Procure no JP

terça-feira, 10 de abril de 2007

Três (quase) estréias no JP

Olá, amigos!

Fim de semana gordo para o JP, com a rodada inicial do nosso campeonato carro-chefe: A Segundona! E como não poderia deixar de ser, aproveitamos pra aumentar nossa lista de equipes inéditas. Em companhia de Emerson e Fernando, rumei à simpática cidade de Salto, onde acompanhamos, no Estádio Municipal Amadeu Mosca, o duelo entre SC Campo Limpo Pta e Brasilis FC Ltda.


Escudinhos do Salto FC e Brasilis FC Ltda. Fotos: Fernando Martinez.

A partida marcou a estréia oficial da equipe de Águas de Lindóia no futebol profissional, e o retorno da cidade de Salto, que perdera dois tradicionais representantes nos anos 90, o Guarani Saltense AC e a AA Saltense. Mas a terceira estréia em pauta... O Salto FC! Na verdade, o SC Campo Limpo Pta jogará sob esse nome fantasia. Fundado em 10/03/2007, o Salto FC aproveitou alguns jogadores, a vaga, e o CNPJ da equipe da grande São Paulo. Dessa forma, oficialmente, o jogo era do Campo Limpo, ao contrário do que a imprensa local diz.

Apesar dos portões fechados, devido à entrega atrasada do laudo de liberação das arquibancadas ao público, nossa equipe pôde acompanhar a partida e fazer suas fotos oficiais. Mais uma vez, agradecemos à FPF pelo reconhecimento e apoio ao nosso trabalho.


SC Campo Limpo Pta - Campo Limpo Paulista/SP. Foto: Fernando Martinez.


Brasilis FC - Águas de Lindóia/SP. Foto: Fernando Martinez.


Quarteto de arbitragem da partida, com o árbitro Amur Castanheira Oliveira, os auxiliares Eduardo Marciano e Aleksander da Silva e o quarto árbitro Pedro Paulo de Moura, junto com os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.

O jogo começou movimentado, com a equipe “da casa” pressionando em busca da abertura do placar, mas rapidamente os visitantes equilibraram o jogo, e tiveram a melhor chance da primeira etapa, por volta dos 40 minutos.


Vista geral do estádio Amadeu Mosca, com a partida rolando ao fundo. Foto: Estevan Mazzuia.

No lance em questão, após cobrança de escanteio, o goleiro Diego passa batido pela bola, mas o atacante do Brasilis desperdiça a cabeçada. A partida seguiu para o intervalo sem gols.


A melhor chance de gol do primeiro tempo, para os visitantes. Foto: Fernando Martinez.


Jogadores do Campo Limpo e do Brasilis esperando a bola passar. Foto: Fernando Martinez.

O início do segundo tempo foi atrasado pela demora do Campo Limpo para retornar ao gramado. E a etapa final foi completamente diferente. A equipe azul e branca não viu a cor da bola, enquanto os visitantes esbarravam constantemente nas mãos do goleiro Diego, nas pernas de algum zagueiro, ou na falta de habilidade de seus atacantes.


Ataque do Campo Limpo, ainda no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

A partida transcorria sem maiores problemas, debaixo de um céu muito cinzento, uma breve chuva no ínicio, alguns pingos de volta no segundo tempo... quando um dos maiores dilúvios já vistos por mim em estádios se abateu sobre o Amadeu Mosca, obrigando a paralisação da partida.


Cena do dilúvio, ainda antes da paralisação. Foto: Estevan Mazzuia.

Após 13 minutos, as equipe voltaram a campo, mas a história não mudou. Nem com a expulsão de Sérgio, lateral do Campo Limpo, o time verde conseguiu marcar um gol.


Sentado, Diego consegue evitar o gol do Brasilis. Foto: Estevan Mazzuia.

Aos 35, 37, 40 e 49 minutos, o Brasilis perde chances reais de gol! Com tanta falta de pontaria dos visitantes, e falta de iniciativa dos locais, o placar final ficou Campo Limpo 0-0 Brasilis, apesar do belo jogo.

Satisfeitos, retornamos a São Paulo com a certeza de que a segundona será uma das melhores, e felizes pela oportunidade conseguida com o humilde, mas dedicado trabalho que fazemos, de estarmos presentes ao nascimento oficial de mais uma equipe do futebol brasileiro.

Um grande abraço

Estevan

Nenhum comentário:

Postar um comentário