posadas. Meio poluídas na verdade, mas valem como o registro do dia de um campeão:


Rio Branco EC (sub-20) - Americana/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Figueirense FC (sub-20) - Florianópolis/SC. Foto: Orlando Lacanna.


Quarteto de arbitragem da final. Foto: Orlando Lacanna.


Taças para o Campeão e o Vice-Campeão. Foto: Orlando Lacanna.

Essa final reuniu dois times que nunca jogaram uma decisão da Copinha antes, fato que não acontecia desde 1996, quando tivemos o jogo decisivo entre América/MG e Cruzeiro. O campeão se tornaria o 21º time a conquistar o campeonato, título que nem Palmeiras nem Grêmio ainda possuem. A final era cercada de muita expectativa devido aos grandes times que as duas equipes eliminaram pelo caminho.


Ataque do Figueirense no primeiro tempo de jogo. Foto: Orlando Lacanna.


Zaga do Rio Branco tenta sair para o jogo. Foto: Orlando Lacanna.

E com um bom público presente no Nacional, que abrigou pela primeira vez uma final de Copa São Paulo, os dois times começaram a partida estudando bastante o adversário. Possuindo um ataque muito rápido, o Rio Branco tentou a marcação de seu primeiro gol, mas pecava sempre nas finalizações, deixando sua torcida frustrada.


Bola disputada na entrada da área. Foto: Orlando Lacanna.

O Figueirense, que não é um time bobo, foi aproveitando dessa ânsia do time paulista e passou a explorar os contra-ataques, com muito perigo. E no melhor esquema "quem não faz toma", o time catarinense acabou abrindo o placar aos 37 minutos. Numa jogada rápida do ataque do Figueira, o atacante Marcelo apareceu na saída do goleiro e tocou para colocar os visitantesna frente do placar.

Talvez o resultado mais justo para o primeiro tempo teria sido o empate, mas o Rio Branco não soube aproveitar o fato de ter criado tantas chances de gol. No intervalo fomos andar pelas alamedas do Naça e encontramos muita gente amiga e que curte bastante o JP. Isso mostra que nosso trabalho está sendo reconhecido como de grande valor.


Figueirense carregando a bola na lateral de campo. Foto: Orlando Lacanna.

Bom, para o segundo tempo a tendência era que o Rio Branco viesse para cima, o que realmente aconteceu. O time pressionava a defesa do Figueirense mas continuava pecando no toque final, o que levaria ao gol de empate. Por várias vezes o time de Americana chegou maso empate não vinha. Parecia que o dia não era mesmo do time de Americana.

Isso ficou claro aos 24 minutos, num dos poucos contra-ataques do Figueirense. O jogador Marquinhos entrou na área e chutou de longe. O goleiro do Rio Branco poderia ter feito uma defesa fácil... mas não a fez, e viu a bola passar embaixo do seu corpo e entrar no canto esquerdo. Figueirense 2 a 0 e a taça na mão dos catarinenses.


Bola cabeceada num dos ataques do Figueirense no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Depois desse gol, o Rio Branco continuou tentando o seu gol, talvez pensando num eventual milagre. Mas o dia realmente não era do time paulista, que via o tempo passar cada vez mais rápido e a chance da gloriosa conquista ir para o ralo. Ainda num suspiro de ânimo, o goleiro do Rio Branco defendeu um pênalti cobrado por Franklin aos 51 minutos, mas não dava mais tempo para nada.


Pênalti perdido pelo jogador Franklin no final do jogo. Foto: Orlando Lacanna.

Final de jogo: Rio Branco 0-2 Figueirense. O Figueira então conquistou de forma surpreendente a 39ª Copa São Paulo e colocou seu nome no hall da fama do campeonato. Com o título, o estado de Santa Catarina entra no seleto grupo de estados com times que já foram campeões da Copinha, que até o ano passado contava apenas com times de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.


Jogadores do time catarinense jogam o técnico para o alto. Foto: Orlando Lacanna.


Mais comemoração pelo título inédito. Foto: Orlando Lacanna.


Agora a vez da volta olímpica. Foto: Orlando Lacanna.


O Rio Branco posando com a taça de Vice-Campeão, para fechar uma bela campanha. Foto: Orlando Lacanna.

Ficam aqui os parabéns ao time catarinense, que com muitos méritos conquistou esse torneio tão importante e tão curtido pelo pessoal aqui do blog. Mesmo faltando alguns ajustes, a Copinha é genial. Aguardamos desde já a 40ª edição da Copa em 2009. Com certeza o JP estará lá!

Até mais

Fernando

Nenhum comentário:

Postar um comentário