Procure no JP

segunda-feira, 30 de abril de 2007

Grande vitória do Pão de Açúcar, num "quase" clássico paulistano

Fala povo!

Depois do jogo em Taboão da Serra, seguimos até a cidade de Embu das Artes para um début do JOGOS PERDIDOS por lá no profissionalismo. No caminho almoçamos, e o Seu Natal fez suas peripécias ao montar num cavalo perto do estádio (isso estará em breve no You Tube), tudo a tempo de chegar para mais uma partida do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.

O jogo foi no Estádio Hermínio Esposito, palco de alguns jogos da Copa São Paulo de Juniores publicados por aqui. Por lá hoje em dia joga o Pão de Açúcar EC, com sede em São Paulo mas disputando jogos pela bela cidade. O jogo do time do Abílio Diniz foi disputado contra o Barcelona EC, também de São Paulo, mas disputando jogos em Ibiúna. Ou seja, o que poderia ser um "clássico paulistano", hoje em dia se torna um jogo de dois times de longe. Dessa vez chegamos com tempo livre para as fotos oficiais dos times posados:


Pão de Açúcar EC - São Paulo/SP (mas mandando seus jogos em Embu das Artes). Foto: Fernando Martinez.


Barcelona EC - São Paulo/SP (mas mandando seus jogos em Ibiúna). Foto: Fernando Martinez.


O árbitro Renato Aparecido Canadinho, os auxiliares Matheus Camolesi e Marcelo Gonçalves Pereira e o quarto árbitro Élvio Fábio da Silva posam para o JP junto com os capitães das equipes. Foto: Fernando Martinez.

De dentro do campo, enquanto o resto do pessoal ficou nas arquibancadas, vimos um primeiro tempo sem muitas emoções e meio que sem graça. Os dois times deixaram bastante a desejar. E embora o Pão de Açúcar tenha tido mais iniciativa, os seus atacantes nem criaram tantas chances assim.


Logo no começo do jogo, boa chance para o time amarelo. Foto: Fernando Martinez.

O Barcelona levou perigo em poucas chances, todas na base do contra-ataque. Mas realmente as equipes ficaram devendo e não mostraram muito futebol para saírem do zero. Foi um jogo bem parecido com o jogo de manhã, do Taboão.


Escanteio para o Pão de Açúcar no finalzinho do primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

No intervalo o Estevan, aparecido no começo do jogo, também entrou em campo para acompanhar o ataque do time da casa no segundo tempo. Nesse intervalo o árbitro Renato Canadinho conversou conosco e nos deu os parabéns pelas coberturas! Abraços a ele!

Bom, a na volta do segundo tempo o jogo já mudou de casa. Sem deixar tempo para nada, aos 24 segundos o Pão de Açúcar abriu o placar. Depois de cruzamento da esquerda, Wellington ajeitou de cabeça e Denpilson tocou na saída do goleiro Aranha. E como um rolo compressor, o time chegou ao segundo gol já aos 4 minutos, quando o jogador Eduardo completou cruzamento de Eduardo.


Lance do segundo gol do time da casa, logo aos 4 minutos do segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

O time do Barcelona sentiu os dois gols, mas aos poucos tentou equilibrar as ações. Tanto que, aos 17 minutos, diminuiu o placar. Após um grande bate-rebate na área, o jogador Maixon marcou o seu e deu esperanças à boa torcida do Barça presente no estádio. Mas aos 23 minutos, qualquer sonho do Barcelona foi desfeito com o terceiro gol do time da casa, feito por Neto em grande chute pela esquerda.

Acordando de novo no jogo, o Pão de Açúcar não demorou para fazer mais gols. O quarto saiu aos 27 minutos, e mais uma vez com o jogador Neto. Ele apareceu livre e tocou na saída do goleiro Aranha, com a bola passando no meio das suas pernas. Aos 32 e 37 minutos, mais dois gols do Pão de Açúcar - em dois gols do jogador Juca - que selaram a grande vitória e a grande exibição no segundo tempo.


Quarto gol do time amarelo, aos 27 minutos, com a bola no meio das pernas do arqueiro Aranha. Foto: Fernando Martinez.


De pênalti, o jogador Juca fecha a goleada em Embu das Artes. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Pão de Açúcar 6-1 Barcelona. Grande vitória do time amarelo, que deixa a equipe na liderança do seu grupo da Segundona. Já o Barcelona precisa revertar esse resultado ruim, jogando a próxima partida em casa. Depois do jogo fui passar o resto do meu sábado de boa, para acordar cedo no domingo para um jogão... um verdadeiro clássico!

Até lá

Fernando

Primeira vitória do Guaçuano na Segundona

Olá,

Em mais um final de semana com rodada completa do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, no sábado à tarde rumei até a bela cidade de Atibaia no Estádio Salvador Russani para conferir a mais uma partida dessa sensacional competição. O jogo dessa vez foi SC Atibaia x CA Guaçuano válido pela quarta rodada da primeira fase e envolvia duas equipes que até então não tinham conseguido vencer nenhuma partida no campeonato desse ano.

Apesar da importância do jogo, não houve público, pois mais uma vez o estádio de Atibaia não pode abrir seus portões aos torcedores uma vez que ainda não foi liberado pela FPF. Mesmo com os portões fechados, o JP foi autorizado a acompanhar ao jogo e ainda tirar as fotos tradicionais dos times e da arbitragem que estão abaixo:


SC Atibaia - Atibaia/SP. Foto: Orlando Lacanna.


CA Guaçuano - Mogi-Guaçu/SP. Foto: Orlando Lacanna.


Os capitães dos times e o quarteto de arbitragem com o árbitro Emiliano Alves Costa, os auxiliares Caio Henrique Monteiro e Willian Jorge Dias e o quarto árbitro Lucas de Castro Cardoso. Foto: Orlando Lacanna.

A partida começou num ritmo mais lento que o normal, mas mesmo assim logo de cara, aos 5 minutos, o Guaçuano abriu o placar por intermédio do estreante Trevor que aproveitou bobeada geral da defesa do time da casa que não conseguiu neutralizar cruzamento vindo da direita em cobrança de escanteio. Depois disso, o time do Atibaia tentou de todas as formas chegar ao empate, mas errava muitos passes e também pecava nas finalizações.


Detalhe do primeiro gol do Guaçuano, no primeiro tempo. Foto: Orlando Lacanna.

Mesmo não jogando uma excelente partida, os visitantes foram mandando no jogo e, aos 42 minutos conseguiram o seu segundo gol marcado por Fernando que aproveitou outra falha da defesa local que novamente não se portou bem em cobrança de outro escanteio, agora pela esquerda. Dessa maneira, aproveitando os erros do adversário, o Mandi levou para o intervalo a vantagem de 2 a 0.


Boa defesa do goleiro do SC Atibaia. Foto: Orlando Lacanna.


Tentativa de ataque do Guaçuano, já no segundo tempo de jogo. Foto: Orlando Lacanna.

Na etapa final, o Atibaia melhorou muito com as substituições feitas no intervalo e foi com tudo para cima do Guaçuano, mas continuou apresentando falhas nas finalizações e com isso não convertia em gols a superioridade que era flagrante. O Guaçuano se limitava a se defender e sair em rápidos contra-ataques, os quais às vezes levavam perigo à meta do time laranja. De tanto insistir, o Falcão de Atibaia conseguiu seu gol através de Felipe, porém acabou saindo muito tarde, já nos acréscimos e com isso não deu tempo para tentar o empate.


Cruzamento do ataque do time laranja na segunda etapa. Foto: Orlando Lacanna.


Disputa de bola pelo alto, entre jogadores do Atibaia e do Guaçuano. Foto: Orlando Lacanna.

Término de jogo com o placar Atibaia 1-2 Guaçuano que sinalizou que os anfitriões precisam melhorar seu aproveitamento nas finalizações para tentar melhor sorte na competição e que o Guaçuano poderá se firmar no campeonato visando ser um dos classificados do Grupo 4 para a próxima fase.

Depois do apito final, retornei de imediato à São Paulo já pensando no jogão de domingo e nas próximas rodadas da segundona. Foi isso.

Abraços,

Orlando

Grande vitória do Taboão pela Segundona

Opa,

Vamos seguindo agora com os jogos que o JP esteve presente nesse último final-de-semana. Eu fiz duas rodadas duplas, sábado e domingo, e agora começo com a partida matutina do sábado. Depois de algumas incertezas, remarcações, desmarcações e muita confusão, acabamos decidindo (eu, Jurandyr e Seu Natal) que iríamos para a cidade de Caieiras. Mas com o horário apertado e o trânsito atrapalhando, decidimos ir mesmo para a cidade de Taboão da Serra acompanhar mais um jogo do Campeonato Paulista da 2ª Divisão. A partida rolou no Estádio Vereador José Ferez, e foi entre o CA Taboão da Serra e do AD Guarujá.

Chegamos em cima da pinta e não conseguimos as fotos posadas no primeiro tempo. Mas com muita conversa as tiramos no intervalo, e de forma exclusiva as publicamos aqui:


CA Taboão da Serra - Taboão da Serra/SP. Foto: Fernando Martinez.


AD Guarujá - Guarujá/SP. Foto: Fernando Martinez.


O quarteto de arbitragem do jogo: o árbitro Luciano Lealdine, os auxiliares Tércio Roberto Nogueira e Peterson Rodrigues com o quarto árbitro Cléber de Carvalho. Foto: Fernando Martinez.

Com um tempo fechado e frio - para nosso deleite - vimos um jogo bem sem graça no primeiro tempo. O David também nos acompanhou na jornada e ninguém curtiu o andamento dos primeiros 45 minutos. O Taboão se mostrava melhor, mas as poucas chances de perigo criadas foram desperdiçadas sem piedade.


Tentativa de ataque do Taboão, com marcação de atleta do Guarujá. Foto: Fernando Martinez.


Chute perigoso do CATS no primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

A comissão técnica do Guarujá estranhamente pedia para o time "segurar o jogo" a partir dos 20 minutos. Ninguém que estava perto do banco do time do litoral entendeu essa orientação. E o jogo seguiu de forma modorrenta até o seu final. Olha, sair da cama para ver um jogo daquele era uma provação. Ainda bem que no segundo tempo a história mudou.


A bola, cruzada da direita, passa pela área e o jogador do Taboão chega atrasado. Foto: Fernando Martinez.

E o jogo começou a mil na segunda etapa, com o Taboão acordando e levando seus torcedores à loucura. Logo aos 8 minutos, depois de lançamento da esquerda, a bola foi tocada para dentro da área e Douglas abriu o placar. Sem dar espaços ao Guarujá, o time marcou o segundo gol aos 15 minutos. Depois de bola recuperada na área, Butrago cruzou na direita certeiro para Araújo. Taboão 2 a 0.


Ataque perigoso do CATS pela direita no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

E numa blitz fantástica, o time ainda marcou o terceiro aos 20 minutos, quando Butrago fez um golaço chutando de fora da área e colocando a bola no ângulo esquerdo do goleiro. E aos 25, o jogador Clayton aproveitou cruzamento da direita e fez o seu, o quarto gol do Taboão.

Quatro gols em 17 minutos não é fácil. Acredito que a bronca foi dura no vestiário, pois o time foi outro no segundo tempo. Depois disso, o time só segurou a ótima vantagem, deixando o Guarujá tocar a bola. O time do litoral ainda marcou o gol de honra aos 37 minutos, quando o jogador Diego, em jogada individual, fez o seu.


Mais uma chance para o Taboão, no perfeito segundo tempo da equipe. Foto: Fernando Martinez.

Final de jogo: Taboão da Serra 4-1 Guarujá. O time da Grande São Paulo fez uma apresentação ireepreensível nos 45 minutos finais e mostrou que pode dar trabalho no seu grupo. O Guarujá mostrou que tem um time fraco, e que precisa melhorar demais para conseguir a classificação.

Depois do jogo seguimos em caravana até uma cidade que fica pertinho de Taboão, para mais um jogo, agora na rodada vespertina.

Até lá

Fernando

Clássico da baixada santista pela Segundona

Olá,

Sábado cedinho eu segui sozinho para a cidade mais antiga do país, São Vicente, para assistir o grande clássico da baixada santista: São Vicente x Jabaquara, no Estádio Mansueto Pierotti. Esse horário sempre foi um tanto atípico para jogos profissionais, mas esse ano um número maior clubes aderiu aos jogos no sábado pela manhã. Bom para o JOGOS PERDIDOS, pois aumentam as chances fazermos de rodada dupla. Enfim, devidamente autorizado pela direção do São Vicente, fiz as fotos oficiias da partida.


São Vicente A.C. - São Vicente / SP. Foto: Emerson Ortunho.


Jabaquara A.C. - Santos / SP. Foto: Emerson Ortunho.


Trio de arbitragem e capitães das equipes. Foto: Emerson Ortunho.

Depois da genial interpretação do hino nacional, acompanhado por fantásticas marinbas, deu-se início a partida. Como era de se esperar, quem começou procurando o ataque foi a equipe da casa, até então com 100% de aproveitamento na competição. E não demorou muito para o placar ser inaugurado, após uma bola enfiada, o bom atacante Cobrinha invadiu a área e foi derrubado pelo goleiro do Jabuca. Na cobrança da penalidade, o próprio Cobrinha marcou.


São Vicente converte penalidade logo no início da partida. Foto: Emerson Ortunho.

Nessa hora parecia que o São Vicente dispararia na partida, mas não foi o que aconteceu. Em poucos minutos a equipe visitante se recuperou e numa boa jogada do seu ataque, o Leão da Caneleira empatou através do atacante Edgar.


Jabaquara tenta o gol no primeiro tempo da partida. Foto: Emerson Ortunho.

O primeiro tempo seguiu muito disputado, com um grande eqüilíbrio entre as equipes e o único lance que gerou polêmica foi um pênalti não marcado a favor do Jabaquara. Perto do lance, o árbitro não viu uma penalidade máxima em cima do atacante Edgar. O pênalti foi tão claro que a própria torcida do São Vicente ficou surpresa com a não marcação. Com isso, a primeira etapa acabou terminando mesmo em 1 a 1, roforçando o eqüílibrio entre as equipes.


Equipe do São Vicente aposta nas laterais para tentar o ataque. Foto: Emerson Ortunho.

Na segunda etapa, foi o Jabuca quem começou melhor e com um toque de bola envolvente do seu meio-de-campo, começou a criar situações de perigo. Criando várias chances seguidas, a virada acabou saindo após um cruzamento da direita, quando o atacante Edgar, de cabeça, fez o seu segundo gol no jogo.


Jabaquara tenta o ataque no segundo tempo. Foto: Emerson Ortunho.

Com o placar adverso, a boa equipe da casa voltou a procurar o jogo e passou a levar muito perigo a meta rubro-amarela. O Jabaquara se defendia como podia tentanto quebrar a invencibilidade do São Vicente, mas como um castigo, o empate acabou saindo aos 46 minutos do segundo tempo com Rafael. Depois do gol, o árbitro deu o tempo restante dos acréscimos e encerrou a partida.

Final de jogo: São Vicente 2 x 2 Jabaquara. A equipe da casa teve que suar para não perder a invencibilidade na competição, mas mostrou com isso que tem um time que joga corretamente e certamente estará na luta pela classificação. O Jabaquara por sua vez, vem melhorando jogo a jogo, tanto que enfrentou de igual para igual a equipe da casa e fez se manter o tabu de nunca ter perdido para o São Vicente em jogos profissionais.

Abraços!

Emerson

sexta-feira, 27 de abril de 2007

Mais um time novo na Lista pela Libertadores

Opa,

Na última quarta-feira o JOGOS PERDIDOS esteve em mais uma partida desse Brasil varonil. Mais uma vez não foi exatamente um jogo perdido, mas sim um jogo de um time perdido. É, segui sozinho de busão até o longínquo Estádio do Morumbi para mais um jogo da Libertadores 2007. Fechando meu terceiro jogo seguido do São Paulo no campeonato, vi a partida entre o Tricolor e o grande Audax Italiano do Chile.

Depois de algumas horas de condução, cheguei na porta do estádio e encontrei o Emerson, de volta a um jogo do São Paulo no seu estádio depois de 20 anos. É, o último jogo dele lá tinha sido em 1987, também numa Libertadores, em jogo contra o Colo-Colo. E ele, devidamente reconhecido pelo orientador do Morumbi, conseguiu seu ingresso sem problema.


Time do Audax Italiano entrando em campo, triunfal, para o jogo contra o São Paulo. Foto: Fernando Martinez.

Entramos no famoso portão 16, cadeiras amarelas, para curtir esse "clássico" do futebol sul-americano. Jogo difícil, já que os dois times lutavam pela classificação. Se o Necaxa ganhasse do Alianza, a vitória para qualquer lado seria suficiente para a classificação. Para essa mini-decisão, apenas 20 mil pagantes. Estranho, já que a torcida do Tricolor gosta desse campeonato.


Lance do jogo entre São Paulo e Audax, no seu primeiro tempo. Foto: Fernando Martinez.

O jogo começou tenso, mas com amplo domínio do time da casa. O time fez 1 a 0 com Richarlyson e perdeu muitas chances de ampliar o placar e garantir a classificação durante os 45 primeiros minutos. Durante esse tempo, eu e o Emerson conversamos sobre tudo possível, menos futebol. E também ficamos indignados com as pessoas que pagam 40 pilas nesse setor para ficar em pé. Dá para entender tamanha insanidade?


Chance de ouro para o Audax no segundo tempo de jogo. Foto: Fernando Martinez.

Bom, o jogo foi para a segunda etapa e melhorou bastante, já que o fantástico time chileno acordou na partida. A equipe empatou o jogo com categoria aos por volta dos 10 minutos. Mas aos 22 o São Paulo, dominado no jogo, achou seu segundo gol. Mas não satisfeito, o Audax chegou novamente ao empate - num gol irregular, diga-se de passagem - e por pouco não fez o terceiro numa bola na trave.


Final de jogo, e sufoco para o time da casa... o Audax buscava o terceiro gol. Foto: Fernando Martinez.

Mas no final o time da casa se classificou mesmo: São Paulo 2-2 Audax Italiano. Mal terminou o jogo e a torcida vaiou sem dó o Tricolor. Sinal de nuvens negras no horizonte? Duvido, já que parece que TODAS as nuvens negras existentes no mundo já estão fixadas em um determinado número da Rua São Jorge, aqui em São Paulo.

E com mais um time novo na Lista, saímos do estádio, encontramos o Jurandyr perdido nas alamedas no Morumbi e com uma carona providencial do meu irmão, voltamos para casa...

Até a próxima

Fernando

Efemérides Futebolísticas: 27 de abril

Opa,

Sexta-feira véspera de feriado prolongado para uns e véspera de mais uma rodada do JP no final-de-semana. E como não poderia deixar de ser, vamos com mais EFEMÉRIDES FUTEBOLÍSTICAS, sempre fornecidas pelo Denis Haddad. Hoje temos eventos de 26, 27 e 28 de abril, e começamos com eventos futebolísticos de 26 e 28 de abril:

- 26 de abril de 1931 - domingo - Campeonato Carioca - Estádio de São Januário - Vasco da Gama 7 x Flamengo 0. Até hoje, é a maior goleada ocorrida a favor do Vasco contra o rubro-negro.
- 26 de abril de 1970 - domingo - amistoso - Morumbi - Brasil 0 x Bulgária 0, com 72.225 pagantes.
- 26 de abril de 1975 - sábado à tarde - Campeonato Paulista - Estádio Ulrico Mursa - Portuguesa Santista 6 x Botafogo, de Ribeirão Preto, 3, com 1.681 pagantes.
- 28 de abril de 1963 - domingo - Jogos Pan-Americanos - Parque São Jorge - Brasil 10 x Estados Unidos 0.
- 28 de abril de 1964 - terça-feira à noite - Torneio Rio-São Paulo - Maracanã - Botafogo 3 x Corinthians 1, com apenas 982 pagantes. Partida disputada debaixo de chuva torrencial.
- 28 de abril de 2002 - domingo - Campeonato Paulista da Série B-3 - em Barueri - Barueri 3 x Votuporanga 2.

E agora, acontecimentos futebolísticos de 27 de abril ao longo da História:

- 27 de abril de 1930 - domingo - Campeonato Paulista - Rua Javari - Juventus 0 x Corinthians 5. Foi a primeira partida oficial dessas equipes no estádio juventino.
- 27 de abril de 1949 - quarta-feira à noite - Campeonato Sul-Americano - Vila Belmiro - Peru 3 x Bolívia 0. Pela primeira vez o estádio do Santos recebia uma partida internacional entre seleções nacionais.
- 27 de abril de 1952 - domingo - Campeonato Argentino da Primeira Divisão - Boca Juniors 3 x Independiente 2.
- 27 de abril de 1966 - quarta-feira à noite - amistoso - Estádio Nicolau Alayon - Nacional 2 x Jabaquara 0.
- 27 de abril de 1969 - domingo - Campeonato Pernambucano - Arruda - Santa Cruz 6 x Santo Amaro 0, com 4.681 pagantes.
- 27 de abril de 1977 - quarta-feira à noite - Campeonato Paulista da Primeira Divisão - São Paulo 0 x Ponte Preta 0, com 7.466 pagantes.
- 27 de abril de 1982 - terça-feira à noite - Copa dos Campeões - Maracanã - Fluminense 2 x Santa Cruz 0, com 1.815 pagantes.
- 27 de abril de 1997 - domingo - Campeonato Paulista da Série A-1 - Morumbi - São Paulo 8 x Juventus 1, com 4.756 pagantes.
- 27 de abril de 2000 - quinta-feira à tarde - Campeonato Paulista da Série B-2 - em Campo Limpo Paulista - Campo Limpo 1 x Jalesense 2.
- 27 de abril de 2004 - terça-feira à noite - Campeonato Brasileiro da Série "B" - Estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal - Marília 7 x Sport 1, com arrecadação de R$ 21.985,00 e 2.444 pagantes, tendo sido devolvidos 6.840 ingressos.
- 27 de abril de 2005 - quarta-feira à noite - amistoso - Pacaembu - Brasil 3 x Guatemala 0, com 36.265 pagantes.

E por enquanto é só... semana que vem tem mais!

Abraços

Fernando

quarta-feira, 25 de abril de 2007

Estádios pelo Brasil, volume 19: Estádio Municipal Prefeito André Moura (Pirambu/SE)

Olá,

Aproveitando minha estada em Aracaju, num dos dias dedicados ao turismo, fui até Pirambu no litoral norte para curtir uma bela praia e visitar o Projeto Tamar que cuida da preservação das tartarugas marinhas. Rodei apenas 40 kms e lá estava eu naquele paraíso e, também na cidade do Campeão Sergipano de 2006, o Olímpico Pirambu Futebol Clube, que ficou conhecido nacionalmente pela boa participação na última Copa do Brasil, quando enfrentou o Corinthians. Como o futebol está no sangue, obviamente reservei um tempo e fui visitar o simpático Estádio André Moura.


Fachada do Estádio André Moura, em Pirambu. Foto: Orlando Lacanna.


Muro que fica na entrada do Estádio. Foto: Orlando Lacanna.


Vista geral da arquibancada. Foto: Orlando Lacanna.

Para quem não conhece e história do Pirambu, aqui vão algumas informações do Campeão do ano passado que acabou de conquistar o título de Campeão Sergipano de Juniores de 2007. O clube foi fundado em 04/10/1931 sob a denominação de Olímpico Futebol Clube com sede em Aracaju e somente em 23/04/2005, já com a nova denominação de Olímpico PIRAMBU FC, tomou como sede definitiva o município de Pirambu. Antes disso já tinha mandado seus jogos em Itabi e depois em Carmópolis, tornardo-se conhecido como "time andarilho".


Escudinhos do Olímpico de Aracaju e do Olímpico Pirambu. Fotos: Orlando Lacanna.

Durante a sua existência, o Olímpico de Aracaju, também chamado de Leão, foi Bi-Campeão da Cidade e do Estado em 1946 e 1947, sendo que em 1948 e 1949 chegou ao Vice-Campeonato. Com a denominação de Pirambu, foi Campeão Sergipano da Série A2 em 2005, ascendendo à Série A1 em 2006, tendo conquistado o Campeonato logo na sua primeira participação.


Vista das arquibancadas opostas do estádio. Foto: Orlando Lacanna.


Mais uma visão das arquibancadas, agora com a vista da cabine de imprensa. Foto: Orlando Lacanna.

O estádio foi inaugurado em 17/12/2004 com os jogos Confiança 1-0 Seleção de Pirambu com gol de Dogio e Sergipe 0-1 Seleção de ex-atletas de Sergipe, com gol de Oliveira. É um estádio aconchegante, porém pequeno quanto a sua capacidade de público que oficialmente é de 4.000 espectadores sentados, mas me parece que essa quantidade está superestimada e, a capacidade real seria em torno de 2.000 pessoas sentadas. Como pode ser visto nas fotos, existe somente um lance de arquibancada para acomodar o público sentado.


Gol da "esquerda" do estádio. Foto: Orlando Lacanna.


Agora o gol da "direita". Foto: Orlando Lacanna.

No lado oposto e atrás de um dos gols, há espaço para o público ficar em pé. Se esses espaços forem ocupados por arquibancadas desmontáveis, aí sim poderá chegar à capacidade oficial. Um fato curioso que chama a atenção é a localização da cabine de imprensa que fica fora do estádio, às margens da rodovia na qual o André Moura se localiza.


Banco de reservas, num formato um tanto quanto diferente. Foto: Orlando Lacanna.


Localização da cabine de imprensa, à beira da rodovia. Acredito que isso seja raro por aí. Foto: Orlando Lacanna.

Gostei muito do que vi e só lamento não ter assistido pelo menos uma partida naquele local, pois imagino que os jogos realizados lá devam ser repletos de emoção, pois o público fica bem perto do campo de jogo e aí o "bicho pega".

Depois de conhecer mais um estádio do Brasil, fui ver as tartarugas do Projeto Tamar e curtir mais uma bela praia sergipana com muito sol e água de côco. Por ora é só, mas em breve mostrarei mais um estádio de Sergipe. Aguardem.

Abraços,

Orlando

terça-feira, 24 de abril de 2007

A volta do JP à cidade de Itapira

Opa,

Vamos agora com o jogo que fechou a rodada do final-de-semana do JOGOS PERDIDOS e o que finalizou também a mega-sequência de viagens minhas e do Estevan. Foi o quinto jogo em quatro dias seguidos, todos com partidas e chegadas em São Paulo. Foram percorridos mais de 1200 quilômetros pelas estradas de São Paulo e Minas Gerais, um recorde. Saindo de Extrema no domingo de manhã, seguimos pelas vicinais que nos levam até as cidades de Bragança Paulista, Socorro e Lindóia para ver mais um jogo do Campeonato Paulista da Segunda Divisão.


Refrigerante Mantovani Limão, pedida fácil do JP num restaurante à beira da estrada que nos levou até Itapira. E eu, procurando mistérios perdidos numa selva, a là ilha de LOST. Fotos: Fernando Martinez e Carro do Estevan.

A pedida foi ir no Estádio Chico Vieira em Itapira, e curtir a partida entre SE Itapirense e Campinas FC. Foi a volta do JP à cidade de Itapira e um jogo da Itapirense desde a nossa lá em dezembro passado, para homenagear a SEI com o Troféu "Retorno 2006". Fomos mais uma vez bem recebidos e por lá encontramos o prefeito Toninho Bellini, que nos gradeceu novamente e curtiu nosso retorno. Um abraço à ele! E de novo tiramos as fotos oficiais do jogo:


SE Itapirense - Itapira/SP. Foto: Fernando Martinez.


Campinas FC - Campinas/SP. Foto: Fernando Martinez.


Trio de arbitragem liderado pelo árbitro Waldemar Barufi Júnior com os auxiliares Marco Antônio Motta Junior e Rui Gonçalves de Oliveira Junior, com os capitães dos times. Foto: Fernando Martinez.

Instalados dentro de campo numa tarde agradabilíssima, pudemos acompanhar uma Itapirense buscando a sua terceira vitória na competição, enquando o Campinas buscava a reabilitação depois de perder em casa o último jogo. Logo no segundo minuto, a Itapirense perdeu gol feito, quando o jogador Édson não alcançou cruzamento da esquerda e a bola passou por toda a área.


Disputa de bola entre jogadores do Campinas e da Itapirense no primeiro tempo. Vale registrar o grande e belíssimo público no estádio. Foto: Fernando Martinez.

Mas o jogo seguiu equilibrado até meados da primeira etapa, com boas chances para os dois times. As duas equipes mostravam um bom futebol, deixando claro que são times fortes em busca da classificação para a próxima fase. A Itapirense perdeu mais um gol com a bola passando por toda área aos 23 minutos, o que deixou seus torcedores preocupados.


Ataque pela direita do time campineiro. Foto: Fernando Martinez.


Zaga da Itapirense afasta o perigo. Foto: Fernando Martinez.

A partir do meio do primeiro tempo, a Itapirense soube se impor, dando muito trabalho á defesa do CFC, levando o goleiro Diego quase ao desespero. Mas no finalzinho do primeiro tempo, o Campinas teve boas chances. E foi o time azul então que abriu o placar. Num cruzamento da direita, Dik sobe mais alto e cabeceia no canto direito de Thiago Oliveira, pra fazer 1 a 0 e levar o jogo assim para o intervalo.


Detalhe do primeiro gol do Campinas no jogo. Grande cabeçada do jogador Dik. Foto: Fernando Martinez.

Na volta do segundo tempo, a Itapirense dominou por completo as ações e não deixou o Campinas nem respirar. A tarefa ainda ficou mais fácil aos 10 minutos, quando o jogador Samuel, do CFC, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. O jogo ficou uma brincadeira de "ataque contra defesa" pelo restante do tempo.


Um raríssimo momento de ataque do Campinas no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

O time de Itapira perdeu inúmeras chances de empatar o jogo, e muitas delas em virtude de erros do seu ataque. Aos 14 minutos, a SEI teve chance em bola de longa distância. Aos 16 minutos, o jogador Dantas chutou rente à trave. Aos 23, novo cruzamento da direita, ataque vermelho mais uma vez não alcança. Aos 31, o jogador Édson tentou de voleio e a bola passou perto. E aos 42, Richard perdeu outra oportunidade entrando pela direita. Tantas chances assim não poderiam ter sido desperdiçadas.


Mais uma chance para a Itapirense e mais um gol perdido no segundo tempo. Foto: Fernando Martinez.

No final, o placar não poderia ser outro: Itapirense 0-1 Campinas. Vitória suada do time azul que contou com sorte e muita competência defensiva. Já à Itapirense fica a certeza que o time precisa melhorar suas finalizações, já que está com um ótimo time.

Depois do jogo, fomos passear por cidades da região, como Mogi-Guaçu e voltamos por vicinais que no levaram às cidades de Amparo, Morungaba e Itatiba. Chegamos tarde, mas foi uma sequência de locais muito interessantes, mesmo tendo quase perdido meu celular na porta do Estádio do Amparo AC.

E já estamos preparando a rodada da semana que vem... muita coisa boa novamente!

Abraços

Fernando